Con­tos da re­gião Sul re­tra­ta­dos em te­las

Ar­tis­ta plás­ti­co Ân­ge­lo Jú­lio ex­põe qua­dros de pin­tu­ra na ga­le­ria Ta­mar Go­lan

Jornal de Angola - - CULTURA - RO­QUE SIL­VA |

As his­tó­ri­as, usos e cos­tu­mes dos po­vos de al­gu­mas pro­vín­ci­as da re­gião do Sul de An­go­la são re­tra­ta­dos na ex­po­si­ção “Um pou­co disto... E daquilo”, do ar­tis­ta plás­ti­co Ân­ge­lo de Car­va­lho, a ser inau­gu­ra­da ama­nhã, a par­tir das 18 ho­ras, na ga­le­ria Ta­mar Go­lan, na Bai­xa lu­an­den­se.

A mos­tra reú­ne 20 qua­dros iné­di­tos com ima­gens que re­pre­sen­tam con­tos po­pu­la­res, o quo­ti­di­a­no, es­ti­lo de vi­da e tra­di­ção dos po­vos do Sul de An­go­la, com mai­or in­ci­dên­cia pa­ra a po­pu­la­ção do Cu­an­za Sul.

As in­for­ma­ções trans­por­ta­das nas te­las fo­ram re­co­lhi­das em pes­qui­sas e in­ves­ti­ga­ções em al­gu­mas lo­ca­li­da­des das pro­vín­ci­as re­fe­ren­ci­a­das, dis­se o pin­tor pa­ra quem foi pos­sí­vel um tra­ba­lho atu­ra­do, o qual per­mi­tiu ob­ser­var a re­a­li­da­de dos po­vos e re­co­lher in­for­ma­ções das au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais e de re­si­den­tes.

Os qua­dros tra­du­zem-se nu­ma vi­a­gem ao Sul do país. Atra­vés de­les, po­de co­nhe­cer-se um pou­co mais so­bre aque­la re­gião. “O que tra­go pa­ra a ex­po­si­ção tem co­mo ba­se o que fui es­cu­tan­do e ven­do num pe­río­do de­di­ca­do à re­co­lha de in­for­ma­ção so­bre o dia-a-dia da­que­les po­vos.”

A mos­tra traz igual­men­te as­pec­tos da tra­di­ção e cul­tu­ra do Ga­bão, Se­ne­gal e de ilhas, co­mo o Hai­ti, idên­ti­cas a al­gu­mas re­giões de An­go­la, co­mo as pai­sa­gens e mo­dos de vi­da.

A ex­po­si­ção traz um con­jun­to de ex­pres­sões ar­tís­ti­cas que dis­cor­rem pe­lo abs­trac­to, pai­sa­gis­mo e fi­gu­ras hu­ma­nas, em pre­to e bran­co, com re­tra­tos de lí­de­res mun­di­ais, na­ci­o­na­lis­tas e ac­ti­vis­tas cí­vi­cos que lu­ta­ram pa­ra re­le­van­tes cau­sas so­ci­ais, nas quais des­ta­cam­se Nel­son Man­de­la, Che Gu­e­va­ra e Mar­tin Luther King.

Quan­to ao tí­tu­lo da ex­po­si­ção, “Um pou­co disto... E daquilo”, o ar­tis­ta ex­pli­cou ser mo­ti­va­do pe­la va­ri­e­da­de de as­sun­tos re­tra­ta­dos, ex­pres­sões ar­tís­ti­cas e de téc­ni­cas usa­das na pro­du­ção das te­las.

“Um pou­co disto... E daquilo” é a XII ex­po­si­ção in­di­vi­du­al do ar­tis­ta plás­ti­co. Ân­ge­lo de Car­va­lho tra­ba­lhou com óleo sob ma­dei­ra, sob te­la e téc­ni­ca mis­ta (vá­ri­os ma­te­ri­ais con­ven­ci­o­nais e não só), que re­sul­tam da sa­tis­fa­ção do in­te­res­se e do ob­jec­ti­vo do ar­tis­ta.

Ân­ge­lo de Car­va­lho foi o gran­de ven­ce­dor da VIII edi­ção do Pré­mio En­sa´Ar­te, re­a­li­za­da em Abril, ao ar­re­ca­dar os tro­féus re­fe­ren­tes 1º lu­gar do Gran­de Pré­mio de Pin­tu­ra e ao Pré­mio Es­pe­ci­al Pro­vín­cia em Pin­tu­ra, em re­pre­sen­ta­ção do Cu­an­za Sul, com as obras “Lu­an­da cos­mo­po­li­ta sa­la­da mis­ta” e “Lá... nas ban­das”, res­pec­ti­va­men­te. A pro­e­za no re­fe­ri­do con­cur­so co­me­çou em 2010, quan­do lhe fo­ram atri­buí­dos os tro­féus do e 2º Pré­mio de Pin­tu­ra e o Pré­mio Pro­vín­cia, sen­do que dois anos de­pois ven­ceu o “1º Pré­mio de Pin­tu­ra”. Ga­nhou o Pré­mio Pro­vin­ci­al de Cul­tu­ra e Ar­tes, em 2013.

No seu cur­ri­cu­lum, cons­tam tro­féus con­quis­ta­dos no ex­te­ri­or, a de­sig­nar o Gran­de Pré­mio de Pin­tu­ra no Fes­ti­val Pro­vin­ci­al da Fe­de­ra­ção de Es­tu­dan­tes Uni­ver­si­tá­ri­os de Cu­ba, em 1997 (até ho­je o úni­co es­tran­gei­ro a ven­cer), que, con­se­quen­te­men­te, o ca­ta­pul­tou à con­sa­gra­ção do Gran­de Pré­mio de Pin­tu­ra no Fes­ti­val Na­ci­o­nal Ar­tís­ti­co da Fe­de­ra­ção de Es­tu­dan­tes Uni­ver­si­tá­ri­os de Cu­ba, re­a­li­za­do no mes­mo ano em San­ti­a­go de Cu­ba. Ân­ge­lo de Car­va­lho par­ti­ci­pou, em 2015, na I Bi­e­nal “Pu­e­blos em Re­sis­tên­cia”, em Ca­ra­cas/Ve­ne­zu­e­la. O ar­tis­ta re­a­li­zou a sua pri­mei­ra ex­po­si­ção in­di­vi­du­al na Ga­le­ria Mu­ni­ci­pal de San Cris­to­bal, em pa­ra­le­lo com a sua for­ma­ção su­pe­ri­or, no Ins­ti­tu­to Su­pe­ri­or de Pe­da­go­gia, de Pi­nar Del Rio, pe­la Fa­cul­da­de de Be­las Ar­tes, em Cu­ba, Nes­sa épo­ca, o an­go­la­no re­a­li­zou um fei­to úni­co: o de ter si­do o úni­co ar­tis­ta es­tran­gei­ro a par­ti­ci­par num dos sa­lões de Pin­tu­ra de Pi­nar Del Rio.

Ân­ge­lo de Car­va­lho fre­quen­tou, aquan­do da sua for­ma­ção su­pe­ri­or, um ate­li­er de li­vre cri­a­ção, pal­co on­de co­nhe­ceu o mes­tre Pe­dro Pa­blo Oli­va, um dos ar­tis­tas mais so­nan­tes da pin­tu­ra con­tem­po­râ­nea cu­ba­na. O pin­tor an­go­la­no ru­mou pa­ra Cu­ba em 1984, on­de co­me­çou por con­cluir os es­tu­dos se­cun­dá­ri­os be­ne­fi­ci­an­do de uma bol­sa de es­tu­do.

DR

Mos­tra reú­ne um con­jun­to de qua­dros iné­di­tos de pin­tu­ra com ima­gens que re­pre­sen­tam con­tos po­pu­la­res e a tra­di­ção dos po­vos do Sul do país

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.