MI­NIS­TRO DO SEN­TI­MEN­TO

Jornal Cultura - - ARTE POÉTICA -

Eu sou o no­vo mi­nis­tro ti­tu­lar de uma pas­ta que nun­ca se viu na His­tó­ria

Sou mi­nis­tro do Sen­ti­men­to coi­sa ra­ra nes­tes di­as em que to­do o dis­cur­so é di­nhei­ro

até amar nin­guém ama sem bué de cum­bu no car­tão e mes­mo na ho­ra da mor­te an­dam fa­mí­lia e ami­gos a jun­tar di­nhei­ro pro com­ba o ban­co do es­pí­ri­to san­to icou sem o di­nhei­ro do céu e o di­nhei­ro do So­be­ra­no an­da ago­ra no pa­raí­so

por is­so eu me iz mi­nis­tro de uma pas­ta ine­xis­ten­te pa­ra sur­pre­sa ge­ral do po­vo e do pró­prio pre­si­den­te: mi­nis­té­rio do Sen­ti­men­to

cri­ei cin­co ga­bi­ne­tes: di­rec­ção na­ci­o­nal de Éti­ca la­bo­ra­tó­rio da Ho­nes­ti­da­de cons­tru­ção da So­li­da­ri­e­da­de fo­men­to do Hu­ma­nis­mo e es­co­la de Pa­tri­o­tis­mo

mes­mo não sen­do em­pos­sa­do no Pa­lá­cio da Ci­da­de Al­ta o pre­si­den­te me deu o man­da­to de er­guer a no­va An­go­la aqui mes­mo on­de eu es­tou: ca­da vez que dou um pas­so os meus sen­ti­men­tos pe­ne­tram nos olhos de qu­em me vê no es­pí­ri­to dos de­cre­tos no ca­rim­bo da ad­mi­nis­tra­ção no olho ce­go da jus­ti­ça e no por­re­te da po­lí­cia

o meu mi­nis­té­rio é o úni­co que não re­ce­be di­nhei­ro do or­ça­men­to do Es­ta­do a nos­sa ru­bri­ca é so­men­te o sen­ti­men­to da Éti­ca e a ho­nes­ta vi­são de lo­rir o chão quei­ma­do de An­go­la

Eu sou o no­vo mi­nis­tro ti­tu­lar de uma pas­ta que nun­ca se viu na His­tó­ria

Sou mi­nis­tro do Sen­ti­men­to coi­sa ra­ra nes­tes di­as em que to­do o dis­cur­so é di­nhei­ro

Hu­am­bo, 16 de Se­tem­bro de 2018

Jo­sé Luís Men­don­ça

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.