Ca­cho­ei­ras de Ma­que­ni

Jornal de Angola - - PUBLICIDADE -

ACa­cho­ei­ra de Ma­que­ni es­ta lo­ca­li­za­da na pro­vín­cia do Uíge, na al­deia de Ma­qui­la, há três qui­ló­me­tros de San­za Pom­bo. É de uma be­le­za ex­tra­or­di­ná­ria. Tem águas cal­mas e cris­ta­li­nas que cai­em do mon­te de pe­dras e com uma ba­cia que se for­ma en­tre Fim-de-Se­ma­na al­tos e bai­xos no es­ta­do de hu­mor são uma cons­tan­te. O seu par­cei­ro nem sem­pre con­se­gue li­dar con­si­go de for­ma a trans­mi­tir a paz que tan­to ne­ces­si­ta.

Leão

Al­gu­mas bo­as no­tí­ci­as po­dem aju­dá-lo a ul­tra­pas­sar di­fi­cul­da­des pon­tu­ais. No amor, de­ve apro­vei­tar a vi­da so­ci­al ao má­xi­mo. Pro­mo­va reu­niões de ami­gos com os quais não se en­con­tra há mui­to tem­po. Se es­tá so­zi­nho, o ro­man­ce po­de acon­te­cer. Se tem uma re­la­ção es­tá­vel, es­ta co­nhe­ce mo­men­tos in­ten­sos.

Virgem

Pro­cu­re ser mais di­plo­má­ti­co pa­ra po­der afas­tar si­tu­a­ções de de­sen­ten­di­men­to. No amor, em­bo­ra o mo­men­to não se­ja o mais in­di­ca­do, sen­te ne­ces­si­da­de de fa­zer mo­di­fi­ca­ções na sua vi­da ou de to­mar um no­vo ru­mo. Po­de sur­gir um sen­ti­men­to ego­cen­tris­ta e tor­nar a re­la­ção amo­ro­sa des­con­cer­tan­te e pou­co viá­vel.

Ba­lan­ça

Os afec­tos são mai­o­ri­ta­ri­a­men­te vi­vi­dos no cam­po so­ci­al o que o faz brilhar em ter­mos so­ci­ais. No amor, vai sen­tir-se um pou­co des­gas­ta­do e sem gran­de ca­pa­ci­da­de de com­pre­en­são e to­le­rân­cia pa­ra com o ser ama­do.

Es­cor­pião

as mag­ní­fi­cas pe­dras ro­cho­sas, ne­gras e cas­ta­nhas, é en­can­ta­do­ra. Trans­for­ma a ca­cho­ei­ra de Ma­que­ni num bom lu­gar pa­ra pi­que­ni­ques e ou­tros en­con­tros re­cre­a­ti­vos. Na en­tra­da os vi­si­tan­tes dei­xam fi­car sem­pre al­gu­mas no­tas de kwan­za, cum­prin­do os ri­tu­ais. Es­ta se­ma­na po­de em­pre­en­der um com­pro­mis­so amo­ro­so es­tá­vel, sem in­ter­fe­rên­ci­as de ter­cei­ros. No amor, a tran­qui­li­da­de vai ins­ta­lar-se no coração. Um no­vo amor po­de sur­gir, anun­ci­an­do-se de al­gu­ma for­ma du­ra­dou­ro e de acor­do com to­das as ex­pec­ta­ti­vas nes­te cam­po. Vi­va a fe­li­ci­da­de des­tes di­as.

Sa­gi­tá­rio

Não adie o ine­vi­tá­vel. Par­ti­lhe as ale­gri­as com quem me­re­ce a sua atenção. No amor, al­guns con­fli­tos po­dem sur­gir. Po­de so­frer acu­sa­ções in­fun­da­das e de­ve acal­mar-se pa­ra ter ener­gia pa­ra as com­ba­ter. Se­pa­re os sen­ti­men­tos da vi­da ma­te­ri­al. Ava­lie se va­le a pe­na con­ti­nu­ar uma re­la­ção ini­ci­a­da re­cen­te­men­te.

Ca­pri­cór­nio

Os co­nhe­ci­men­tos ad­qui­ri­dos no pas­sa­do são par­ti­cu­lar­men­te úteis se pre­ten­der ini­ci­ar um no­vo pro­jec­to pro­fis­si­o­nal. No amor, não se­ja o pró­prio ini­mi­go. De­di­que mais tem­po à pes­soa com quem vi­ve o quo­ti­di­a­no. Nem tu­do se pas­sa co­mo ini­ci­al­men­te pre­viu, no en­tan­to os mo­men­tos de al­gu­ma ternura que lhe dis­pen­sar po­dem tran­qui­li­zar a re­la­ção.

Aquá­rio

Pa­ra ob­ter bons re­sul­ta­dos da ac­ti­vi­da­de pro­fis­si­o­nal, sai­ba lu­tar com ener­gia e efi­cá­cia. No amor, não se sur­pre­en­da se sur­ge uma for­te pai­xão a par­tir de uma ami­za­de. Con­tro­le os im­pul­sos e não co­lo­que tu­do a per­der. Se não es­tá com­pro­me­ti­do, avan­ce e des­fru­te.

MAVITIDI MULAZA | UÍGE

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.