AÍ ES­TÃO 25 NO­VOS MA­GIS­TRA­DOS

Folha 8 - - ACTUALIDADE -

Opro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca de An­go­la exor­tou, no dia 04.10, os 25 no­vos pro­cu­ra­do­res do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co (MP), que se jun­tam aos 420 em fun­ções, a de­fen­de­rem va­lo­res da “le­ga­li­da­de” e a não ma­ni­fes­ta­rem “des­pre­zo” pe­los ci­da­dãos. Is­to é, fa­zer tu­do ao con­trá­rio do que João Ma­ria de Sou­sa fez du­ran­te os úl­ti­mos anos. João Ma­ria de Sou­sa fa­la­va, em Lu­an­da, na ce­ri­mó­nia de to­ma­da de pos­se dos no­vos ma­gis­tra­dos, ten­do re­cor­da­do que va­lo­res co­mo a le­ga­li­da­de, a ob­jec­ti­vi­da­de, a isen­ção, a im­par­ci­a­li­da­de, a com­pe­tên­cia e a pro­bi­da­de pública “de­vem nor­te­ar” o per­fil des­tes ele­men­tos da jus­ti­ça. Olhai pa­ra o que di­go e não pa­ra o que te­nho fei­to, de­ve­rá ter pen­sa­do – bai­xi­nho – o PGR. “O per­fil do ma­gis­tra­do do MP não se com­pa­de­ce com de­ter­mi­na­dos com­por­ta­men­tos que se as- sis­tem aqui e ali no nos­so dia-a-dia (…) Es­ses com­por­ta­men­tos trans­mi­tem uma ima­gem com­ple­ta­men­te es­tra­nha aos fins da jus­ti­ça e de quem ne­la par­ti­ci­pa e ad­mi­nis­tra”, afir­mou o pro­cu­ra­dor João Ma­ria de Sou­sa. Com os 25 no­vos ma­gis­tra­dos em­pos­sa­dos, An­go­la con­ta ago­ra com 445 ma­gis­tra­dos, sen­do que os re­cen­tes de­ve­rão exer­cer fun­ções no in­te­ri­or do país, fa­ce ao “gran­de dé­fi­ce” nes­ta ma­té­ria. “No nos­so país exis­tem mui­tos mu­ni­cí­pi­os on­de não se faz sen­tir a pre­sen­ça de um pro­cu­ra­dor da Re­pú­bli­ca em tem­po in­te­gral. Por es­sa ra­zão, os ma­gis­tra­dos ago­ra em­pos­sa­dos de­ve­rão com­pre­en­der a ne­ces­si­da­de e im­pe­ri­o­si­da­de da vos­sa co­lo­ca­ção nas dis­tin­tas pro­vín­ci­as”, ex­pli­cou. Pa­ra o tam­bém pre­si­den­te do Con­se­lho Su­pe­ri­or da Ma­gis­tra­tu­ra do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co An­go­la­no, por “in­dis­po­ni­bi­li­da­de fi­nan­cei­ra”, ou­tros 25 no­vos pro­cu­ra­do­res de­ve­rão aguar­dar pe­lo exer­cí­cio do Or­ça­men­to Ge­ral do Es­ta­do de 2018 pa­ra in­gres­sa­ram nos qu­a­dros do MP. “La­men­ta­vel­men­te, e por ra­zões que nos ul­tra­pas­sam, os ou­tros 25 con­ti­nu­a­rão a aguar­dar por no­va opor­tu­ni­da­de, até que se­ja dis­po­ni­bi­li­za­da a quo­ta or­ça­men­tal que ca­bi­men­te os res­pec­ti­vos sa­lá­ri­os”, acres­cen­tou João Ma­ria de Sou­sa. O pro­cu­ra­dor Hi­ron­di­no Mu­xi­to, por­ta-voz dos 25 no­vos ma­gis­tra­dos, ga­ran­tiu pron­ti­dão pa­ra o exer­cí­cio das no­vas fun­ções: “Es­ta­mos cons­ci­en­tes que a ta­re­fa não se­rá fá­cil, ain­da as­sim da­mos es­ta ga­ran­tia que ca­da um de nós es­tá pron­to”. A ne­ces­si­da­de de re­for­ço do nú­me­ro de ma­gis­tra­dos e fun­ci­o­ná­ri­os, a fal­ta de ins­ta­la­ções pa­ra aco­mo­da­ção ade­qua­da dos ser­vi­ços e a fal­ta de trans- por­tes fo­ram al­gu­mas di­fi­cul­da­des do MP an­go­la­no enu­me­ra­das por João Ma­ria de Sou­sa. “A fal­ta de fun­dos ope­ra­ti­vos de su­por­te às in­ves­ti­ga­ções e ac­tos de ins­tru­ção pro­ces­su­al, e de mei­os fi­nan­cei­ros de apoio à ins­ti­tui­ção”, ob­ser­vou o pro­cu­ra­dor. Si­tu­a­ção que, acres­cen­tou, “não se com­pa­de­ce com o or­ga­nis­mo do Es­ta­do, com a fun­ção de o re­pre­sen­tar, no­me­a­da­men­te no exer­cí­cio da ac­ção pe­nal, de de­fe­sa dos di­rei­tos de pes­so­as sin­gu­la­res e co­lec­ti­vas, de de­fe­sa da le­ga­li­da­de no exer­cí­cio da fun­ção ju­ris­di­ci­o­nal e de fis­ca­li­za­ção”. O pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca con­fe­riu pos­se igual­men­te ao sub-pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca, An­tó­nio Ver­da­de Li­nom­be nas fun­ções de Ins­pec­tor do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co, e à pro­cu­ra­do­ra da Re­pú­bli­ca, Ye­man­já Ar­min­da Vi­dei­ra, pa­ra di­ri­gir a Di­rec­ção Na­ci­o­nal de Or­ga­ni­za­ção, Pla­ne­a­men­to e Es­ta­tís­ti­ca da pro­cu­ra­do­ria an­go­la­na.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.