Mi­lha­res de de­vo­tos na Mu­xi­ma

Vi­gí­lia e pro­cis­são de ve­las fa­zem par­te do pro­gra­ma

Jornal de Angola - - PARTADA - CRIS­TI­NA DA SIL­VA |

A Igre­ja Ca­tó­li­ca es­pe­ra a pre­sen­ça, ho­je e ama­nhã, de mi­lha­res de fiéis na tra­di­ci­o­nal peregrinação anu­al à “Ma­mã Mu­xi­ma”, o mai­or san­tuá­rio ma­ri­a­no de Áfri­ca. A es­co­lha do te­ma “Nos­sa Se­nho­ra da Mu­xi­ma Mãe da Mi­se­ri­cór­dia - Ro­gai por nós”, en­qua­dra-se no Ano da Mi­se­ri­cór­dia aber­to pe­lo Pa­pa Fran­cis­co em De­zem­bro do ano pas­sa­do, ape­lan­do a ca­da cris­tão e a to­das as pes­so­as de boa von­ta­de a uma re­fle­xão pro­fun­da so­bre as su­as vi­das e a das fa­mí­li­as. A peregrinação à Mu­xi­ma con­ta com de­vo­tos do Bra­sil e de ou­tros paí­ses de Áfri­ca e Eu­ro­pa.

Mi­lha­res de fiéis ca­tó­li­cos de vá­ri­as pa­ró­qui­as da ca­pi­tal par­ti­ci­pam ho­je e ama­nhã na peregrinação anu­al ao San­tuá­rio da Mu­xi­ma, o mai­or es­pa­ço de de­vo­ção em An­go­la.

O pro­gra­ma re­li­gi­o­so vai ser de­sen­vol­vi­do com vi­gí­lia, re­za do ter­ço, ca­te­que­se, con­fis­sões e via-sa­cra, cul­mi­nan­do com a gran­de ce­le­bra­ção da san­ta mis­sa no úl­ti­mo dia da festa.A aber­tu­ra ofi­ci­al do even­to acon­te­ce às 18 ho­ras e vai ser pre­si­di­da pe­lo bis­po da Di­o­ce­se de Vi­a­na, Dom Jo­a­quim Fer­rei­ra Lo­pes, se­guin­do-se uma pro­cis­são de ve­las.

An­tes, po­rém, se re­a­li­za a mis­sa ma­ti­nal pe­las 7h00, a ser ori­en­ta­da pe­lo pa­dre e rei­tor do San­tuá­rio, Al­bi­no Reyes. Às 9h30, acon­te­ce a ce­le­bra­ção pe­ni­ten­ci­al e às 15h00 a via-sa­cra. Ama­nhã, o pro­gra­ma co­me­ça com a re­za do ter­ço pe­las 07h00 e às 9h00 o en­cer­ra­men­to.

O pa­dre Al­bi­no Reyes afir­ma que o san­tuá­rio é um lu­gar de mi­la­gres. “São mi­lha­res de fa­mí­li­as que ao lon­go dos anos têm tes­te­mu­nha­do a in­ter­ces­são da Nos­sa Se­nho­ra da Mu­xi­ma nas su­as vi­das”`, dis­se o rei­tor, con­si­de­ran­do que Mu­xi­ma re­pre­sen­ta tal co­mo diz o no­me, o co­ra­ção de uma mãe pa­ra com os seus fi­lhos. “O po­vo cris­tão tem uma gran­de de­vo­ção à Ma­ria, mãe de Je­sus, uma de­vo­ção que lhe atri­bui no­mes em to­do o mun­do. No Bra­sil, por exem­plo, ela é Nos­sa Se­nho­ra da Apa­re­ci­da, em Por­tu­gal, é Nos­sa Se­nho­ra de Fá­ti­ma, em Fran­ça, é Nos­sa Se­nho­ra da Lur­des, en­tre ou­tros lu­ga­res. Sem­pre Ma­ria, mãe de Je­sus Cris­to, o Sal­va­dor”, re­fe­riu. A ad­mi­nis­tra­ção da Qui­ça­ma ga­ran­te apoio aos fiéis. Pa­ra o efei­to, fo­ram cri­a­dos se­te cam­pos de aco­lhi­men­to com cin­co hec­ta­res, pa­ra um nú­me­ro con­si­de­rá­vel de fiéis.

Além dis­so, fo­ram ins­ta­la­dos re­ser­va­tó­ri­os de água pa­ra o con­su­mo e hi­gi­e­ne. Pe­la vi­la, es­tão es­pa­lha­dos pos­tos de as­sis­tên­cia de pri­mei­ros so­cor­ros e de sal­va­men­to.

O por­ta-voz pe­la ad­mi­nis­tra­ção, Luís Do­min­gos, dis­se que tu­do es­tá as­se­gu­ra­do pa­ra o even­to, que, além de ca­rác­ter re­li­gi­o­so tem tam­bém um pen­dor tu­rís­ti­co mui­to gran­de. “As equi­pas de tra­ba­lho es­tão no ter­re­no e as vi­as de aces­so fo­ram re­cu­pe­ra­das”, ga­ran­tiu. Um apa­ra­to po­li­ci­al foi mon­ta­do na vi­la, pa­ra a fis­ca­li­za­ção da via que dá aces­so à Qui­ça­ma.

A peregrinação des­te ano de­cor­re sob o le­ma “Nos­sa Se­nho­ra da Mu­xi­ma - mãe da mi­se­ri­cór­dia - ro­gai por nós”. A es­co­lha do te­ma “Nos­sa Se­nho­ra da Mu­xi­ma - mãe da mi­se­ri­cór­dia - ro­gai por nós”, en­qua­dra­se no Ano da Mi­se­ri­cór­dia, o que vai per­mi­tir a ca­da cris­tão uma re­fle­xão so­bre as su­as vi­das e a das fa­mí­li­as.

Es­te ano, a peregrinação anu­al ao San­tuá­rio da Mu­xi­ma con­ta com a par­ti­ci­pa­ção de uma de­le­ga­ção da Di­o­ce­se da Baía, do Bra­sil, e de­vo­tos de ou­tros paí­ses, o que de­mons­tra a di­men­são in­ter­na­ci­o­nal que o San­tuá­rio da Mu­xi­ma es­tá a to­mar.

DOMBELE BER­NAR­DO

Nos di­as de ho­je o San­tuá­rio da Mu­xi­ma é o mai­or es­pa­ço de de­vo­ção dos ca­tó­li­cos em An­go­la

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.