Ministro ava­lia ac­tu­a­li­za­ção de da­dos no Hu­am­bo

Au­to­ri­da­des re­li­gi­o­sas e tra­di­ci­o­nais es­tão a mo­bi­li­zar os ci­da­dãos pa­ra a cam­pa­nha

Jornal de Angola - - POLÍTICA - DIONÍSIO DA­VID |

O ministro da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio, Bornito de Sou­sa, en­con­tra-se des­de on­tem no Hu­am­bo, on­de vai cons­ta­tar o an­da­men­to do pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral, aber­to em to­do o país, no dia 25 de Agos­to.

Du­ran­te a vi­si­ta, que hoje ter­mi­na, Bornito de Sou­sa vi­si­ta a Di­rec­ção Pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos e reú­ne com os mem­bros do Go­ver­no e das ad­mi­nis­tra­ções mu­ni­ci­pais, com quem ava­lia o pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral na­que­la pro­vín­cia.

A agen­da do ministro da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio ins­cre­ve tam­bém um en­con­tro com as au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, re­li­gi­o­sas e lí­de­res da so­ci­e­da­de ci­vil, as­sim co­mo uma vi­si­ta a um pos­to de re­gis­to. Bornito de Sou­sa des­lo­ca-se tam­bém ao mu­ni­cí­pio de Lon­gon­jo, 64 qui­ló­me­tros a Oes­te da ci­da­de do Hu­am­bo, on­de igre­jas es­tão a mo­bi­li­zar os fiéis pa­ra ac­tu­a­li­za­rem os seus re­gis­tos elei­to­rais.

O di­rec­tor da re­par­ti­ção dos re­gis­tos, Pedro Afon­so, já elo­gi­ou tal ges­to, de­fen­den­do que o mes­mo de­ve ser se­gui­do por ou­tras or­ga­ni­za­ções da so­ci­e­da­de ci­vil, a jul­gar pe­la im­por­tân­cia da ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral.

A ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to, dis­se, é uma ta­re­fa fun­da­men­tal pa­ra a re­a­li­za­ção, em 2017, das eleições ge­rais, sen­do, por is­so, ne­ces­sá­rio que to­dos os elei­to­res ac­tu­a­li­zem os seus da­dos. “Re­co­nhe­ce­mos o pa­pel que as igre­jas nes­ta mu­ni­ci­pa­li­da­de de­sem­pe­nham na mo­bi­li­za­ção dos po­ten­ci­ais elei­to­res”, fri­sou. Ape­sar de não re­ve­lar da­dos, Pedro Afon­so in­for­mou que o pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral es­tá a de­cor­rer sem so­bres­sal­tos no Lon­gon­jo, es­tan­do con­cen­tra­do, nes­te mo­men­to, nos bair­ros da vi­la e al­dei­as pró­xi­mas. Des­de on­tem, in­for­mou, os bri­ga­dis­tas tra­ba­lham no sector de Ca­cu­co, a 43 qui­ló­me­tros da vi­la do mu­ni­cí­pio. No Lon­gon­jo, o pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral es­tá a ser as­se­gu­ra­do por dez bri­ga­dis­tas, di­vi­di­dos em du­as equi­pas, sen­do uma fi­xa e ou­tra mó­vel.

Até ter­ça-fei­ra, em to­do o país, 400 mil ci­da­dãos já ti­nham ac­tu­a­li­za­do os da­dos e re­a­li­za­do a pro­va de vi­da. “Con­ti­nu­a­mos a ter in­di­ca­do­res po­si­ti­vos em re­la­ção aos nos­sos tra­ba­lhos”, dis­se o se­cre­tá­rio de Es­ta­do Adão de Al­mei­da, adi­an­tan­do que di­a­ri­a­men­te es­tão dis­po­ní­veis 800 ope­ra­do­res dis­tri­buí­dos em pos­tos fi­xos e mó­veis em di­fe­ren­tes lo­cais do país.

Adão de Al­mei­da fa­lou tam­bém do pro­ces­so de cre­den­ci­a­men­to dos par­ti­dos po­lí­ti­cos e es­cla­re­ceu que o cre­den­ci­a­men­to dos fis­cais é fei­to ten­do em con­ta o nú­me­ro de bri­ga­das pre­vis­tas. “Cre­den­ci­a­men­tos até três fis­cais de ca­da par­ti­do por bri­ga­da, is­so pa­ra per­mi­tir que os par­ti­dos po­lí­ti­cos pos­sam ter o fis­cal que con­tro­la os pos­tos fi­xos e ou­tros que acom­pa­nham os pos­tos mó­veis que se des­do­bram pe­las di­fe­ren­tes lo­ca­li­da­des”, ex­pli­cou, adi­an­tan­do que o cre­den­ci­a­men­to es­tá con­cluí­do. Até ao mo­men­to fo­ram re­ce­bi­dos qua­tro mil so­li­ci­ta­ções e emi­ti­dos cer­ca de 3.600 cre­den­ci­ais.

Ci­da­dãos do Cu­a­nha­ma

O mu­ni­cí­pio do Cu­a­nha­ma, pro­vín­cia do Cu­ne­ne, re­gis­tou des­de o iní­cio do pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção, a 25 de Agos­to, 5.500 ci­da­dãos, dis­se, ter­ça-fei­ra, em Ond­ji­va, o di­rec­tor mu­ni­ci­pal dos Re­gis­tos.

Le­o­pol­do Ar­man­do Hi­se­su­a­va­li afir­mou que o mu­ni­cí­pio do Cu­a­nha­ma con­ta com cin­co pos­tos de ac­tu­a­li­za­ção de da­dos, cu­ja acção es­tá di­rec­ci­o­na­da, nu­ma pri­mei­ra fa­se, pa­ra os bair­ros de Ond­ji­va e pe­ri­fe­ria, por te­rem uma mai­or aglo­me­ra­ção po­pu­la­ci­o­nal.

O res­pon­sá­vel dis­se ser ne­ces­sá­rio con­ti­nu­ar com a mo­bi­li­za­ção nos bair­ros, com o ob­jec­ti­vo de sen­si­bi­li­zar as mu­lhe­res a ade­ri­rem ao pro­ces­so, ten­do em aten­ção os pra­zos es­ti­pu­la­dos, e cum­pri­rem com o de­ver de ci­da­da­nia. Le­o­pol­do Aman­do Hi­se­su­a­va­li ape­lou aos mu­ní­ci­pes pa­ra ade­ri­rem aos pos­tos de ac­tu­a­li­za­ção por se tra­tar de um de­ver cí­vi­co e pa­trió­ti­co que ha­bi­li­ta ao ci­da­dão o di­rei­to de exer­cer o vo­to.

PAULO MULAZA

Ci­da­dãos con­ti­nu­am a acor­rer aos pos­tos de ac­tu­a­li­za­ção dos da­dos elei­to­rais ins­ta­la­dos nas ad­mi­nis­tra­ções mu­ni­ci­pais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.