Eu­cli­des da Lom­ba no “Show do Mês”

No­va Ener­gia faz su­ces­so com es­pec­tá­cu­lo in­ti­mis­ta no Royal Pla­za

Jornal de Angola - - PARTADA - HONORATO SIL­VA |

“...os bo­tões da tua blu­sa/es­pa­lha­dos pe­lo chão/e aque­la rou­pa miú­da/no ba­nhei­ro se es­que­ceu/a emo­ção da­que­le mo­men­to/ain­da ho­je es­tá pre­sen­te/ai amor da mi­nha vi­da/nun­ca ti­ve igual que­ri­da...”, as­sim can­ta­ram os ad­mi­ra­do­res de Eu­cli­des da Lom­ba, no Show do Mês, num ca­sa­men­to con­su­ma­do de­pois de dois anos de “na­mo­ro”.

As du­as noi­tes de es­pec­tá­cu­lo abri­lhan­ta­das pe­lo mú­si­co, sex­ta­fei­ra e sá­ba­do, no pro­jec­to da No­va Ener­gia, cul­mi­na­ram em su­ces­so, ra­zão pe­la qual os fãs do can­tor e os se­gui­do­res do re­fe­ri­do con­cei­to cul­tu­ral, os de­no­mi­na­dos “showis­tas”, pe­dem a re­pe­ti­ção do con­cer­to.

Num mo­vi­men­to pú­bli­co le­va­do a ca­bo na re­de so­ci­al Fa­ce­bo­ok, os apre­ci­a­do­res do mú­si­co que che­gou de Ca­bin­da, na se­gun­da me­ta­de da dé­ca­da de 90, pa­ra en­can­tar e con­quis­tar An­go­la com as su­as can­ções sal­pi­ca­das de amor, pe­dem a re­a­li­za­ção de um “Show do Mês” ex­tra, à se­me­lhan­ça do que acon­te­ceu com Ga­bri­el Tchi­e­ma e a obra “Mun­go­le”.

Os mais ou­sa­dos in­di­cam o es­pa­ço pa­ra o re­en­con­tro com o can­tor ro­mân­ti­co que ape­la à sin­ce­ri­da­de quan­do se fa­la de amor, co­mo fez ques­tão de vin­car du­ran­te as ac­tu­a­ções. O Royal Pla­za Ho­tel no Ta­la­to­na, já bap­ti­za­do “Olym­pia de Lu­an­da”, nu­ma alu­são à mí­ti­ca sa­la de Pa­ris, con­si­de­ra­da uma “me­ca” da mú­si­ca mun­di­al, é a es­co­lha da mai­o­ria, mas há mes­mo quem avan­ce o Cen­tro de Con­fe­rên­cia de Be­las (CCB), no Fu­tun­go II.

A No­va Ener­gia ain­da não re­a­giu ao de­se­jo ma­ni­fes­ta­do pe­los fãs de Eu­cli­des da Lom­ba. Yu­ri Si­mão, co­or­de­na­dor do pro­jec­to apoi­a­do pe­los ban­cos Ke­ve, BAI, Fun­da­ção Sin­di­ka Do­ko­lo, Re­vis­ta Car­ga e Rá­dio Na­ci­o­nal de An­go­la, anun­ci­ou a pró­xi­ma es­ta­ção da ter­cei­ra tem­po­ra­da do Show do Mês, mar­ca­da pa­ra os di­as 30 de Se­tem­bro e 1 de Ou­tu­bro.

Mú­si­cos da no­va e da ve­lha ge­ra­ção can­tam em du­as noi­tes os su­ces­sos de An­go­la 70. Mas os men­to­res da cam­pa­nha não de­sar­mam. Fa­lam in­clu­si­ve na re­co­lha de as­si­na­tu­ras a fa­vor da re­pe­ti­ção do es­pec­tá­cu­lo.

Show me­mo­rá­vel

Afas­ta­do dos pal­cos há vá­ri­os anos, Eu­cli­des da Lom­ba can­tou pa­ra uma sa­la lo­ta­da. Emo­ci­o­nou­se na mú­si­ca de­di­ca­da à ma­tri­ar­ca da sua fa­mí­lia. A can­ção que nun­ca con­se­guiu gra­var, se­gun­do con­fes­sou, re­tra­ta a his­tó­ria da mãe que che­gou de Ca­bo Ver­de e, com ape­nas 15 anos, as­si­nou um con­tra­to, ga­nhan­do a vi­da no “tra­ba­lho es­cra­vo”. A pla­teia, re­for­ça­da pe­las ir­mãs Al­di­na Ca­tem­bo (go­ver­na­do­ra de Ca­bin­da), Amé­lia e Ra­quel da Lom­ba, am­bas li­ga­das às ar­tes, aplau­diu o mo­men­to.

De­pois de um na­mo­ro de mais de dois anos, o au­tor das obras “Li­vre Se­rás”, 1998, “De­se­jo Ma­lan­dro”, 2002, “Re­ca­do Num Sem­ba”, 2004, e “Co­lec­tâ­nea”, 2014, re­cor­dou os su­ces­sos que fa­zem de si uma re­fe­rên­cia em An­go­la. To­dos os te­mas fo­ram can­ta­dos do prin­cí­pio ao fim pe­los es­pec­ta­do­res.

As can­ções “Tchut­cha”, “Ca­so de Amor e Ter­nu­ra”, “Fal­so Con­fi­den­te”, “Re­gres­sa”, “De­se­jo Ma­lan­dro”, que sus­ten­tou a sua con­sa­gra­ção co­mo o me­lhor do Top dos Mais Que­ri­dos de 2002, e “Re­ca­do Num Sem­ba” re­che­a­ram du­ran­te du­as ho­ras, em dois di­as, o con­cer­to exe­cu­ta­do pe­la ban­da “Show do Mês” for­ma­da por mú­si­cos an­go­la­nos, cu­ba­nos e por­tu­guês.

Do Con­go De­mo­crá­ti­co, veio Lut­chi­a­na Mo­bu­lo 100%, con­vi­da­do que além da apu­ra­da for­ma vo­cal, exi­biu do­tes fí­si­cos no cam­po da dan­ça, ao fe­char a exi­bi­ção com um nú­me­ro acro­bá­ti­co. Bru­no Ma­nu­el Nettho deu um to­que lí­ri­co ao “Li­vre Se­rás”, o ape­lo pa­ra a es­pe­ran­ça, de Eu­cli­des da Lom­ba, ao me­ni­no da san­za­la, on­de as mães mor­ri­am de fo­me.

Na in­te­rac­ção com a pla­teia, o ho­mem da noi­te, li­cen­ci­a­do em Mú­si­ca por uma uni­ver­si­da­de cu­ba­na, elo­gi­ou o pro­jec­to: “Agra­de­ço ao Yu­ri Si­mão e à equi­pa do Show do Mês, por me te­rem con­ven­ci­do a su­bir a es­se pal­co, que va­lo­ri­za o mú­si­co an­go­la­no. Gos­to des­te con­cei­to de es­pec­tá­cu­lo, con­trá­rio àque­le on­de te­mos pes­so­as a co­mer e a be­ber. Com o avan­çar da ida­de, te­nho ti­do mais di­fi­cul­da­des em acei­tar con­vi­tes. A No­va Ener­gia te­ve pa­ci­ên­cia co­mi­go, por is­so es­tou aqui, a par­ti­lhar es­ta dá­di­va de Deus com os meus com­pa­tri­o­tas”.

RA­FA­EL TATI

Mú­si­co foi aplau­di­do do prin­cí­pio ao fim

DR

Fãs de Eu­cli­des da Lom­ba e os se­gui­do­res do pro­jec­to cul­tu­ral da No­va Ener­gia pe­dem a re­pe­ti­ção do con­cer­to do mú­si­co de Ca­bin­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.