KI­RILL SE­RE­BREN­NI­KOV FOI CONDECORADO EM FRAN­ÇA K

O re­a­li­za­dor rus­so Ki­rill Se­re­bren­ni­kov, a cum­prir pri­são do­mi­ci­liá­ria há um ano, em Mos­co­vo, foi no­me­a­do co­man­dan­te da Or­dem das Ar­tes e das Le­tras num de­cre­to as­si­na­do re­cen­te­men­te pe­la mi­nis­tra da Cul­tu­ra de Fran­ça.

Folha 8 - - CULTURA -

irill Se­re­bren­ni­kov é acu­sa­do de ter des­vi­a­do atra­vés per­to de um mi­lhão de eu­ros de di­nhei­ros pú­bli­cos, acu­sa­ção que o re­a­li­za­dor clas­si­fi­ca de “ab­sur­da”. O re­a­li­za­dor e en­ce­na­dor viu re­cen­te­men­te a pri­são do­mi­ci­liá­ria pror­ro­ga­da até 22 de Agos­to. A pri­são do ci­ne­as­ta e en­ce­na­dor cau­sou uma on­da de con­tes­ta­ção no meio ar­tís­ti­co rus­so e in­ter­na­ci­o­nal, que acu­sam a Rús­sia de ter de­ti­do o ci­ne­as­ta por mo­ti­vos po­lí­ti­cos. En­tre as en­ti­da­des que têm con­tes­ta­do a pri­são do re­a­li­za­dor con­ta-se a or­ga­ni­za­ção do Fes­ti­val de Avig­non que, além de ter rei­vin­di­ca­do a li­ber­ta­ção ime­di­a­ta de Ki­rill Se­re­bren­ni­kov, pro­gra­mou uma das su­as pe­ças pa­ra a edi­ção de 2019 do cer­ta­me. A or­ga­ni­za­ção do Fes­ti­val de Ci­ne­ma de Can­nes foi ou­tro dos or­ga­nis­mos que se in­sur­gi­ram con­tra a si- tu­a­ção do re­a­li­za­dor uma vez que es­ta in­vi­a­bi­li­zou a sua des­lo­ca­ção à úl­ti­ma edi­ção do Fes­ti­val on­de, em maio úl­ti­mo, o seu fil­me ‘Sum­mer’ foi apre­sen­ta­do em com­pe­ti­ção. Na oca­sião, a ca­dei­ra on­de o re­a­li­za­dor se de­via sen­tar fi­cou va­zia, sem que, po­rém, a or­ga­ni­za­ção do cer­ta­me lhe te­nha pres­ta­do ho­me­na­gem na pas­sa­dei­ra ver­me­lha e o pú­bli­co te­nha aco­lhi­do o seu úl­ti­mo tra­ba­lho com uma for­te ova­ção. A 10 de Maio, a Rús­sia con­fir­mou ter re­ce­bi­do e re­cu­sa­do um pe­di­do do Fes­ti­val de Can­nes pa­ra que o re­a­li­za­dor es­ti­ves­se pre­sen­te no even­to, ale­gan­do que “nin­guém tem o di­rei­to e o po­der de in­flu­en­ci­ar de­ci­sões ju­di­ci­ais”. O de­le­ga­do-ge­ral do fes­ti­val de ci­ne­ma de Can­nes, Thi­er­ry Fré­me­aux, afir­mou em con­fe­rên­cia de im­pren­sa que Can­nes e o go­ver­no fran­cês en­vi­a­ram um pe­di­do a Mos­co­vo pa­ra que Se­re­bren­ni­kov fos­se au­to­ri­za­do a sair do país, pa­ra par­ti­ci­par na es­treia do fil­me. Se­gun­do Fré­me­aux, o fes­ti­val re­ce­beu uma res­pos­ta pes­so­al do pre­si­den­te rus­so, Vla­di­mir Pu­tin, di­zen­do que o re­a­li­za­dor “tem pro­ble­mas com a jus­ti­ça” e que na­da po­de fa­zer, “por­que os tri­bu­nais são in­de­pen­den­tes”. ‘Sum­mer’ con­ta a his­tó­ria do mú­si­co Vík­tor Tsoi, um dos no­mes do rock so­vié­ti­co, que mor­reu em 1990, mas pa­ra a pro­du­to­ra Ilya Stewart, tu­do o que Se­re­bren­ni­kov faz “tem re­la­ção com a ac­tu­a­li­da­de, se­ja no ci­ne­ma ou no te­a­tro”. ‘Sum­mer’ con­cor­reu à Pal­ma d’ou­ro e foi mon­ta­do em ca­sa do re­a­li­za­dor em Fe­ve­rei­ro, sem qual­quer con­tac­to com o mun­do ex­te­ri­or. A pri­são do­mi­ci­liá­ria de Ki­rill Se­re­bren­ni­kov de­ve­ria ter ter­mi­na­do a 19 de Abril, o que lhe per­mi­ti­ria vi­a­jar pa­ra Can­nes, mas, na al­tu­ra, a jus­ti­ça rus­sa pro­lon­gou-a até 19 de Ju­lho.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.