DE­MO­CRA­CIA

Folha 8 - - CRÓNICA -

Ade­li­be­ra­ção é en­ten­di­da es­sen­ci­al­men­te co­mo dis­cus­são, de­ba­te pa­ra re­sol­ver al­gum as­sun­to ou pro­ble­ma. Tal­vez se pos­sa di­zer que nu­ma de­mo­cra­cia não há um es­pa­ço ca­paz de vi­a­bi­li­zar a tro­ca mas­si­va, in­clu­si­va em ma­cro­es­ca­la de ra­zões, se não a im­pren­sa. De acor­do com Maia (2008, p.16-17), “de um mo­do ge­ral a no­ção [de de­li­be­ra­ção] en­con­tra-se as­so­ci­a­da à to­ma­da de de­ci­sões, à ca­pa­ci­da­de de re­sol­ver ou dar so­lu­ção a al­go. [...] de­li­be­ra­ção é [tam­bém] en­ten­di­da co­mo o pro­ces­so so­ci­al de ofe­re­cer e exa­mi­nar ar­gu­men­tos, en­vol­ven­do du­as ou mais pes­so­as, pa­ra a bus­ca co­o­pe­ra­ti­va de so­lu­ções em cir­cuns­tân­ci­as de con­fli­to ou de di­ver­gên­ci­as. A de­li­be­ra­ção pres­su­põe uma ati­vi­da­de con­jun­ta de diá­lo­go en­tre dois ou mais par­ti­ci­pan­tes, em que se ofe­re­cem e con­si­de­ram ra­zões, com o pro­pó­si­to de so­lu­ci­o­nar al­gu­ma si­tu­a­ção pro­ble­má­ti­ca ou al­gu­ma con­tro­vér­sia, ob- ten­do as­sim um re­sul­ta­do sa­tis­fa­tó­rio, efi­caz, cor­re­to ou jus­to. O con­cei­to de de­li­be­ra­ção é mul­ti­fa­ce­ta­do, sen­do pos­sí­vel ca­ra­te­ri­zar a tro­ca ar­gu­men­ta­ti­va em di­fe­ren­tes do­mí­ni­os — nas con­ver­sa­ções quo­ti­di­a­nas, em fó­runs da so­ci­e­da­de ci­vil, nos es­pa­ços ins­ti­tu­ci­o­nais e le­gais, atra­vés dos mei­os de co­mu­ni­ca­ção de mas­sa. Es­se es­que­ma abre uma no­va for­ma de tra­tar a ra­ci­o­na­li­za­ção e a par­ti­ci­pa­ção po­lí­ti­ca, com ba­se nu­ma re­la­ção de tro­ca pú­bli­ca de ar­gu­men­tos...”. Maia (2008, p.17) ali­nha­se com a vi­são de Gomes, afir­man­do que a im­pre­sa que se guia se­gun­do os pa­drões in­ter­na­ci­o­nais da UNES­CO é cha­ve pa­ra a de­mo­cra­cia, atri­buin­do a ela um tri­ân­gu­lo de fun­ções. O pri­mei­ro re­fe­re­se a me­dia co­mo agen­tes de vi­gi­lân­cia, quer di­zer que são sen­ti­ne­las das so­ci­e­da­des de­mo­crá­ti­cas. De­nun­ci­am e cri­ti­cam os agen­tes pú­bli­cos e pri­va­dos com con­du­tas que põem em cau­sa os in­te­res­ses dos in­di­ví­du­os e co­mu­ni­tá­ri­os. Le­van­do os pro­ble­mas na es­fe­ra de vi­si­bi­li­da­de me­diá­ti­ca,

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.