Se­lec­ção da Gui­né-Bis­sau ga­ran­te apu­ra­men­to iné­di­to

Jornal de Angola - - DESPORTO - AN­TÓ­NIO DE BRI­TO |

A Gui­né-Bis­sau é o úni­co país de ex­pres­são por­tu­gue­sa apu­ra­do pa­ra a 33ª edi­ção da Ta­ça de Áfri­ca das Na­ções (CAN), a ter lu­gar no Ga­bão em 2017, de­pois de An­go­la, São To­mé e Prín­ci­pe, Mo­çam­bi­que e Ca­bo Ver­de te­rem fa­lha­do a qua­li­fi­ca­ção.

De­pois da pre­sen­ça de Ca­bo Ver­de no CAN da Gui­né Equa­to­ri­al’2015, os Pa­lop vol­tam a ter ape­nas um re­pre­sen­tan­te na pro­va, qua­dro que obri­ga a re­vi­são das po­lí­ti­cas de com­pe­ti­ção, ade­quan­do-se aos mo­de­los des­por­ti­vos dos paí­ses mais bem co­ta­dos no ran­king da FIFA e CAF, de mo­do a par­ti­ci­pa­rem com re­gu­la­ri­da­de na pro­va con­ti­nen­tal e nos mun­di­ais.

Os Djur­tus (de­sig­na­ção da equi­pa gui­ne­en­se) ga­ran­ti­ram o apu­ra­men­to iné­di­to na pri­mei­ra po­si­ção do Gru­po E, su­pe­ran­do ad­ver­sá­ri­os de pe­so, ca­sos da Zâm­bia, Con­go Braz­za­vil­le e Qué­nia. Dos jo­gos dis­pu­ta­dos, a Gui­né-Bis­sau ven­ceu três, em­pa­tou um e per­deu dois, to­ta­li­zan­do dez pon­tos. Os gui­ne­en­ses são os úni­cos apu­ra­dos da sé­rie.

A Gui­né-Bis­sau par­ti­ci­pa des­de 1994 nas eli­mi­na­tó­ri­as da Ta­ça de Áfri­ca das Na­ções. Em 1998 os Djur­tus fo­ram ba­ni­dos da pro­va de apu­ra­men­to por te­rem de­sis­ti­do dois anos an­tes, com a fa­se de qua­li­fi­ca­ção em an­da­men­to. No sá­ba­do, Ca­bo Ver­de dei­xou es­ca­par a pos­si­bi­li­da­de de participar pe­la ter­cei­ra vez no CAN. Os Tu­ba­rões Azuis, que se es­tre­a­ram em 2013 na Áfri­ca do Sul, per­de­ram a eli­mi­na­tó­ria em ca­sa, após a der­ro­ta di­an­te da Lí­bia, por 1-0, no Es­tá­dio Na­ci­o­nal de Praia, na sex­ta e úl­ti­ma jor­na­da do Gru­po F, ter­mi­nan­do a cam­pa­nha em se­gun­do lu­gar com no­ve pon­tos, en­quan­to o Mar­ro­cos te­ve um per­cur­so in­vic­to na sé­rie, com seis vi­tó­ri­as, um em­pa­te e ne­nhu­ma der­ro­ta, per­fa­zen­do 16 pon­tos. São To­mé e Prín­ci­pe clas­si­fi­cou-se na úl­ti­ma po­si­ção, com três pon­tos.

An­go­la e Mo­çam­bi­que, paí­ses com mais pre­sen­ças em fa­ses fi­nais da pro­va, en­tre os Pa­lop, com se­te e qua­tro pre­sen­ças, res­pec­ti­va­men­te, vol­ta­ram a fra­cas­sar. No Gru­po B os Pa­lan­cas Ne­gras po­si­ci­o­na­ram-se em quar­to com cin­co pon­tos, en­quan­to os Mam­bas ter­mi­na­ram em se­gun­do lu­gar do Gru­po H, com se­te.

Dos 16 paí­ses par­ti­ci­pan­tes no CAN, 14 já es­tão qua­li­fi­ca­dos: Ga­bão (or­ga­ni­za­dor), Ar­gé­lia (Gru­po J), Mar­ro­cos (F), Ca­ma­rões (M), RDC (B), Gui­né-Bis­sau (E), Ga­na (H), Se­ne­gal (K), Zim­babwe (L), Cos­ta do Mar­fim (I), Egip­to (G), Etió­pia (J), Ugan­da e Bur­ki­na Fa­so (D). Tu­ní­sia-Li­bé­ria e To­go-Dji­bu­ti dis­pu­ta­ram on­tem os dois úl­ti­mos lu­ga­res no Gru­po A.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.