A BAR­BÁ­RIE TEM DE SER COMBATIDA

Folha 8 - - QUENTE -

AA­rá­bia Sau­di­ta per­mi­te que mu­lhe­res se­jam mor­tas por ape­dre­ja­men­to, chi­co­teia ac­ti­vis­tas pa­cí­fi­cos e ma­ta à toa quem não acre­di­te nas ba­bo­sei­ras do ine­nar­rá­vel pro­fe­ta Moha­med so­bre um pre­ten­so Deus Úni­co, ima­gi­ná­rio. De­pois mil tro­pe­li­as co­me­ti­das den­tro das su­as sump­tu­o­sas fron­tei­ras, aque­ci­do pe­las cos­tas pe­los seus ali­a­dos, aca­ba de bom­bar­de­ar, pe­los me­a­dos do mês em cur­so, um au­to­car­r­ro es­co­lar cheio de cri­an­ças no Ié­men. O Ca­na­dá re­pre­en­deu os sau­di­tas por con­ta das re­cen­tes pri­sões de ac­ti­vis­tas, mu­lhe­res -- a res­pos­ta? Uma en­xur­ra­da de san­ções! Tu­do tem li­mi­tes, mes­mo a BAR­BÁ­RIE! A Ará­bia Sau­di­ta faz par­te do Con­se­lho de Di­rei­tos Hu­ma­nos da ONU, ex­pul­sem-na!, e im­po­nham san­ções ca­so os abu­sos con­ti­nu­em. Se­não… Ce­não, na­da,,,di­zer, fa­zer o què o quê?... Quan­do a his­tó­ria uni­ver­sal nos re­ve­la que to­dos os gran­des im­pé­ri­os des­te mun­do fo­ram cons­truí­dos pe­la bar­bá­rie? Quan­do se vê a olho nu que ela se ge­ne­ra­li­sa ac­tu­al­men­te de tal mo­do que per­mi­te a um Es­ta­do so­be­ra­no que a pra­ti­ca - nes­te ca­so, a Ará­bia Sau­di­ta – le­ga­li­zá-la e trans­for­má-la em fer­ra­men­ta le­gal que lhe con­fe­re o di­rei­to de san­ci­o­nar ou­tro Es­ta­do so­be­ra­no, que a de­nun­ci­ou? Quan­do é evi­den­te que a sel­va­ja­ria hu­ma­na não só atin­ge e ma­ta cri­an­ças ino­cen­tes, mas tam­bém os pró­pri­os se­res hu­ma­nos que a co­me­tem?

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.