Ex-re­clu­sos são rein­te­gra­dos

Jornal de Angola - - POLÍTICA - JO­A­QUIM SUAMI | Ca­bin­da LUÍ­SA VICTORIANO | Ma­lan­je

O juiz pre­si­den­te do Tri­bu­nal Pro­vin­ci­al de Ca­bin­da, Adão Chi­o­vo, ga­ran­tiu on­tem que es­tão cri­a­das as con­di­ções pa­ra que os re­clu­sos abran­gi­dos pe­la Lei da Amnistia se­jam rein­te­gra­dos de for­ma gra­du­al na so­ci­e­da­de e ape­lou aos fa­mi­li­a­res e ins­ti­tui­ções a aco­lhê-los com sim­pa­tia.

Ao in­ter­vir no ac­to que mar­cou a sol­tu­ra de 105 réus que cum­pri­am pe­nas de pri­são no Cen­tro Pri­si­o­nal do Ya­bi, o ma­gis­tra­do ju­di­ci­al lem­brou que a lei 11/16, de 12 de Agos­to, amnistia to­dos os cri­mes co­muns pu­ní­veis com pe­nas de pri­são até 12 anos, co­me­ti­dos por ci­da­dãos na­ci­o­nais e es­tran­gei­ros, até 11 de No­vem­bro de 2015, sem afas­tar a obri­ga­ção de pa­gar a in­dem­ni­za­ção a que even­tu­al­men­te te­nham si­do con­de­na­dos no pra­zo de um ano, a con­tar da da­ta de sol­tu­ra, po­den­do, em ca­so de in­cum­pri­men­to, com­pro­me­ter a in­te­gri­da­de do am­nis­ti­a­do.

“A lei da amnistia tra­duz uma ma­ni­fes­ta­ção de so­be­ra­nia e con­subs­tan­cia uma me­di­da de gra­ça que con­sis­te em não con­si­de­rar de­ter­mi­na­dos ac­tos pra­ti­ca­dos pe­los réus que se­ri­am ob­jec­to de pro­ce­di­men­to cri­mi­nal. Com vis­ta a acau­te­lar da­nos que even­tu­al­men­te te­nham cau­sa­do, es­ta­be­le­ceu-se que o recluso be­ne­fi­ci­a­rá com a con­di­ção de que tem o de­ver de pa­gar a in­dem­ni­za­ção, sob pe­na de o não aca­ta­men­to com­pro­me­ter a in­te­gri­da­de do be­ne­fi­ciá­rio em re­la­ção à exe­cu­ção da pu­ni­ção”, dis­se. Adão Chi­o­vo acon­se­lhou os réus am­nis­ti­a­dos a pau­ta­rem por com­por­ta­men­tos be­né­fi­cos que são acei­tes so­ci­al­men­te e evi­ta­rem prá­ti­cas ilí­ci­tas que po­dem com­pro­me­ter a rein­te­gra­ção dos mes­mos na so­ci­e­da­de. “Ape­la­mos que no vos­so dia-a-dia pau­tem por con­du­tas so­ci­al­men­te úteis e in­cor­rup­tí­veis, de tal mo­do que ja­mais ve­nham a en­trar em con­fli­to com a lei. A so­ci­e­da­de re­ge-se por prin­cí­pi­os de jus­ti­ça e a ca­da um é da­do o que me­re­ce”, ad­ver­tiu.

Re­tor­no às pri­sões

O vi­ce-go­ver­na­dor pa­ra a área so­ci­al e po­lí­ti­ca, Vic­tor de Es­pí­ri­to San­to, mos­trou-se in­dig­na­do pe­lo fac­to de vá­ri­os ci­da­dãos an­tes con­de­na­dos e que ti­nham si­do pos­tos em li­ber­da­de, no qua­dro do in­dul­to pre­si­den­ci­al, ex­pres­so no de­cre­to nº 173/15, de 15 de Se­tem­bro, re­tor­na­rem às pri­sões, si­tu­a­ção que pre­o­cu­pa o go­ver­no.

“Acom­pa­nha­mos com al­gu­ma pre­o­cu­pa­ção in­for­ma­ções que in­di­cam o re­tor­no às pri­sões de vá­ri­os ci­da­dãos an­tes con­de­na­dos e que ti­nham si­do pos­tos em li­ber­da­de há me­nos de um ano, no âm­bi­to do in­dul­to pre­si­den­ci­al. Este com­por­ta­men­to pou­co dig­no re­ve­la o ca­rác­ter de al­guns ci­da­dãos que mes­mo de­pois de te­rem si­do per­do­a­dos das su­as pe­nas, in­sis­tem em pra­ti­car ac­tos cri­mi­no­sos. Es­pe­ra­mos que mu­dem de con­du­ta, por­que o país pre­ci­sa da con­tri­bui­ção de to­dos pa­ra o seu cres­ci­men­to eco­nó­mi­co”, dis­se o vi­ce­go­ver­na­dor pa­ra a área so­ci­al e po­lí­ti­ca em de­cla­ra­ções à im­pren­sa du­ran­te a ce­ri­mó­nia re­a­li­za­da na Ca­deia do Ya­bi, pe­ran­te vá­ri­as in­di­vi­du­a­li­da­des.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.