A es­cri­to­ra in­fan­to­ju­ve­nil Cre­mil­da de Li­ma é a gran­de ven­ce­do­ra do Pré­mio Na­ci­o­nal de Cul­tu­ra e Ar­tes, edi­ção 2016. O cor­po de jú­ri con­si­de­rou o con­jun­to da obra li­te­rá­ria bem co­mo os va­lo­res éti­cos, cul­tu­rais e cí­vi­cos que os tex­tos da au­to­ra car­re­gam

Folha 8 - - CULTURA -

OP­ré­mio Na­ci­o­nal de Cul­tu­ra e Ar­tes é atri­buí­do anu­al­men­te e dis­tin­gui os cri­a­do­res an­go­la­nos nas dis­ci­pli­nas de li­te­ra­tu­ra, ar­tes plás­ti­cas, dan­ça, mú­si­ca, te­a­tro, ci­ne­ma e au­di­o­vi­su­ais e in­ves­ti­ga­ção em ci­ên­ci­as hu­ma­nas e so­ci­ais. Cre­mil­da de Li­ma, dis­tin­gui­da na ca­te­go­ria Li­te­ra­tu­ra, foi es­co­lhi­da pe­lo “es­ti­lo de es­cri­ta an­co­ra­do na ora­li­da­de an­go­la­na e nos va­lo­res da ci­da­da­nia”, dis­se o pre­si­den­te do jú­ri, An­tó­nio Fon­se­ca à im­pren­sa. O gru­po “Amor à Ar­te” foi dis­tin­gui­do na ca­te­go­ria de te­a­tro. Se­gun­do a no­ta de im­pren­sa, o cor­po de jú­ri, con­si­de­rou que o gru­po dis­tin­guiu-se pe­lo con­jun­to das pe­ças cé­ni­cas “O re­sul­ta­do” e “o ver­da­dei­ro san­gue”, ten­do em conta a cri­a­ti­vi­da­de ar­tís­ti­ca e cé­ni­ca, a for­ma es­té­ti­ca dos es­pec­tá­cu­los, so­lu­ções cé­ni­cas, ma­nei­ra di­fe­ren­te e cri­a­ti­va de abor­dar os te­mas, o ní­vel in­ter­pre­ta­ti­vo das obras, a com­bi­na­ção das ce­no­gra­fi­as, ca­rac­te­ri­za­ção, so­no­plas­tia, ilu­mi­na­ção. Na ca­te­go­ria de in­ves­ti­ga­ção em ci­ên­ci­as hu­ma­nas e so­ci­ais, cou­be ao es­cri­tor e in­ves­ti­ga­dor Hen­ri­que Guer­ra, a dis­tin­ção. De acor­do com o jú­ri, Hen­ri­que Guer­ra é au­tor de um dos pri­mei­ros es­tu­dos so­bre a his­tó­ria eco­nó­mi­ca de An­go­la. Na dis­ci­pli­na de Mú­si­ca cou­be ao com­po­si­tor e mú­si­co Mi­to Gaspar. A dis­tin­ção tem em conta o con­jun­to da sua obra, no qu­al se des­ta­ca o seu in­vul­gar es­ti­lo mu­si­cal, en­rai­za­do na iden­ti­da­de cul­tu­ral an­go­la­na, qua­li­fi­cam-no co­mo um dos ga­ran­tes da pre­ser­va­ção da an­ces­tra­li­da­de ar­tís­ti­co cul­tu­ral e pro­jec­ção da mes­ma na con­tem­po­ra­nei­da­de. Os gru­pos de dan­ça par­ti­ci­pan­tes no Fes­ti­val Lu­va­le de Ka­zom­bo (mu­ni­cí­pio do Al­to Zam­be­ze, pro­vín­cia do Mo­xi­co) ven­ce­ram o Pré­mio Na­ci­o­nal de Cul­tu­ra e Ar­tes 2016, na ca­te­go­ria de dan­ça. O Nú­cleo de Jo­vens An­go­la­nos de Ban­da De­se­nha­da foi anun­ci­a­do co­mo ven­ce­dor na ca­te­go­ria de ar­tes plás­ti­cas. A equi­pa de pro­du­ção do do­cu­men­tá­rio “In­de­pen­dên­cia” foi con­sa­gra­da na dis­ci­pli­na de Ci­ne­ma e Au­di­o­vi­su­al. De acor­do com o jú­ri do pré­mio pre­si­di­do pe­lo es­cri­tor An­tó­nio Fon­se­ca, sen­do a in­ves­ti­ga­ção o su­por­te e a ba­se de um do­cu­men­tá­rio bem con­se­gui­do des­sa téc­ni­ca, co­mo con­fir­mam os ar­qui­vos fíl­mi­cos, fo­to­grá­fi­cos e bi­bli­o­grá­fi­cos que a obra apre­sen­ta, den­tre as qu­ais os ar­qui­vos do Cen­tro de Do­cu­men­ta­ção da Fun­da­ção Tchiwe­ka. O pré­mio cons­ti­tui uma ho- me­na­gem e in­cen­ti­vo ao gé­nio cri­a­dor dos an­go­la­nos, de mo­do a per­pe­tu­ar no seio dos ci­da­dãos idei­as ten­den­tes a com­pre­en­são das múl­ti­plas for­mas da cri­a­ção ar­tís­ti­ca e di­ver­si­da­de das ma­ni­fes­ta­ções lin­guís­ti­cas e cul­tu­rais do po­vo e da na­ção. Bi­o­gra­fia Cre­mil­da de Li­ma nas­ceu em Lu­an­da e li­cen­ci­ou-se em Ci­ên­ci­as da Edu­ca­ção Op­ção/pe­da­go­gia na Es­co­la Su­pe­ri­or de Edu­ca­ção de Lei­ria. É pro­fes­so­ra do En­si­no Bá­si­co e mem­bro da União dos Es­cri­to­res An­go­la­nos e da As­so­ci­a­ção Cul­tu­ral e Re­cre­a­ti­va “Chá de Ca­xin­de”. En­tre as múl­ti­plas obras pu­bli­ca­das in­clu­em-se: “A Co­lher e o Gé­nio do Ca­na­vi­al”, “A Kyan­da e o Bar­qui­nho do Fu­xi”, “O Ma­bo­que Má­gi­co”, “O Im­bon­dei­ro que qu­e­ria ser Ár­vo­re de Na­tal”, “Ka­bu­lo o Rei”, “O Ani­ver­sá­rio do Vovô Im­bo”, “O Ba­lão Ver­me­lho”, “Os Pa­ti­nhos no Par­que”, “O Me­do vo­ou pe­la Ja­ne­la”, “A Mú­cua que Ba­loi­ça­va ao Ven­to”, “O Ngui­ko e as Man­di­o­cas”, “O So­nho de um Ro­bo­tei­ro”, “Uli­ka e a Bo­ne­ca”, Os Es­qui­los Su­per-rá­pi­dos”, “Ani­mais que En­can­tam”, “A Es­fre­go­na Dan­ça­ri­na”, “Os Kan­den­gues Des­fi­lam no Car­na­val”, “Te­tembwa Ya Di­pan­da” e “Du­as His­tó­ri­as de En­can­tar.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.