250 mil elei­to­res ac­ti­vos con­fir­mam pro­va de vi­da

Jornal de Angola - - PARTADA -

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do pa­ra os As­sun­tos Ins­ti­tu­ci­o­nais in­for­mou on­tem em Lu­an­da que 250 mil ci­da­dãos já são elei­to­res ac­ti­vos em to­do o país, com a ac­tu­a­li­za­ção da pro­va de vi­da e de re­si­dên­cia. Adão de Almeida, que fa­la­va à im­pren­sa à mar­gem da ac­tu­a­li­za­ção de da­dos dos mem­bros do Se­cre­ta­ri­a­do do Bu­re­au Po­lí­ti­co do MPLA, as­se­gu­rou que o pro­ces­so de­cor­re com to­da a nor­ma­li­da­de e a pre­vi­são é que se re­gis­tem di­a­ri­a­men­te en­tre 37 e 38 mil ci­da­dãos em to­do o país. Em de­cla­ra­ções à im­pren­sa, o vi­ce-pre­si­den­te do MPLA, João Lourenço, des­dra­ma­ti­zou a in­ten­ção ma­ni­fes­ta­da pe­lo lí­der da CA­SA-CE, Abel Chi­vu­ku­vu­ku, de in­ten­tar uma ac­ção jun­to do Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal pa­ra a ve­ri­fi­ca­ção pré­via da cons­ti­tu­ci­o­na­li­da­de do Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio con­du­zir es­ta fa­se do re­gis­to elei­to­ral. “Se ele pró­prio (Abel Chi­vu­ku­vu­ku) fez a ac­tu­a­li­za­ção do seu re­gis­to, sig­ni­fi­ca que con­fia no pro­ces­so, de con­trá­rio não o te­ria fei­to”, dis­se João Lourenço.

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do pa­ra os As­sun­tos Ins­ti­tu­ci­o­nais, Adão de Almeida, in­for­mou on­tem, em Lu­an­da, que 250 mil ci­da­dãos já ac­tu­a­li­za­ram os seus da­dos elei­to­rais. Adão de Almeida, que fa­la­va à im­pren­sa à mar­gem da ac­tu­a­li­za­ção de da­dos dos mem­bros do se­cre­ta­ri­a­do do Bu­re­au Po­lí­ti­co do MPLA, as­se­gu­rou que o pro­ces­so de­cor­re com to­da a nor­ma­li­da­de e, nos pró­xi­mos, di­as a pre­vi­são é que se re­gis­tem di­a­ri­a­men­te en­tre 37 mil e 38 mil ci­da­dãos em to­do o país.

O mi­nis­tro da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio, Bor­ni­to de Sou­sa, rei­te­rou quin­ta-fei­ra, na pro­vín­cia de Ma­lan­je, a ne­ces­si­da­de de a po­pu­la­ção con­ti­nu­ar a par­ti­ci­par no pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral, pa­ra po­der vo­tar nas elei­ções ge­rais de 2017. Ao pro­nun­ci­ar-se no fi­nal de uma vi­si­ta ao pos­to fi­xo de re­gis­to elei­to­ral da ci­da­de de Ma­lan­je, on­de se in­tei­rou do grau de par­ti­ci­pa­ção dos ci­da­dãos, Bor­ni­to de Sou­sa re­fe­riu que o êxi­to da em­prei­ta­da de­pen­de, em par­te, da ade­são mas­si­va dos po­ten­ci­ais elei­to­res.

Bor­ni­to de Sou­sa ex­pli­cou que são eles que vo­tam e, pa­ra tal, de­vem es­tar per­ma­nen­te­men­te mo­bi­li­za­dos so­bre es­sa re­a­li­za­ção. Dis­se ha­ver uma no­ta positiva so­bre o an­da­men­to do pro­ces­so, que de­cor­re “de for­ma fá­cil e cé­le­re”. Ma­lan­je es­tá bem no que to­ca ao pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral, vis­to que a afluên­cia aos pos­tos de re­gis­to ul­tra­pas­sa as ex­pec­ta­ti­vas pre­vi­a­men­te es­ta­be­le­ci­das”, afir­mou.

O mi­nis­tro ape­lou pa­ra uma con­tí­nua sin­cro­nia en­tre as au­to­ri­da­des pro­vin­ci­ais e a po­pu­la­ção du­ran­te o pro­ces­so elei­to­ral, pres­tan­do-se sem­pre aten­ção às pre­o­cu­pa­ções dos ci­da­dãos, aten­den­do à mag­ni­tu­de e re­le­vân­cia do pro­ces­so. Bor­ni­to de Sou­sa tra­ba­lhou quin­ta-fei­ra em Ma­lan­je, no âm­bi­to do lançamento na­ci­o­nal da im­ple­men­ta­ção dos ade­cos (agen­tes de de­sen­vol­vi­men­to co­mu­ni­tá­ri­os e sa­ni­tá­ri­os).

O Co­man­do da Re­gião Mi­li­tar Nor­te (RMN) vai apoi­ar a cam­pa­nha de re­gis­to elei­to­ral nas pro­vín­ci­as do Ben­go, Ma­lan­je, Cu­an­za Nor­te e Uí­ge, dis­po­ni­bi­li­zan­do os mei­os lo­gís­ti­cos ne­ces­sá­ri­os pa­ra au­xi­li­ar os bri­ga­dis­tas nas zo­nas de di­fí­cil aces­so, ga­ran­tiu on­tem, no Uí­ge, o se­gun­do co­man­dan­te des­te ór­gão das For­ças Ar­ma­das An­go­la­nas.

O te­nen­te-ge­ne­ral Car­los Sa­chi­mo, que fa­la­va na ce­ri­mó­nia de aber­tu­ra do II pe­río­do de ins­tru­ção mi­li­tar, dis­se que o apoio vai per­mi­tir a to­dos os ci­da­dãos em ida­de elei­to­ral fa­ze­rem o seu re­gis­to pa­ra exer­ce­rem o seu di­rei­to de vo­to no pró­xi­mo ano.

Re­fe­riu que os mi­li­ta­res da RMN es­tão mo­bi­li­za­dos so­bre a im­por­tân­cia da ac­tu­a­li­za­ção do car­tão elei­to­ral, por ser uma con­di­ção in­dis­pen­sá­vel pa­ra o exer­cí­cio do vo­to. O se­gun­do co­man­dan­te Car­los Sa­chi­mo ori­en­tou os mi­li­ta­res a ac­tu­a­li­za­rem os seus da­dos elei­to­rais nas bri­ga­das de re­gis­to se­lec­ci­o­na­das pa­ra tra­ba­lhar, du­ran­te três di­as, no Qu­ar­telGe­ne­ral. “Ca­da mi­li­tar de­ve ter cons­ci­ên­cia do seu de­ver pa­trió­ti­co. O exer­cí­cio do vo­to é um de­ver cí­vi­co. Não po­de­mos nos fur­tar des­se ac­to. Pa­ra tal, de­vem re­gis­tar-se e apoi­ar o pro­ces­so se­gun­do a so­li­ci­ta­ção da en­ti­da­de or­ga­ni­za­do­ra do pro­ces­so”, lem­brou. So­bre a ins­tru­ção mi­li­tar, o te­nen­te-ge­ne­ral Car­los Sa­chi­mo ex­pli­cou que o mes­mo ser­ve pa­ra ac­tu­a­li­za­ção de co­nhe­ci­men­tos téc­ni­cos e prá­ti­cos em di­fe­ren­tes áre­as, bem co­mo pa­ra ele­var as com­pe­tên­ci­as psi­co­ló­gi­cas e morais da tro­pa, pre­pa­ra­ção fí­si­ca in­di­vi­du­al e co­lec­ti­va, a ca­pa­ci­da­de ope­ra­ti­va, com­ba­ti­va e me­lho­rar a or­ga­ni­za­ção e con­ser­va­ção dos mei­os ma­te­ri­ais.

Du­ran­te a ins­tru­ção, se­rão apli­ca­dos mé­to­dos mo­der­nos de tra­ba­lho que vão per­mi­tir a par­ti­ci­pa­ção de to­dos os mi­li­ta­res, in­de­pen­den­te­men­te da es­pe­ci­a­li­da­de, e vi­a­bi­li­zar a re­a­li­za­ção de di­fe­ren­tes ta­re­fas com mai­or ri­gor. A ins­tru­ção mi­li­tar vai ain­da per­mi­tir uma mai­or co­la­bo­ra­ção com os go­ver­nos pro­vin­ci­ais do Uí­ge, Cu­an­za Nor­te, Ben­go e de Ma­lan­je nas ta­re­fas de re­cons­tru­ção na­ci­o­nal e de tra­ba­lho con­jun­to com os ór­gãos de de­fe­sa e se­gu­ran­ça. O se­gun­do co­man­dan­te exor­tou os che­fes das uni­da­des a ve­la­rem pe­la dis­ci­pli­na, no cum­pri­men­to es­cru­pu­lo­so dos pro­gra­mas “Sex­tas-fei­ras pa­trió­ti­cas” e a cam­pa­nha “Eu amo a vi­da”.

JO­SÉ SO­A­RES

Se­cre­tá­rio de Es­ta­do Adão de Almeida in­for­mou que 250 mil ci­da­dãos já fi­ze­ram ac­tu­a­li­za­ção dos seus da­dos elei­to­rais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.