Em agos­to se ve­rá

Africa21 - - Aos Leitores - CAR­LOS PIN­TO SAN­TOS

«VOU SAIR!» Foi es­ta a man­che­te da edi­ção da Áfri­ca21, em abril do ano pas­sa­do, clas­si­fi­ca­da co­mo a gran­de sur­pre­sa ema­na­da da 11.ª reu­nião or­di­ná­ria do Co­mi­té Cen­tral do MPLA de 11 de mar­ço de 2016. Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos anun­ci­a­va que iria dei­xar a vi­da po­lí­ti­ca em 2018. No con­gres­so do par­ti­do, re­a­li­za­do em agos­to, JES man­te­ve-se na li­de­ran­ça do par­ti­do, o que ge­rou al­gu­mas dú­vi­das re­la­ti­va­men­te ao anún­cio an­te­ri­or. Mas, no pas­sa­do mês de de­zem­bro, era no­ti­ci­a­do que o pre­si­den­te te­ria in­di­ca­do o no­me de João Lou­ren­ço, elei­to vi­ce-pre­si­den­te do par­ti­do no con­gres­so, co­mo o pró­xi­mo can­di­da­to do MPLA à Pre­si­dên­cia de An­go­la. De­pois de dois me­ses de in­cer­te­za, no prin­cí­pio des­te mês de fe­ve­rei­ro, che­gou, por fim, a con­fir­ma­ção. O co­mi­té cen­tral do MPLA anun­ci­ou que o seu can­di­da­to a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca nas elei­ções ge­rais de 2017 não se­rá Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos, mas João Lou­ren­ço, ge­ne­ral na re­ser­va, ex-se­cre­tá­rio-ge­ral do par­ti­do do po­der, atu­al mi­nis­tro da De­fe­sa e mui­to pró­xi­mo do Che­fe de Es­ta­do. En­tre­tan­to, di­ga-se que o Co­mi­té Cen­tral do MPLA in­di­cou pa­ra Vi­ce-Pre­si­den­te Bor­ni­to de Sou­sa, o mi­nis­tro da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio. Es­tes fac­tos abo­nam a fa­vor do com­pro­mis­so do MPLA e do seu pre­si­den­te Edu­ar­do dos San­tos, que che­gou ao mais al­to car­go ins­ti­tu­ci­o­nal an­go­la­no em 1979. Es­tá há 38 anos no po­der, o que faz de­le o se­gun­do pre­si­den­te afri­ca­no a ocu­par por mais tem­po o mais al­to car­go do Es­ta­do. Cons­ti­tu­ci­o­nal­men­te, Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos ain­da se po­de­ria can­di­da­tar a mais um man­da­to, mas op­tou por não o fa­zer. Nos ter­mos da no­va Cons­ti­tui­ção an­go­la­na, o ca­be­ça de lis­ta e o ca­be­ça de lis­ta ad­jun­to são elei­tos au­to­ma­ti­ca­men­te pa­ra Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca e Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca. Ape­sar da se­ve­ra cri­se eco­nó­mi­ca, fi­nan­cei­ra, cam­bi­al e so­ci­al que vem des­de o fi­nal de 2014, pou­cos po­lí­ti­cos da opo­si­ção se atre­vem a prog­nos­ti­car uma der­ro­ta do par­ti­do no po­der des­de 1975. No en­tan­to, o mais cer­to é que o MPLA não al­can­ce as tra­di­ci­o­nais per­cen­ta­gens de 70%80%. Con­cluin­do: o pró­xi­mo man­da­to de cin­co anos po­de­rá re­pre­sen­tar o ci­clo das mu­dan­ças que a mui­tos dos 28 mi­lhões de an­go­la­nos re­cla­mam.

car­los­pin­to­san­tos.afri­ca21@gmail.com

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.