Par­la­men­ta­res de­fen­dem fim dos con­fli­tos

Jornal de Angola - - PARTADA - CÂNDIDO BES­SA E ADELINA INÁ­CIO|

O Pre­si­den­te da As­sem­bleia Na­ci­o­nal ma­ni­fes­tou on­tem a aber­tu­ra e a dis­po­ni­bi­li­da­de do Par­la­men­to an­go­la­no em ce­le­brar com­pro­mis­sos du­ra­doi­ros que con­tri­bu­am pa­ra a re­so­lu­ção de con­fli­tos na re­gião dos Gran­des La­gos. Fernando da Pi­e­da­de Di­as dos Santos, fa­la­va na aber­tu­ra das con­ver­sa­ções o ho­mó­lo­go da RCA.

O Pre­si­den­te do Par­la­men­to da Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na apre­sen­tou on­tem ao Che­fe de Es­ta­do an­go­la­no uma men­sa­gem de agra­de­ci­men­to do po­vo e dos de­pu­ta­dos do seu país pe­lo apoio de Angola à es­ta­bi­li­da­de da Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na e da re­gião.

Ka­rim Ab­dou Mec­kas­soua lem­brou a si­tu­a­ção de ins­ta­bi­li­da­de po­lí­ti­ca que a RCA en­fren­tou, que re­sul­tou em mi­lha­res de mor­tes, mas que vi­ve ago­ra uma fa­se de es­ta­bi­li­da­de e com um pro­ces­so po­si­ti­vo de re­con­ci­li­a­ção na­ci­o­nal. “Es­tá­va­mos à es­pe­ra do res­ta­be­le­ci­men­to das ins­ti­tui­ções e a con­clu­são do pro­ces­so de re­for­mas, com a to­ma­da de pos­se do Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca e do Pre­si­den­te da As­sem­bleia Na­ci­o­nal, pa­ra vir­mos agra­de­cer por tu­do qu­an­to Angola fez pa­ra a Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na”, dis­se Ka­rim Ab­dou Mec­kas­soua que se faz acom­pa­nhar de uma de­le­ga­ção de de­pu­ta­dos pa­ra co­lher a ex­pe­ri­ên­cia dos ho­mó­lo­gos an­go­la­nos.

Con­ver­sa­ções ofi­ci­ais

Ain­da on­tem, de­cor­re­ram na se­de do Par­la­men­to an­go­la­no as con­ver­sa­ções ofi­ci­ais en­tre de­le­ga­ções de de­pu­ta­dos dos dois paí­ses. O pre­si­den­te da As­sem­bleia Na­ci­o­nal, Fernando da Pi­e­da­de Di­as dos Santos, ma­ni­fes­tou on­tem a aber­tu­ra e a dis­po­ni­bi­li­da­de do Par­la­men­to pa­ra ce­le­brar com­pro­mis­sos du­ra­doi­ros que con­tri­bu­am pa­ra a re­so­lu­ção de con­fli­tos na re­gião dos Gran­des La­gos.

Fernando da Pi­e­da­de Di­as dos Santos afir­mou que Angola sem­pre ex­pres­sou a sua dis­po­ni­bi­li­da­de pa­ra co­la­bo­rar com to­dos os po­vos da Re­gião dos Gran­des La­gos pa­ra a cons­tru­ção de uma zo­na de paz.

Mas re­co­nhe­ceu que ape­sar de a Re­gião dos Gran­des La­gos ser po­ten­ci­al­men­te uma das mais ri­cas do con­ti­nen­te, tem fo­cos de po­bre­za que têm si­do ex­plo­ra­dos por ini­mi­gos da paz co­mo fac­to­res de mo­bi­li­za­ção o que, na sua opinião, é ur­gen­te su­pe­rar. “Es­pe­ro que as nos­sas re­la­ções se­jam só­li­das e ca­pa­zes de edi­fi­car um re­la­ci­o­na­men­to útil pa­ra os de­pu­ta­dos e co­mis­sões de tra­ba­lho es­pe­ci­a­li­za­das”, dis­se.

Com o en­con­tro de on­tem, Angola e a Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na lan­ça­ram as con­di­ções po­lí­ti­cas pa­ra que os dois par­la­men­tos se em­pe­nhem no for­ta­le­ci­men­to das re­la­ções, con­tri­buin­do as­sim pa­ra as igua­lar com as dos go­ver­nos. Por is­so, pre­ten­dem ter uma co­o­pe­ra­ção ba­se­a­da em van­ta­gens re­cí­pro­cas pa­ra de­sen­vol­ver os dois paí­ses.

Fernando da Pi­e­da­de Di­as dos Santos afir­mou que o com­pro­mis­so ins­ti­tu­ci­o­nal pa­ra com es­ta or­ga­ni­za­ção é for­te e ali­cer­ça-se na “cren­ça de que jun­tos se­re­mos ca­pa­zes de cons­truir o bem co­mum, a paz, pros­pe­ri­da­de e a fe­li­ci­da­de dos po­vos”.

Mo­de­lo per­fei­to

O pre­si­den­te da As­sem­bleia Na­ci­o­nal da Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na, Ka­rim Ab­dou Mec­kas­soua, afir­mou que, pa­ra o seu país, Angola é um ca­so de es­tu­do e um mo­de­lo per­fei­to de um po­vo de­ter­mi­na­do em que­brar a ca­deia da de­pen­dên­cia. Angola hoje, adi­an­tou, é um país emer­gen­te. “A uni­da­de em Angola não é um so­nho, mas uma re­a­li­da­de con­cre­ta”, dis­se o lí­der par­la­men­tar cen­tro afri­ca­no, su­bli­nhan­do que a co­e­são no país é con­cre­ta.

Ka­rim Ab­dou Mec­kas­soua fa­lou da si­tu­a­ção que vi­veu a Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na nos úl­ti­mos anos e des­ta­cou o apoio da­do por Angola pa­ra a re­a­li­za­ção das eleições ge­rais, li­vres e de­mo­crá­ti­cas pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to do país. A Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na, dis­se, es­tá de­ter­mi­na­da a se­guir o exem­plo de Angola, atra­vés das re­la­ções par­la­men­ta­res pa­ra o bem-es­tar dos dois paí­ses.

Di­fe­ren­te de Angola, que tem 37 por cen­to das mu­lhe­res na As­sem­bleia Na­ci­o­nal, Ka­rim Ab­dou Mec­kas­soua jus­ti­fi­cou que, por cau­sa do con­fli­to que se vi­veu na Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na, pou­cas mu­lhe­res fo­ram elei­tas pa­ra o Par­la­men­to, mas que das oi­to co­mis­sões exis­ten­tes, du­as são di­ri­gi­das por mu­lhe­res, e, dos cin­co gru­pos par­la­men­ta­res, um é di­ri­gi­do por uma se­nho­ra. Par­ti­ci­pa­ram nas con­ver­sa­ções en­tre os par­la­men­tos de Angola e da Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na, pe­la par­te de Angola, os de­pu­ta­dos Exal­gi­na Gam­boa, pre­si­den­te da Co­mis­são de Re­la­ções Ex­te­ri­o­res e Apoio às Co­mu­ni­da­des no Es­tran­gei­ro, Lu­kam­ba Paulo, vi­ce­pre­si­den­te da mes­ma co­mis­são, Pedro Se­bas­tião, pre­si­den­te do gru­po na­ci­o­nal de Acom­pa­nha­men­to às Or­ga­ni­za­ções Par­la­men­ta­res de Áfri­ca, Luís Reis Paulo Cu­an­ga, co­or­de­na­dor da sub­co­mis­são pa­ra a Po­lí­ti­ca Ex­ter­na da Co­mis­são de Re­la­ções Ex­te­ri­o­res, Co­o­pe­ra­ção e Apoio às Co­mu­ni­da­des no Es­tran­gei­ro, e Ni­co­lau Sa­pa­lo, se­cre­tá­rio do gru­po na­ci­o­nal de Acom­pa­nha­men­to aos Par­la­men­tos Afri­ca­nos.

KINDALA MANUEL

Lí­de­res dos Par­la­men­tos de Angola e da RCA du­ran­te as con­ver­sa­ções ofi­ci­ais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.