No­va es­tra­da se­cun­dá­ria aber­ta na ca­pi­tal da Huíla

Jornal de Angola - - PROVÍNCIAS - DO­MIN­GOS MUCUTA | Lu­ban­go

A es­tra­da se­cun­dá­ria que li­ga o Es­tá­dio do Clu­be Fer­ro­viá­rio da Huíla, pas­san­do pe­la Es­ta­ção cen­tral dos Ca­mi­nhos-de-Fer­ro de Mo­çâ­me­des (CFM), até à ave­ni­da do ae­ro­por­to, num per­cur­so de dois qui­ló­me­tros, foi já aber­ta, pa­ra de­sa­fo­gar o trân­si­to au­to­mó­vel na ci­da­de do Lu­ban­go, que nos úl­ti­mos tem­pos tem re­gis­ta­do mui­to en­gar­ra­fa­men­to na zo­na dos Lau­re­a­nos, so­bre­tu­do nas ho­ras de pon­ta.

O tro­ço cons­ta de um con­jun­to de pro­jec­tos de re­a­bi­li­ta­ção de vi­as se­cun­dá­ri­as, que per­fa­zem 30 qui­ló­me­tros, no âm­bi­to do Pro­gra­ma de In­ves­ti­men­tos Pú­bli­cos (PIP), pa­ra con­fe­rir flui­dez ao trân­si­to e de­sa­fo­gar a cir­cu­la­ção de vi­a­tu­ras pe­sa­das no cas­co ur­ba­no da ci­da­de do Lu­ban­go.

As obras do re­fe­ri­do per­cur­so, or­ça­das em cer­ca de 350 mi­lhões de kwan­zas, in­clu­em uma in­ter­ven­ção na es­tra­da do Lar­go dos Ca­mi­nhos-de-Fer­ro de Mo­çâ­me­des que de­sem­bo­ca na ave­ni­da do ae­ro­por­to, uma das mais rá­pi­das pa­ra o aces­so ao ae­ro­por­to e à ci­da­de do Lu­ban­go, a par­tir da pro­vín­cia do Cu­ne­ne.

O em­prei­tei­ro das obras, Jor­ge Mes­tre, ex­pli­cou, on­tem, que a ca­ma­da de as­fal­to apli­ca­da ofe­re­ce ga­ran­tia de du­ra­bi­li­da­de, por um pe­río­do su­pe­ri­or a 15 anos.

O pre­si­den­te do Con­se­lho de Ad­mi­nis­tra­ção dos Ca­mi­nhos­de-Fer­ro de Mo­çâ­me­des, Da­ni­el Qui­pa­xe, re­co­nhe­ceu o tra­ba­lho re­a­li­za­do na es­tra­da de­no­mi­na­da “Ca­ma­ra­da Anas­tá­cio Fran­cis­co” e anun­ci­ou, pa­ra os pró­xi­mos di­as, a im­ple­men­ta­ção do pro­jec­to que vai me­lho­rar o jar­dim ad­ja­cen­te à es­ta­ção fer­ro­viá­ria.

Da­ni­el Qui­pa­xe dis­se que o pro­jec­to, em par­ce­ria com a Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal do Lu­ban­go, ar­ran­ca nos pró­xi­mos di­as e que se aguar­da­va pe­la con­clu­são das obras da no­va es­tra­da, pa­ra se con­fe­rir ao jar­dim dos CFM um me­lhor am­bi­en­te de la­zer pa­ra os jo­vens e adul­tos que uti­li­zam o es­pa­ço pa­ra des­con­trair, es­tu­dar e pra­ti­car exer­cí­ci­os fí­si­cos, en­tre ou­tras ac­ti­vi­da­des.

Os ci­da­dãos pe­dem mais as­sen­tos, me­sas, ar­bo­ri­za­ção do jar­dim, água, ilu­mi­na­ção pú­bli­ca e si­na­li­za­ção ver­ti­cal, pa­ra que o es­pa­ço te­nha con­di­ções pa­ra mo­men­tos de des­con­trac­ção, apro­vei­tan­do a pai­sa­gem do pro­tó­ti­po da lo­co­mo­ti­va afi­xa­da pe­los CFM pa­ra fo­to­gra­fi­as e os bal­neá­ri­os pú­bli­cos dis­po­ní­veis.

O go­ver­na­dor da pro­vín­cia da Huíla, João Mar­ce­li­no Tyi­pin­ge, anun­ci­ou, pa­ra bre­ve, uma in­ter­ven­ção ge­ral nas ru­as do cas­co ur­ba­no da ci­da­de do Lu­ban­go, tão lo­go ter­mi­ne a ins­ta­la­ção do sis­te­ma de dis­tri­bui­ção de água po­tá­vel, apon­ta­da co­mo a prin­ci­pal cau­sa dos bu­ra­cos na ci­da­de.

O Jor­nal de Angola sou­be que as obras de ins­ta­la­ção do sis­te­ma de cap­ta­ção, tra­ta­men­to e abas­te­ci­men­to de água na ci­da­de do Lu­ban­go es­tão atra­sa­das por fal­ta de re­cur­sos fi­nan­cei­ros.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.