No­vo tem­plo inau­gu­ra­do no mu­ni­cí­pio do Ca­zen­ga

Jornal de Angola - - SOCIEDADE - VICTORINO JO­A­QUIM |

Um no­vo tem­plo da Igre­ja Pentecostal Com­ba­ten­tes da Fé foi inau­gu­ra­do, do­min­go, no bair­ro Co­mis­são do Ca­zen­ga, no mu­ni­cí­pio com o mes­mo no­me, nu­ma ce­ri­mó­nia pre­si­di­da pe­la após­to­lo Ma­ria Fer­nan­da Mar­tins.

O tem­plo co­me­çou a ser cons­truí­do em Se­tem­bro de 2013, ocu­pa uma ex­ten­são de 40 me­tros qua­dra­dos e tem ca­pa­ci­da­de pa­ra al­ber­gar mais de 120 pes­so­as.

Com uma ar­qui­tec­tu­ra sim­ples, o tem­plo foi cons­truí­do de­pois de te­rem si­do ul­tra­pas­sa­das di­fi­cul­da­des na aqui­si­ção de um ter­re­no na­que­le bair­ro do po­pu­lo­so mu­ni­cí­pio do Ca­zen­ga.

Na inau­gu­ra­ção do tem­plo, cons­truí­do com fi­nan­ci­a­men­to dos fiéis, Ma­ria Fer­nan­da Mar­tins dis­se que a cons­tru­ção do imó­vel é um ac­to de mai­or im­por­tân­cia pa­ra a igre­ja, em par­ti­cu­lar e pa­ra o mu­ni­cí­pio em ge­ral, por ter mais um es­pa­ço pa­ra evan­ge­li­za­ção.

A lí­der re­li­gi­o­sa fez re­fe­rên­cia à Bi­blia pa­ra cha­mar a aten­ção dos fiéis pa­ra a im­por­tân­cia do cum­pri­men­to da pa­la­vra de Deus. Pa­ra Ma­ria Fer­nan­da Mar­tins, lem­brar o pas­sa­do, pa­ra al­guns, po­de ser di­fí­cil ou do­lo­ro­so, mas, pa­ra ou­tros, po­de ser uma vi­a­gem, on­de se per­cor­re a tra­jec­tó­ria de mui­to tra­ba­lho e de con­quis­ta, com a fé em Deus.

A lí­der re­li­gi­o­sa acen­tu­ou que, pa­ra a cons­tru­ção do tem­plo, a igre­ja con­se­guiu, com o apoio da Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal do Ca­zen­ga, o es­pa­ço, on­de an­tes ha­via um li­xei­ra com água pa­ra­da.Du­ran­te a inau­gu­ra­ção, o am­bi­en­te rei­nan­te era de mui­ta ale­gria, ca­rac­te­ri­za­da por cân­ti­cos, lou­vo­res, ora­ções, lei­tu­ra de tex­tos bí­bli­cos e mú­si­ca gos­pel. Na oca­sião, Ma­ria Fer­nan­da Mar­tins in­di­cou um gru­po de di­ri­gen­tes da igre­ja, li­de­ra­do pe­lo pas­tor Ro­gé­rio Tu­ti, que pas­sa a ser o pas­tor prin­ci­pal da con­gre­ga­ção do Ca­zen­ga.

Na sua in­ter­ven­ção, o pas­tor Ro­gé­rio Tu­ti agra­de­ceu à di­rec­ção da Igre­ja pe­la cons­tru­ção do tem­plo, que, na sua opi­nião, re­pre­sen­ta a ex­pan­são do evan­ge­lho no mu­ni­cí­pio do Ca­zen­ga. “Vou con­ti­nu­ar a tra­ba­lhar pa­ra a ex­pan­são do evan­ge­lho”, dis­se Ro­gé­rio Tu­ti, pa­ra quem o tem­plo vai ser­vir de meio pa­ra aco­lher jo­vens que se en­con­tram na pros­ti­tui­ção, nas dro­gas, na de­linquên­cia e nou­tros ma­les so­ci­ais.

MO­TA AM­BRÓ­SIO

Ma­ria Mar­tins quan­do inau­gu­ra­va o tem­plo

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.