HOMENS E MULHERES MULHERES E HOMENS

Folha 8 - - DESTAQUE -

Ami­nis­tra da Ac­ção So­ci­al, Fa­mí­lia e Pro­mo­ção da Mu­lher de An­go­la, Vi­tó­ria da Con­cei­ção, con­si­de­ra a “dis­cri­mi­na­ção e a vi­o­lên­cia” co­mo “al­gu­mas la­cu­nas” que li­mi­tam as opor­tu­ni­da- des das mulheres na afir­ma­ção dos seus di­rei­tos fun­da­men­tais. Bem vis­to, re­co­nhe­ça-se. É o mes­mo que acon­te­ce com os 20 mi­lhões de an­go­la­nos po­bres. São ví­ti­mas de “dis­cri­mi­na­ção e vi­o­lên­cia” por par­te dos su­ces­si­vos go­ver­nos do MPLA que, por si­nal, só es­tá no Po­der há qua­se 43 anos… Dis­cur­san­do no dia 15.08 na ce­ri­mó­nia de aber­tu­ra da Cam­pa­nha de Sen­si­bi­li­za­ção Co­mu­ni­tá­ria so­bre Igual­da­de de Gé­ne­ro e Par­ti­ci­pa­ção, a go­ver­nan­te as­si­na­lou que, ape­sar de al­guns pro­gres­sos al­can­ça­dos no do­mí­nio da edu­ca­ção, tra­ba­lho e re­pre­sen­ta­ção po­lí­ti­ca, tais la­cu­nas “per­sis­tem”. O que nos va­le é que as la­cu­nas não atin­gem as mulheres do MPLA que, por si­nal e se­gun­do as con­tas do par­ti­do, são qua­se to­das as que exis­tem no país. A Cam­pa­nha de Sen­si­bi­li­za­ção Co­mu­ni­tá­ria so­bre Igual­da­de de Gé­ne­ro e Par­ti­ci­pa­ção é uma pro­mo­ção do Ins­ti­tu­to de Ci­ên­ci­as Re­li­gi­o­sas de An­go­la (ICRA). Vi­tó­ria da Con­cei­ção apro­vei­tou o mo­men­to para ape­lar à con­tri­bui­ção das en­ti­da­des re­li­gi­o­sas, que “en­si­nam a vir­tu­de e ca­ta­li­sam a ac­ção mo­ral”, na pre­ven­ção e com­ba­te dos “vá­ri­os fe­nó­me­nos que gras­sam na so­ci­e­da­de” an­go­la­na. A mi­nis­tra fez mui­to bem em pedir a aju­da das en­ti­da­des re­li­gi­o­sas, se bem que o po­der des­tas se­ja mui­to li­mi­ta­do. Ve­ja- se que Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos fez o mes­mo pe­di­do mas, ape­sar de ser o “es­co­lhi­do de Deus”, não ob­te­ve bons re­sul­ta­dos. “São de­sa­fi­os que o Es­ta­do an­go­la­no tem e que, para tal, con­ta com a par­ti­ci­pa­ção dos seus par­cei­ros ac­ti­vos, com a so­ci­e­da­de or­ga­ni­za­da, com ini­ci­a­ti­vas e pro­jec­tos que pos­sam aju­dar a in­ver­ter ou a me­lho­rar o qua­dro ac­tu­al”, sus­ten­tou Vi­tó­ria da Con­cei­ção. De acor­do com a go­ver­nan­te, a ini­ci­a­ti­va do ICRA vai con­tri­buir para a sen­si­bi­li­za­ção da po­pu­la­ção na pro­pa­ga­ção de ac­ções que pro­mo­vam co­mu­ni­da­des “ca­da vez mais igua­li­tá­ri­as em ma­té­ria de gé­ne­ro”. “O ob­jec­ti­vo é a cons­tru­ção de uma so­ci­e­da­de mais de­mo­crá­ti­ca”, en­fa­ti­zou. Para a mi­nis­tra da Ac­ção So­ci­al, Fa­mí­lia e Pro­mo­ção da Mu­lher, as mulheres e os homens an­go­la­nos pre­ci­sam de tra­ba­lhar jun­tos para aca­bar com a dis­cri­mi­na­ção e a vi­o­lên­cia ba­se­a­da no gé­ne­ro. Mui­to bem. Va­mos en­tão, para além das zun­guei­ras pas­sar a ter… zun­guei­ros.

MI­NIS­TRA DA AC­ÇÃO SO­CI­AL, FA­MÍ­LIA E PRO­MO­ÇÃO DA MU­LHER DE AN­GO­LA, VI­TÓ­RIA DA CON­CEI­ÇÃO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.