Du­rão Bar­ro­so e o Gold­man Sa­chs

Jornal de Angola - - OPINIÃO -

A União Europeia in­ves­ti­ga a con­tra­ta­ção po­lé­mi­ca do por­tu­guês Jo­sé Manuel Du­rão Bar­ro­so, ex­pre­si­den­te da Co­mis­são Europeia, pe­lo ban­co nor­te-ame­ri­ca­no Gold­man Sa­chs. A investigação foi anun­ci­a­da pe­lo su­ces­sor de Bar­ro­so, Je­an-Clau­de Junc­ker, nu­ma car­ta en­vi­a­da à de­fen­so­ra pú­bli­ca europeia, que pe­diu es­cla­re­ci­men­tos.

“So­li­ci­tei que a se­cre­tá­ria-ge­ral da Co­mis­são en­vie uma car­ta (a Du­rão Bar­ro­so) pe­din­do es­cla­re­ci­men­tos so­bre as su­as no­vas res­pon­sa­bi­li­da­des e as con­di­ções do seu con­tra­to”, es­cre­veu na car­ta Je­anC­lau­de Junc­ker, que anun­ci­ou que vai so­li­ci­tar, pos­te­ri­or­men­te, a opi­nião de um co­mi­té de éti­ca.

A de­fen­so­ra pú­bli­ca europeia, Emily O’Reilly, elo­gi­ou a res­pos­ta do pre­si­den­te do exe­cu­ti­vo eu­ro­peu e pe­diu ao co­mi­té de éti­ca que se pro­nun­cie “o mais ra­pi­da­men­te pos­sí­vel” so­bre o as­sun­to.

O ban­co nor­te-ame­ri­ca­no de in­ves­ti­men­tos Gold­man Sa­chs anun­ci­ou em Ju­lho a con­tra­ta­ção do ex­pre­si­den­te da Co­mis­são (20042014), Du­rão Bar­ro­so, co­mo pre­si­den­te não exe­cu­ti­vo e con­se­lhei­ro, uma no­me­a­ção que pro­vo­cou po­lé­mi­ca na Eu­ro­pa. O pre­si­den­te fran­cês, Fran­çois Hol­lan­de, che­gou mes­mo a con­si­de­rar a si­tu­a­ção “mo­ral­men­te ina­cei­tá­vel”.

O ban­co de investimento ame­ri­ca­no con­vi­dou Bar­ro­so pa­ra o as­ses­so­rar no con­tex­to da saí­da anun­ci­a­da do Rei­no Uni­do da União Europeia.

De­cla­ra­ção in­su­fi­ci­en­te

O có­di­go de con­du­ta da União Europeia pre­vê que os co­mis­sá­ri­os de­vem pe­dir uma au­to­ri­za­ção à Co­mis­são Europeia pa­ra tra­ba­lha­rem nu­ma em­pre­sa pri­va­da du­ran­te os 18 me­ses pos­te­ri­o­res ao fim das su­as fun­ções.

Ape­sar da con­tra­ta­ção de Du­rão Bar­ro­so ter acon­te­ci­do após es­te pra­zo, O’Reilly de­cla­rou re­cen­te­men­te que “não é su­fi­ci­en­te di­zer que ne­nhu­ma re­gra foi vi­o­la­da” e pe­diu a Je­an-Clau­de Junc­ker uma po­si­ção so­bre se a con­tra­ta­ção ocor­reu de acor­do com as obri­ga­ções éti­cas.

“A aná­li­se da Co­mis­são Europeia so­bre o com­ple­to res­pei­to dos prin­cí­pi­os de dis­cri­ção e in­te­gri­da­de não tem li­mi­te de tem­po e ocor­re em to­dos os ca­sos”, des­ta­ca no tex­to Je­an-Clau­de Junc­ker.

De acor­do com a car­ta, a par­tir de ago­ra Du­rão Bar­ro­so não se­rá re­ce­bi­do co­mo um ex-pre­si­den­te da Co­mis­são Europeia, mas sim co­mo um sim­ples lo­bis­ta.

Ati­tu­de “dis­cri­mi­na­tó­ria”

Vi­li­pen­di­a­do, o ex-pre­si­den­te da Co­mis­são Europeia Jo­sé Manuel Bar­ro­so de­nun­ci­ou on­tem o que cha­mou de me­di­das “dis­cri­mi­na­tó­ri­as” con­tra si, de­pois de Bru­xe­las pe­dir “es­cla­re­ci­men­tos” so­bre a sua con­tra­ta­ção pe­lo ban­co nor­te­a­me­ri­ca­no Gold­man Sa­chs.

“Es­sas ac­ções não só são dis­cri­mi­na­tó­ri­as, co­mo tam­bém pa­re­cem in­com­pa­tí­veis com as de­ci­sões to­ma­das no que diz res­pei­to a ou­tros ex-mem­bros da Co­mis­são”, es­cre­veu Bar­ro­so nu­ma du­ra car­ta di­ri­gi­da ao ac­tu­al pre­si­den­te da Co­mis­são, Je­an-Clau­de Junc­ker, ci­ta­da pe­la AFP.

“Vo­cês su­ge­ri­ram, em pri­mei­ro lu­gar, que eu se­ja re­ce­bi­do na Co­mis­são com ou­tro es­ta­tu­to do que o de ex-pre­si­den­te e pe­di­ri­am de­pois a opi­nião do co­mi­té de éti­ca” so­bre a con­tra­ta­ção, la­men­tou Bar­ro­so na sua car­ta. Em­bo­ra não te­nha ob­jec­ções a que o co­mi­té de éti­ca exa­mi­ne o ca­so, o tam­bém ex-pri­mei­ro­mi­nis­tro por­tu­guês diz na car­ta que “nun­ca pe­diu uma po­si­ção pri­vi­le­gi­a­da” e ex­pres­sou re­ceio de que se te­nha to­ma­do uma de­ci­são ape­nas em re­la­ção a ele.

“Se es­te for o ca­so, gos­ta­ria de com­pre­en­der co­mo es­sa de­ci­são foi adop­ta­da, por quem e com ba­se em que fun­da­men­tos”, des­ta­cou Du­rão Bar­ro­so.

A re­pu­ta­ção do Gold­man Sa­chs é con­tro­ver­sa. O ban­co es­te­ve am­pla­men­te en­vol­vi­do na ven­da de pro­du­tos fi­nan­cei­ros, in­cluin­do as hi­po­te­cas “sub pri­me” que con­tri­buí­ram pa­ra o “crash” fi­nan­cei­ro de 2008, e tam­bém aju­dou a Gré­cia a ma­qui­lhar a sua dí­vi­da an­tes da cri­se.

Ac­to “in­de­cen­te”

A no­me­a­ção de Du­rão Bar­ro­so foi for­te­men­te cri­ti­ca­da, es­pe­ci­al­men­te em Fran­ça e em Por­tu­gal. O se­cre­tá­rio de Es­ta­do do Co­mér­cio Ex­ter­no fran­cês, Mathi­as Fe­kl, qua­li­fi­cou Bar­ro­so de “re­pre­sen­tan­te in­de­cen­te de uma ve­lha Eu­ro­pa”.

Em Ju­lho, a Fran­ça pe­diu ex­pres­sa­men­te a Du­rão Bar­ro­so que não tra­ba­lhe pa­ra o ban­co Gold­man Sa­chs e Pa­ris pe­diu nes­sa al­tu­ra a Bru­xe­las pa­ra mu­dar as re­gras pa­ra os ex-co­mis­sá­ri­os. “O se­nhor Bar­ro­so pre­pa­ra a ca­ma pa­ra os an­ti-eu­ro­peus. Ape­lo, pois, so­le­ne­men­te pa­ra que re­nun­cie a es­se car­go”, de­cla­rou o se­cre­tá­rio de Es­ta­do fran­cês dos As­sun­tos Eu­ro­peus, Har­lem Dé­sir, fa­lan­do aos de­pu­ta­dos.

A con­tra­ta­ção do ex-pri­mei­ro­mi­nis­tro por­tu­guês que pre­si­diu à Co­mis­são Europeia “é par­ti­cu­lar­men­te cho­can­te, es­pe­ci­al­men­te ten­do em con­ta o pa­pel de­sem­pe­nha­do pe­lo ban­co du­ran­te a cri­se fi­nan­cei­ra de 2008, mas tam­bém pe­la frau­de das con­tas pú­bli­cas da Gré­cia”, des­ta­cou o di­ri­gen­te so­ci­a­lis­ta.

“Mo­ral­men­te, po­li­ti­ca­men­te, eti­ca­men­te, é uma fa­lha por par­te do se­nhor Du­rão Bar­ro­so. Es­te é o pi­or ser­vi­ço que um ex-pre­si­den­te de uma ins­ti­tui­ção europeia po­de­ria pres­tar ao pro­jec­to eu­ro­peu num mo­men­to da his­tó­ria em que ele pre­ci­sa de ser apoi­a­do, man­ti­do e re­for­ça­do”, acres­cen­tou Har­lem Dé­sir.

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do tam­bém pe­diu a Bru­xe­las pa­ra mu­dar o “có­di­go de con­du­ta”, se­gun­do o qual os co­mis­sá­ri­os de­vem, no pra­zo de 18 me­ses após o fim de man­da­to, pe­dir au­to­ri­za­ção do an­ti­go em­pre­ga­dor an­tes de se jun­ta­rem a um gru­po pri­va­do, mas que não pre­vê na­da além des­se pe­río­do.

REUTERS

Du­rão Bar­ro­so é al­vo de du­ras crí­ti­cas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.