MO­DA

Mo­da Afri­ca Et(n)ical Fashion Week 2017

Africa21 - - Aos Leitores - João Car­los

Ins­pi­ra­ção, cri­a­ti­vi­da­de e ino­va­ção fo­ram o cu­nho da edi­ção des­te ano da Mo­da Afri­ca Eth(n)ical Fashion Week, que trou­xe à mos­tra na pas­sa­rel­le do Ins­ti­tu­to Su­pe­ri­or Téc­ni­co de Lis­boa as co­le­ções de al­guns de­sig­ners afri­ca­nos oriun­dos de An­go­la, In­gla­ter­ra, Fran­ça, Qué­nia, Se­ne­gal, Ugan­da, Mo­çam­bi­que, Gui­né-Bis­sau, Áfri­ca do Sul e Ni­gé­ria. Em dois di­as, 21 e 22 de ja­nei­ro úl­ti­mo, foi pos­sí­vel apre­sen­tar a di­ver­si­da­de e a ri­que­za do tra­ba­lho de cri­a­do­res afri­ca­nos, co­mo as an­go­la­nas Siwa­ne de Aze­ve­do, apoi­a­da por Tel­ma In­glês, e San­dra Bra­vo da Ro­sa Luís que, en­tre ou­tros es­ti­lis­tas com ta­len­to, sur­pre­en­de­ram o pú­bli­co. As de­sig­ners an­go­la­nas exi­bi­ram as mar­cas Ro­gue Wa­ve e Jo­an Au­gui­ni. Mas tam­bém fo­ram dis­tin­tas as pro­du­ções das con­ter­râ­ne­as Lu­be­ti­na Mak e Iki­lom­ba, que ri­va­li­za­ram com o sa­voir-fai­re de Ada­ma Pa­ris, se­de­a­da na ca­pi­tal fran­ce­sa, ou de Jose Hen­do (do Ugan­da, mas ba­se­a­da em Lon­dres), a quem cou­be a hon­ra de abrir o desfile no sá­ba­do. Com atelier no Par­que das Na­ções, em Lis­boa, Jo­an Au­gui­ni fez ques­tão de mos­trar a co­le­ção «Fre­e­dom» (Li­ber­da­de), ofe­re­cen­do aos pre­sen­tes a di­ver­si­da­de de es­co­lha de te­ci­dos afri­ca­nos com que pro­du­ziu as su­as rou­pas. Ela aca­bou por in­cluir no desfile du­as pe­ças pin­ta­das pe­la tam­bém an­go­la­na Már­cia Di­as. Por sua vez, Ro­gue Wa­ve bri­lhou no do­min­go ao exi­bir o te­ma «An­go­la», em­be­le­za­do com as co­res na­ci­o­nais, mos­tran­do um ou­tro la­do de Áfri­ca que a Eu­ro­pa des­co­nhe­ce. Es­ta é uma das pro­vas do van­guar­dis­mo des­te pro­je­to, tam­bém li­ga­do à sus­ten­ta­bi­li­da­de eco­ló­gi­ca com re­cur­so à re­ci­cla­gem, por um mun­do

mais ver­de. A op­ção pe­lo eco-de­sign cum­pre aqui a fun­ção de cons­ci­en­ci­a­li­za­ção pa­ra o uso ade­qua­do dos re­cur­sos na­tu­rais.

Jo­vens pro­mis­so­res

No mes­mo dia, des­ta­que pa­ra os no­vos ta­len­tos (New Afri­ca Fashion) com Me-We Pa­ris, Al­fa Can­te, Bu­la e Lu­be­ti­na Mak que abri­ram a ses­são da tar­de. A or­ga­ni­za­ção – que, en­tre ou­tros, con­tou com a ex­pe­ri­ên­cia de Da­vid Simões, di­re­tor da DXL e exe­cu­ti­vo da Mo­da Áfri­ca –, pro­cu­rou ino­var es­ta edi­ção com «uma no­va Áfri­ca», va­lo­ri­zan­do o tra­ba­lho de gé­ni­os ain­da por des­co­brir no con­ti­nen­te. So­fia Vi­la­ri­nho, pre­si­den­te e fun­da­do­ra da As­so­ci­a­ção de Mo­da Afri­ca­na (AMA), faz um ba­lan­ço po­si­ti­vo. Ti­nha mo­ti­vos pa­ra sor­rir por­que a mos­tra su­pe­rou as ex­pec­ta­ti­vas tan­to do pú­bli­co co­mo dos pa­tro­ci­na­do­res. «Os cri­a­do­res fi­ca­ram mui­to sur­pre­en­di­dos, pro­va de que exis­te um vas­to le­que de po­ten­ci­al», re­fe­riu em con­ver­sa com a Áfri­ca21 nos bas­ti­do­res. E, na noi­te de do­min­go, dia 22, apa­ga­ram-se os ho­lo­fo­tes de­pois do ma­jes­to­so e aplau­di­do desfile de Liz Ogum­bo, do Qué­nia, que en­ve­re­dou pe­la al­ta-cos­tu­ra. O in­te­res­se do pú­bli­co e o en­tu­si­as­mo dos par­cei­ros do even­to in­cen­ti­va­ram a or­ga­ni­za­ção a lan­çar cer­te­zas de re­gres­so em 2018 tam­bém com mui­tas no­vi­da­des e apos­ta na ino­va­ção. Com mais es­te su­ces­so, a mai­or am­bi­ção da AMA é re­for­çar a po­si­ção de Lis­boa co­mo ca­pi­tal in­ter­cul­tu­ral pe­la sua his­tó­ria e li­ga­ção com Áfri­ca.

Ro­gue Va­gue

Jo­an Au­gu­ni

Iki­lom­ba

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.