CRISE: PA­LA­VRA PALAV LA AVRA DO ANO 2016

Jornal Cultura - - PRIMEIRA PÁGINA -

O pú­bli­coo angolano es­pe­rou­es­per oi­to me­ses,, des­de Mai­oM do ano pas­sa­do, pa­raa fi­car a sa­ber que “Crise” é mes­mo a apa­la­vraa do ano 2016. A ter­cei­rat mais vo­ta­da foi­oi Ki­xi­ki­laK e a se­gun­da Kan­dan­do.

O pú­bli­co angolano es­pe­rou oi­to me­ses, des­de Maio do ano pas­sa­do, pa­ra fi­car a sa­ber que “Crise” é mes­mo a apa­la­vra do ano 2016. A Pa­la­vra do Ano 2016 foi anun­ci­a­da pe­lo Em­bai­xa­dor de Por­tu­gal, João Ca­e­ta­no da Sil­va, num ac­to so­le­ne que de­cor­reu dia 18 de Ja­nei­ro de 2017, no Ca­mões/Cen­tro Cul­tu­ral Por­tu­guês, com mú­si­ca e po­e­sia, nu­ma par­ce­ria com a Plu­ral Edi­to­res.

A ses­são con­tou com mo­men­tos mu­si­cais, pro­ta­go­ni­za­dos por Mag­da Men­des e Nell Jazz, e de po­e­sia li­vre so­bre as três pa­la­vras mais vo­ta­das, nas vo­zes de Pe­dro Bél­gio ( ki­xi­ki­la), Mban­za Mu­xi­ma ( kan­dan­do) e Mar­cos Kin­gon­do “Gin­gu­ba” (crise), com apre­sen­ta­ção a car­go de Ar­min­do Paim e Ki­o­kam­ba Cas­sua.

Du­ran­te o mês de de­zem­bro os an­go­la­nos pu­de­ram vo­tar li­vre­men­te na Pa­la­vra do Ano 2016, es­co­lhen­do uma das dez pa­la­vras can­di­da­tas: kan­dan­do, crise, di­ver­si ica­ção, es­pe­ran­ça, kam­ba, kan­den­gue, kín­gui­la, ki­xi­qui­la, li­ber­da­de e paz.

Das dez, a ter­cei­ra mais vo­ta­da foi Ki­xi­ki­la, a se­gun­da foi Kan­dan­do e o pri­mei­ro lu­gar cou­be a Crise.

Fe­li­ci­a­no Ki­dá, di­rec­tor do Cen­tro de For­ma­ção Ar­tís­ti­ca, es­te­ve na ce­ri­mó­nia em re­pre­sen­ta­ção da mi­nis­tra da Cul­tu­ra, Ca­ro­li­na Cer­quei­ra, pa­ra apre­sen­tar a pa­la­vra Kan­dan­do, a se­gun­da mais vo­ta­da.

A PA­LA­VRA DO ANO é uma ini­ci­a­ti­va da Plu­ral Edi­to­res que tem co­mo prin­ci­pal ob­jec­ti­vo su­bli­nhar a ri­que­za le­xi­cal e o di­na­mis­mo cri­a­ti­vo da lín­gua por­tu­gue­sa, património vivo e pre­ci­o­so de to­dos os que ne­la se ex­pres­sam, acen­tu­an­do, as­sim, a im­por­tân­cia das pa­la­vras e dos seus sig­ni ica­dos na pro­du­ção in­di­vi­du­al e so­ci­al dos sen­ti­dos com que va­mos in­ter­pre­tan­do e cons­truin­do a pró­pria vi­da.

A lis­ta de pa­la­vras can­di­da­tas a PA­LA­VRA DO ANO é pro­du­to do tra­ba­lho per­ma­nen­te de ob­ser­va­ção e acom­pa­nha­men­to da re­a­li­da­de da lín­gua por­tu­gue­sa, le­va­do a ca­bo pe­la Plu­ral Edi­to­res, em An­go­la, atra­vés da aná­li­se de frequên­cia e dis­tri­bui­ção de uso das pa­la­vras e do re­le­vo que elas al­can­çam, tan­to nos mei­os de co­mu­ni­ca­ção e re­des so­ci­ais co­mo no re­gis­to de con­sul­tas on­li­ne e mo­bi­le dos di­ci­o­ná­ri­os da Por­to Edi­to­ra, ten­do em con­si­de­ra­ção tam­bém as su­ges­tões dos an­go­la­nos atra­vés do si­tewww.pa­la­vra­do­a­no.co.ao.

A par­tir de ago­ra, ini­cia- se o tra­ba­lho que con­du­zi­rá à de­fi­ni­ção das 10 pa­la­vras can­di­da­tas a Pa­la­vra do Ano 2017.

Ki­dá anun­ci­an­do a se­gun­da pa­la­vra mais vo­ta­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.