AS SU­GES­TÕES DA SE­MA­NA

Folha 8 - - CULTURA -

Jo­sé Mi­lha­zes, cor­res­pon­den­te da SIC na Rús­sia, é o autor de «La­vren­ti Bé­ria: O Car­ras­co ao Ser­vi­ço de Es­ta­li­ne» (Oficina do Li­vro, 2018). Bé­ria é o exe­cu­tor das mai­o­res atro­ci­da­des co­me­ti­das pe­lo es­ta­li­nis­mo e es­ta obra é du­ma nar­ra­ção por­me­no­ri­za­da e do­cu­men­ta­da. Em 1937, quan­do Ni­ko­lai Bu­ka­rin era jul­ga­do, Bé­ria pe­diu que dei­xas­sem o réu so­bre sua res­pon­sa­bi­li­da­de nos se­guin­tes ter­mos: “Dêem-mo por uma noi­te, eu in­ter­ro­go-o co­mo de­ve ser, co­mi­go até con­fes­sa que é o rei de In­gla­ter­ra”. Konstantin Si­mo­nov (1915- 1979) é um gé­nio es­cri­tor rus­so. A su­ges­tão da fic­ção da se­ma­na «Os Vi­vos e os Mor­tos I: Epo­peia na Rús­sia» (Cír­cu­lo de Lei­to­res) en­cai­xa à épo­ca es­ta­li­nis­ta. É um ro­man­ce his­tó­ri­co do tem­po da in­va­são ale­mã à Rús­sia de Es­ta­li­ne, em 1941, e Si­mo­nov des­cre­ve o so­fri­men­to pas­sa­do à al­tu­ra. O fil­me «A Mor­te de Es­ta­li­ne» é uma tra­gi­co­mé­dia so­bre o que se se­gue à mor­te de Jo­seph Es­ta­li­ne, com os mem­bros do seu cír­cu­lo de con­fi­an­ça em per­ma­nen­te des­con­fi­an­ça entre eles mes­mos, nu­ma cor­ri­da ao tro­no. Su­gi­ro a mú­si­ca do co­ta Paulo Flores «Bo­ca do Lo­bo» (Kan­don­guei­ro Vo­a­dor, 2017). Oi­ça as vá­ri­as ver­sões da mú­si­ca na sua pá­gi­na de in­ter­net www. pau­lo­flo­res.com.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.