SE­RÁ DES­TA VEZ QUE KO­PE­LI­PA ASSUMIRÁ AS CULPAS?

Folha 8 - - NACIONAL -

É ca­so pa­ra, mais uma vez, se per­gun­tar: Se­nhor ge­ne­ral Ko­pe­li­pa qual é a sua in­ten­ção? Se é mes­mo a de con­su­mar um as­sas­si­na­to atra­vés de agen­tes da Ca­sa de Se­gu­ran­ça da Pre­si­dên­cia ou ape­nas des­truir as vi­a­tu­ras, já vai na se­gun­da e a cul­pa mor­re sem­pre sol­tei­ra? A nos­sa mis­são é in­for­mar e abor­dar, quan­do ques­ti­o­na­dos os te­mas com fron­ta­li­da­de, fru­to da ma­nu­ten­ção da nos­sa in­de­pen­dên­cia. Es­ta­mos, aliás, con­vic­tos de só a ver­da­de po­de cu­rar, por mui­to do­lo­ro­sa que se­ja. Não so­mos, cor­ro­bo­re-se, res­pon­sá­veis pe­lo fac­to de o Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos pre­fe­rir ser as­sas­si­na­do pe­lo elo­gio do que sal­vo pe­la crí­ti­ca. Co­mo o nos­so com­pro­mis­so sa­gra­do é ape­nas com o que pen­sa­mos ser a ver­da­de, a lu­ta é con­tí­nua e a (nos­sa) vi­tó­ria se­rá acer­ta­da, na de­mo­cra­cia re­al, mes­mo que al­guns tom­bem pe­lo ca­mi­nho. Tal­vez de der­ro­ta em der­ro­ta até à vi­tó­ria fi­nal. Re­cor­de­mos ago­ra e sem­pre Frei João Do­min­gos quan­do afir­mou que os po­lí­ti­cos e go­ver­nan­tes an­go­la­nos só es­tão pre­o­cu­pa­dos com os seus in­te­res­ses, das su­as fa­mí­li­as e dos seus mais pró­xi­mos. “Não nos po­de­mos ca­lar mes­mo que nos cus­te a vi­da”, dis­se Frei João Do­min­gos, acres­cen­tan­do “que mui­tos go­ver­nan­tes que têm gran­des car­ros, nu­me­ro­sas aman­tes, mui­ta ri­que­za rou­ba­da ao po­vo, são apa­ren­te­men­te re­lu­zen­tes mas es­tão po­dres por den­tro”. Por tu­do is­so, Frei João Do­min­gos sem­pre cha­mou a aten­ção dos an­go­la­nos, de to­dos os an­go­la­nos, pa­ra não se ca­la­rem, pa­ra “que con­ti­nu­em a fa­lar e a de­nun­ci­ar as in­jus­ti­ças, pa­ra que es­te país se­ja di­fe­ren­te”. Ten­do em con­ta a cri­se de va­lo­res em que o país se en­con­tra, Frei João Do­min­gos sem­pre re­co­men­dou aos an­go­la­nos sem ex­cep­ção pa­ra que pra­ti­quem os va­lo­res que Je­sus Cris­to re­co­men­da: so­li­da­ri­e­da­de, jus­ti­ça, amor, ho­nes­ti­da­de, de­di­ca­ção ao ou­tro, se­ri­e­da­de, paz, a vi­da, etc. “O Po­vo so­fre e pas­sa fo­me. Os paí­ses va­lem pe­las pes­so­as e não pe­los di­a­man­tes, pe­tró­leo e ou­tras ri­que­zas”, di­zia tam­bém Frei João Do­min­gos. O nos­so país con­ti­nua a ser pal­co de vi­o­la­ções dos di­rei­tos hu­ma­nos, no­me­a­da­men­te con­tra to­dos aque­les que se atre­vem a pen­sar de for­ma di­fe­ren­te do que es­tá es­ta­be­le­ci­do pe­lo re­gi­me.

São mui­tos os re­la­tos de vi­o­lên­cia, in­ti­mi­da­ção, as­sé­dio e de­ten­ções por agen­tes do Es­ta­do de in­di­ví­du­os ale­ga­da­men­te en­vol­vi­dos em cri­mes con­tra a se­gu­ran­ça do Es­ta­do, ou se­ja, que pen­sam de for­ma di­fe­ren­te.

GE­NE­RAL KO­PE­LI­PA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.