AS ACU­SA­ÇÕES: O “CA­SO É TOU­PEI­RA” EN­VOL­VE 261 CRI­MES

Folha 8 - - ACTUALIDADE -

Só nos úl­ti­mos seis me­ses, en­tre Outubro 2017 e Mar­ço de 2018, a Po­lí­cia Ju­di­ciá­ria por­tu­gue­sa re­a­li­zou três bus­cas no Estádio da Luz. A sa­ber: 19 Outubro do ano pas­sa­do (ca­so dos emails), 30 Ja­nei­ro (Ope­ra­ção Lex) e 6 Mar­ço (É tou­pei­ra). So­bre a SAD do Ben­fi­ca re­ca­em 30 cri­mes e Paulo Gon­çal­ves es­tá acu­sa­do de 79. Luís Fi­li­pe Vi­ei­ra ne­ga as acu­sa­ções e diz que o bom no­me e a hon­ra do clu­be se­rão lim­pos. A se­gun­da de­ten­ção de Paulo Gon­çal­ves no dia 6 de Mar­ço de 2018, por sus­pei­ta de cor­rup­ção de fun­ci­o­ná­ri­os ju­di­ci­ais pa­ra ter aces­so a in­for­ma­ções so­bre os pro­ces­sos ju­di­ci­ais em que o clu­be es­tá en­vol­vi­do, mar­ca­va o iní­cio do seu fim no Ben­fi­ca, on­ze anos de­pois de ter che­ga­do ao clu­be da Luz pe­las mãos de Luís Fi­li­pe Vi­ei­ra. Tra­ta-se da ter­cei­ra ac­ção em­pre­en­di­da num cur­to es­pa­ço de tem­po, sub­se­quen­te a uma pri­mei­ra, em Outubro, em que a Pro­cu­ra­do­ria-ge­ral Distrital de Lis­boa (PGDL) con­fir­ma­ria a in­ves­ti­ga­ção a um sus­pei­to, no âm­bi­to do ca­so, por cor­rup­ção pas­si­va e ac­ti­va, se­gui­da, em Ja­nei­ro des­te ano, de bus­cas que a Po­lí­cia Ju­di­ciá­ria exe­cu­tou em de­ze­nas de lu­ga­res, um de­les no Estádio da Luz, de­sen­ca­de­an­do a Ope­ra­ção Lex. No cen­tro des­ta ope­ra­ção es­tá Rui Ran­gel, juiz-de­sem­bar­ga­dor e an­ti­go can­di­da­to à pre­si­dên­cia do Ben­fi­ca, com sus­pei­tas de prá­ti­ca dos cri­mes de cor­rup­ção. E tu­do fi­cou mais com­pli­ca­do quan­do a 27 de Agos­to de 2018, a Pro­cu­ra­do­ria Ge­ral da Re­pú­bli­ca (PGR) cons­ti­tui a SAD do Ben­fi­ca co­mo ar­gui­da no pro­ces­so “É tou­pei­ra”. Uma de­ci­são con­si­de­ra­da “ile­gal e in­cons­ti­tu­ci­o­nal” por par­te do Ben­fi­ca. Ile­gal ou não, o fac­to é que o ju­ris­ta, pres­ta­dor de as­ses­so­ria nes­sa área ao Ben­fi­ca há on­ze anos es­tá a ser acu­sa­do do “cri­me de cor­rup­ção ac­ti­va, do de ofer­ta ou re­ce­bi­men­to in­de­vi­do de van­ta­gens, 21 cri­mes de vi­o­la­ção de segredo de jus­ti­ça, em co-au­to­ria com os ar­gui­dos Jú­lio Lou­rei­ro e Jo­sé Sil­va (am­bos fun­ci­o­ná­ri­os ju­di­ci­ais) e, ain­da, acu­sa­do de 11 cri­mes de aces­so in­de­vi­do (em co-au­to­ria), de 11 cri­mes de vi­o­la­ção do de­ver de si­gi­lo (em co-au­to­ria) e 28 cri­mes de fal­si­da­de in­for­má­ti­ca. Mas o Ben­fi­ca sem­pre ne­gou tais acu­sa­ções, tan­to da SAD, co­mo de Paulo Gon­çal­ves”. No que to­ca aos ou­tros ar­gui­dos (de acor­do com co­mu­ni­ca­do da jus­ti­ça por­tu­gue­sa), “o MP acu­sou o ofi­ci­al de jus­ti­ça Jo­sé Sil­va -- o úni­co dos ar­gui­dos co­lo­ca­do em pri­são pre­ven­ti­va até quar­ta-fei­ra pas­sa­da (19.10), de 76 cri­mes: um de cor­rup­ção pas­si­va (em co-au­to­ria), um de fa­vo­re­ci­men­to pes­so­al, seis de vi­o­la­ção de segredo de jus­ti­ça, 21 de vi­o­la­ção de segredo por fun­ci­o­ná­rio, no­ve de aces­so in­de­vi­do, no­ve de vi­o­la­ção do de­ver de si­gi­lo, 28 de fal­si­da­de in­for­má­ti­ca e de um cri­me de pe­cu­la­to (apro­pri­a­ção

Só nos úl­ti­mos seis me­ses, en­tre Outubro 2017 e Mar­ço de 2018, a Po­lí­cia Ju­di­ciá­ria por­tu­gue­sa re­a­li­zou três bus­cas no Estádio da Luz

in­de­vi­da de di­nhei­ro pú­bli­co). O ar­gui­do Jú­lio Lou­rei­ro, es­cri­vão e ob­ser­va­dor de ár­bi­tros, foi tam­bém acu­sa­do de 76 cri­mes: um de cor­rup­ção pas­si­va, um de re­ce­bi­men­to in­de­vi­do de van­ta­gem, um de fa­vo­re­ci­men­to pes­so­al, seis de vi­o­la­ção de segredo de jus­ti­ça, 21 de vi­o­la­ção de segredo por fun­ci­o­ná­rio, 9 de aces­so in­de­vi­do, 9 de vi­o­la­ção do de­ver de si­gi­lo e de 28 cri­mes de fal­si­da­de in­for­má­ti­ca”. “Tais con­du­tas ocor­re­ram, de­sig­na­da­men­te du­ran­te as épocas des­por­ti­vas 2016/2017 e 2017/2018”, lê-se na mes­ma no­ta, sus­ten­tan­do que, “com es­tes com­por­ta­men­tos, os ar­gui­dos pu­se­ram em ris­co a in­te­gri­da­de do sis­te­ma in­for­má­ti­co da jus­ti­ça, a pro­bi­da­de das fun­ções pú­bli­cas, os in­te­res­ses da ver­da­de e da le­al­da­de des­por­ti­va e a in­te­gri­da­de das in­ves­ti­ga­ções cri­mi­nais”. O Ben­fi­ca re­a­giu em co­mu­ni­ca­do (a to­das as acu­sa­ções, no­e­a­da­men­te as re­la­ci­o­na­das com emails, pro­me­ten­do “des­mon­tar” es­tas “ab­sur­das e in­jus­ti­fi­ca­das im­pu­ta­ções”. Os re­fe­ri­dos emails te­ri­am si­do pro­pos­tos ao Ben­fi­ca em tro­ca de uma “re­com­pen­sa” de pe­lo me­nos 500 mil eu­ros. Se­gun­do o pró­prio Luís Fi­li­pe Vi­ei­ras a pro­pos­ta te­ria si­do re­cu­sa­da sem he­si­ta­ção e, pe­lo que é afir­ma­do nos cír­cu­los fu­te­bo­lís­ti­cos, se­ria en­tão que, fa­ce a es­sa recusa, os re­fe­ri­do do­cu­men­tos roubados ao Ben­fi­ca fo­ram en­tre­gues, en­fim, su­pos­ta­men­te “ven­di­dos” ao FC do Por­to e ao Spor­ting Clu­be de Por­tu­gal, que não se ini­bi­ram de os pu­bli­ci­tar ou pu­bli­car com o in­tui­to de ata­car o Sport Lis­boa e Ben­fi­ca, de­nun­ci­an­do de cor­rup­ção , ac­ti­va e pas­si­va. Foi as­sim que co­me­çou o “ca­so email”, nu­ma re­pe­ti­ção do que já ti­nha acon­te­ci­do no fa­mo­so ca­so de cor­rup­ção des­por­ti­va do “Api­to Dou­ra­do”, que ti­nha aba­la­do os ali­cer­ces do FC Por­to e en­vi­a­do o Bo­a­vis­ta FC pa­ra a se­gun­da di­vi­são. No dia 11 de Ju­nho de 2017, o di­rec­tor da Co­mu­ni­ca­ção do FC Por­to, Fran­cis­co J. Mar­ques, deu iní­cio a uma pu­bli­ca­ção sis­te­má­ti­ca dos emails que in­cri­mi­na­vam o Ben­fi­ca. No dia 15 do mes­mo mês, téc­ni­co do Ins­ti­tu­to da Jus­ti­ça ex­traí­ram do sis­te­ma os pri­mei­ros dados, que te­rão che­ga­do a Paulo Gon­çal­ves di­as de­pois. En­tre­tan­to a PJ in­ves­ti­ga­va o pa­pel de Fi­li­pe Vi­ei­ra, A 28 de Ju­nho, Luís Fi­li­pe Vi­ei­ra foi no­ti­fi­ca­do, na qua­li­da­de de presidente da SAD do Ben­fi­ca, pa­ra com­pa­re­cer no DIAP de Lis­boa às 11h de 12 de Ju­lho a fim de a ins­ti­tui­ção ser cons­ti­tuí­da ar­gui­da, in­ter­ro­ga­da e su­jei­ta a Ter­mo de Identidade e Re­si­dên­cia. Só após vá­ri­os adi­a­men­tos, a SAD ben­fi­quis­ta aca­bou por ser cons­ti­tuí­da ar­gui­da a 27 de Agos­to de 2017.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.