FAL­TA DE RAÇÕES SE­CA

Folha 8 - - NACIONAL -

An­go­la pre­ten­de atin­gir as 20 mil to­ne­la­das na sua pro­du­ção aquí­co­la, mas as di­fi­cul­da­des na im­por­ta­ção de ra­ção, de­vi­do à fal­ta de di­vi­sas, po­de­rá pôr em cau­sa es­se ob­jec­ti­vo. A in­for­ma­ção foi avan­ça­da pe­lo di­rec­tor na­ci­o­nal da Aqui­cul­tu­ra, An­tó­nio Jo­sé da Silva, em de­cla­ra­ções à im­pren­sa, à mar­gem da se­gun­da Con­fe­rên­cia Na­ci­o­nal so­bre a Aqui­cul­tu­ra. Se­gun­do An­tó­nio Jo­sé da Silva, es­tá a ser fi­na­li­za­do um pro­jec­to de ma­pe­a­men­to das po­ten­ci­ais zo­nas pa­ra a prá­ti­ca da aqui­cul­tu­ra no país, que re­ve­lou já a po­ten­ci­a­li­da­de em todo o país de se de­sen­vol­ver es­ta ac­ti­vi­da­de. An­tó­nio Jo­sé da Silva dis­se que há mui­to in­te­res­se em se in­ves­tir na aqui­cul­tu­ra, ha­ven­do ac­tu­al­men­te ca­ta­lo­ga­dos 103 pro­jec­tos - 91 da aqui­cul­tu­ra con­ti­nen­tal e 12 de ma­ri­cul­tu­ra - to­dos à es­pe­ra de fi­nan­ci­a­men­to. O res­pon­sá­vel avan­çou que a me­ta de pro­du­ção pa­ra es­te ano é de 10 mil to­ne­la­das, mas até à da­ta fo­ram pro­du­zi­das ape­nas 429 to­ne­la­das, es­pe­ran­do atin­gir as mil to­ne­la­das até ao fim do ano. “Pa­ra es­te ano, va­mos fa­zer o pos­sí­vel pa­ra atin­gir­mos as me­tas, mas acre­di­ta­mos que vai ser di­fí­cil, da­das as di­fi­cul­da­des e cons­tran­gi­men­tos que vi­ve­mos até ao mo­men­to”, dis­se. “Pre­ve­mos pro­du­zir 10 mil to­ne­la­das em 2016 e 20 mil to­ne­la­das em 2017. Es­tas são as me­tas que nos pre­dis­pu­se­mos a atin­gir, ca­so to­das as pre­mis­sas es­ti­ves­sem cri­a­das, mas no en­tan­to ain­da nos de­fron­ta­mos com al­guns pro­ble­mas, o mai­or de­les a fal­ta de ra­ção”, re­fe­riu. Pa­ra 2017, há uma ne- ces­si­da­de de im­por­ta­ção de ra­ção de 30 mil to­ne­la­das, pa­ra se atin­gir a me­ta de 20 to­ne­la­das de pro­du­tos pis­cí­co­las. “Ac­tu­al­men­te é qua­se to­da im­por­ta­da, há uma fá­bri­ca de ra­ção na Qui­ba­la, pro­vín­cia do Cu­an­za Sul, mas é in­su­fi­ci­en­te pa­ra a de­man­da e tam­bém es­tá em fa­se ex­pe­ri­men­tal, uma fá­bri­ca não se­ria su­fi­ci­en­te pa­ra co­bri­mos to­das as ne­ces­si­da­des”, re­al­çou. As di­fi­cul­da­des de fi­nan­ci­a­men­to co­lo­ca­ram tam­bém na ga­ve­ta 12 pro­jec­tos, es­tan­do ape­nas em exe­cu­ção, re­sul­tan­te de uma par­ce­ria en­tre An­go­la e a Co­reia do Sul, o pro­jec­to de re­po­vo­a­men­to do ca­ra­pau, a ser cons­truí­do na zo­na dos Ra­mi­ros, Lu­an­da, pre­ven­do-se a sua con­clu­são em Ju­lho de 2017. An­tó­nio da Silva su­bli­nhou que es­te pro­jec­to, um in­ves­ti­men­to de seis mi­lhões de dó­la­res, se­rá o pri­mei­ro de ma­ri­cul­tu­ra em An­go­la. An­go­la conta, além da Co­reia do Sul, com a co­o­pe­ra­ção da No­ru­e­ga, Bra­sil, Na­mí­bia, In­do­né­sia e Cu­ba na área da aqui­cul­tu­ra.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.