Re­gião sul do país ga­nha no­vos ad­vo­ga­dos

Con­se­lho In­ter­pro­vin­ci­al da Or­dem apos­ta na ex­pan­são da sua re­pre­sen­ta­ti­vi­da­de

Jornal de Angola - - POLÍTICA - ARÃO MAR­TINS | Lu­ban­go

A ex­pan­são da re­pre­sen­ta­ti­vi­da­de dos ad­vo­ga­dos nas áre­as mais recôn­di­tas das pro­vín­ci­as do sul do país cons­ti­tui o prin­ci­pal ob­jec­ti­vo do Con­se­lho In­ter-pro­vin­ci­al da Or­dem dos Ad­vo­ga­dos de An­go­la, que abran­ge a Huí­la, Na­mi­be e Cu­ne­ne, dis­se sex­ta-fei­ra, no Lu­ban­go, o seu pre­si­den­te.

Te­o­tó­nio Lon­da, que pres­tou a in­for­ma­ção ao Jor­nal de An­go­la, à mar­gem da ce­ri­mó­nia de atri­bui­ção de cé­du­las pro­fis­si­o­nais a 53 ad­vo­ga­dos es­ta­giá­ri­os e dois efec­ti­vos, dis­se que o Di­rei­to é pa­ra to­dos e é ob­jec­ti­vo do Con­se­lho In­ter-pro­vin­ci­al da OAA fa­zer che­gar o ga­nho até à úl­ti­ma co­mu­na da re­gião.

“Na nos­sa re­gião, va­mos fa­zer com que ha­ja o es­cri­tó­rio do ad­vo­ga­do até à úl­ti­ma co­mu­na. On­de hou­ver tri­bu­nal, pro­cu­ra­do­ria ou um ór­gão de po­lí­cia, o ad­vo­ga­do tem que es­tar pre­sen­te”, de­fen­deu.

A re­gião sul, in­for­mou, re­gis­ta mui­tas so­li­ci­ta­ções. As pes­so­as, dis­se, têm mui­ta cul­tu­ra de pro­cu­rar a so­lu­ção dos seus pro­ble­mas pe­la via ju­di­ci­al, fru­to do tra­ba­lho de cons­ci­en­ci­a­li­za­ção e gal­va­ni­za­ção que o Con­se­lho tem re­a­li­za­do jun­to dos ór­gãos de in­for­ma­ção e ou­tros pro­to­co­los que são fir­ma­dos pe­las di­fe­ren­tes ins­ti­tui­ções, com par­ti­cu­lar re­al­ce pa­ra as fa­cul­da­des de Di­rei­to.

“À Or­dem dos Ad­vo­ga­dos a ní­vel da re­gião sul têm che­ga­do vá­ri­os pe­di­dos de as­sis­tên­cia ju­di­ciá­ria, não só pe­la con­ta­gem de pro­ces­sos no tri­bu­nal e jun­to dos ad­vo­ga­dos, o que de­mons­tra que a cul­tu­ra ju­rí­di­ca au­men­tou. Ho­je, as pes­so­as já têm o há­bi­to de, quan­do exis­te um li­tí­gio e dú­vi­da, pro­cu­rar um ad­vo­ga­do pa­ra a so­lu­ção da sua pre­o­cu­pa­ção”, re­co­nhe­ceu. Com a en­tre­ga, no sá­ba­do, de no­vas cé­du­las pro­fis­si­o­nais, a re­gião sul pas­sa a ter 73 ad­vo­ga­dos es­ta­giá­ri­os e 45 efec­ti­vos.

O acto, re­a­li­za­do nas ins­ta­la­ções da Uni­ver­si­da­de Man­du­me Ya Nde­mu­fayo, foi tes­te­mu­nha­do por ma­gis­tra­dos ju­di­ci­ais, es­tu­dan­tes de di­rei­to, di­rec­to­res de ins­ti­tui­ções de en­si­no su­pe­ri­or e mem­bros do Go­ver­no Pro­vin­ci­al da Huí­la.

O pre­si­den­te do Con­se­lho In­ter­pro­vin­ci­al sul da OAA, com se­de no Lu­ban­go, fe­li­ci­tou os no­vos ad­vo­ga­dos, a quem exor­tou a exer­ce­rem a pro­fis­são com li­su­ra, éti­ca e de­on­to­lo­gia pro­fis­si­o­nal. A ad­vo­ca­cia não é uma pro­fis­são me­ra­men­te eco­nó­mi­ca, dis­se, mas sim so­ci­al por­que to­ca com o pro­ble­ma da vi­da re­al, e as ex­pec­ta­ti­vas das pes­so­as nun­ca de­vem ser frus­tra­das. “De­ve­mos olhar pa­ra is­so, não só pa­ra a ac­ti­vi­da­de eco­nó­mi­ca, que faz so­bre­vi­ver um ad­vo­ga­do, mas pro­mo­ver a paz e a re­so­lu­ção so­ci­al”, exor­tou.

Cen­tro de es­tu­dos e for­ma­ção

Um cen­tro de es­tu­dos e for­ma­ção de ad­vo­ga­dos es­ta­giá­ri­os, pa­ra ga­ran­tir a qua­li­da­de dos ser­vi­ços pres­ta­dos pe­lo Con­se­lho Re­gi­o­nal de Ad­vo­ga­dos, que in­te­gra as pro­vín­ci­as da Huí­la, Na­mi­be e Cu­ne­ne, foi aber­to sá­ba­do na ci­da­de do Lu­ban­go.O cen­tro vai fun­ci­o­nar na Fa­cul­da­de de Di­rei­to da Uni­ver­si­da­de Man­du­me Ya Nde­mu­fayo, no Lu­ban­go, e vai per­mi­tir ele­var a qua­li­da­de do tra­ba­lho dos ad­vo­ga­dos. “Es­ta­mos a pri­mar pe­lo au­men­to de ad­vo­ga­dos e da qua­li­da­de. Pa­ra ha­ver qua­li­da­de, é ne­ces­sá­rio que ha­ja uma aca­de­mia e o cen­tro vai aju­dar nes­ta pers­pec­ti­va e ser­vir a so­ci­e­da­de com li­su­ra e de­ter­mi­na­ção”, dis­se Te­o­tó­nio Lon­da.

A for­ma­ção de es­ta­giá­ri­os, es­cla­re­ceu, te­rá ca­rác­ter obri­ga­tó­rio no cur­rí­cu­lo dos re­cém-for­ma­dos, que vão ter acom­pa­nha­men­to de seis me­ses. Na re­gião sul, a Or­dem dos Ad­vo­ga­dos de An­go­la con­ta com 45 ad­vo­ga­dos e 73 ad­vo­ga­dos es­ta­giá­ri­os.

AN­TÓ­NIO SO­A­RES

No­vos ad­vo­ga­dos e ad­vo­ga­dos es­ta­giá­ri­os da re­gião sul exor­ta­dos a exer­ce­rem a ac­ti­vi­da­de com éti­ca e de­on­to­lo­gia pro­fis­si­o­nal

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.