Me­mó­ria co­lec­ti­va cor­re gran­de pe­ri­go

ARQUIVO NA­CI­O­NAL HISTÓRICO Mi­nis­tra da Cul­tu­ra ga­ran­te apoio pa­ra con­ser­va­ção do acer­vo mais im­por­tan­te do país

Jornal de Angola - - PARTADA - MÁRIO COHEN |

A mi­nis­tra da Cul­tu­ra, Ca­ro­li­na Cer­quei­ra, afir­mou, on­tem em Luanda, que a me­mó­ria de Angola es­tá em pe­ri­go, nu­ma cla­ra cha­ma­da de aten­ção ao es­ta­do avan­ça­do de de­gra­da­ção e à má con­ser­va­ção do edi­fí­cio on­de fun­ci­o­na o Arquivo Histórico Na­ci­o­nal, con­si­de­ra­do o úni­co lo­cal que gu­ar­da o acer­vo mais im­por­tan­te do país.

Du­ran­te a vi­si­ta de cam­po, a di­rec­to­ra do Arquivo Histórico Na­ci­o­nal, Ale­xan­dra Apa­rí­cio, fez as hon­ras da ins­ti­tui­ção, mos­tran­do à go­ver­nan­te as fis­su­ras exis­ten­tes no edi­fí­cio que per­mi­tem a pe­ne­tra­ção de água e de po­ei­ra nos de­pó­si­tos.

Pre­o­cu­pa­da com a si­tu­a­ção, a mi­nis­tra da Cul­tu­ra ga­ran­tiu que o seu pe­lou­ro vai pres­tar to­do o apoio ne­ces­sá­rio ao Arquivo Histórico Na­ci­o­nal, por for­ma a ul­tra­pas­sar es­sas di­fi­cul­da­des, ten­do de­fen­di­do que a me­mó­ria de Angola es­tá na­que­la ins­ti­tui­ção, “por is­so, o seu ob­jec­ti­vo é ata­car os pro­ble­mas que afli­gem o arquivo.”

Ape­sar de o mi­nis­té­rio ter já fei­to tra­ba­lhos de me­lho­ria em vá­ri­os mo­nu­men­tos na­ci­o­nais, Ca­ro­li­na Cer­quei­ra re­co­nhe­ceu que o di­nhei­ro que o Mi­nis­té­rio da Cul­tu­ra re­ce­be do Or­ça­men­to Ge­ral do Es­ta­do é in­su­fi­ci­en­te pa­ra in­ter­vir em si­mul­tâ­neo em to­do o pa­tri­mó­nio histórico e cul­tu­ral de­gra­da­do no país.

A go­ver­nan­te afir­mou que a cul­tu­ra me­re­ce uma aten­ção es­pe­ci­al, ao mes­mo tem­po que re­co­nhe­ceu que as di­fi­cul­da­des fi­nan­cei­ras não es­tão só pa­ra o Mi­nis­té­rio da Cul­tu­ra, mas pa­ra to­das as ins­ti­tui­ções na­ci­o­nais, por cau­sa da cri­se que o país vi­ve.

A ti­tu­lar da pas­ta de Cul­tu­ra fi­cou im­pres­si­o­na­da com o acer­vo do Arquivo Histórico Na­ci­o­nal, que con­ser­va, nes­te mo­men­to, a mai­or par­te da His­tó­ria Na­ci­o­nal, as­sim co­mo deu ga­ran­ti­as de re­ver­ter o qua­dro, me­lho­ran­do o de­pó­si­to da me­mó­ria de Angola. Exor­tou os fun­ci­o­ná­ri­os da ins­ti­tui­ção a não tra­ba­lha­rem sob pres­são, por­que bons di­as hão-de che­gar.

A di­rec­to­ra do Arquivo Na­ci­o­nal Histórico ga­ran­tiu tra­tar-se de uma ques­tão de tem­po pa­ra se pôr fim a uma sé­rie de pre­o­cu­pa­ções da ins­ti­tui­ção cul­tu­ral, ape­sar de os pro­ble­mas se­rem mui­tos.

Ale­xan­dra Apa­rí­cio dis­se que par­te dos pro­ble­mas vai ser ul­tra­pas­sa­da e de­sa­pa­re­cer, quan­do o Arquivo Histórico Na­ci­o­nal pas­sar pa­ra o no­vo edi­fí­cio, que vai es­tar con­cluí­do em 2018. A res­pon­sá­vel afir­mou que, den­tro de pou­co tem­po, vão dar con­ti­nui­da­de aos pro­jec­tos de investigação his­tó­ri­ca que o Arquivo Histórico Na­ci­o­nal tem le­va­do a ca­bo em to­do o país, mas que, de mo­men­to, es­tá a meio gás por fal­ta de téc­ni­cos es­pe­ci­a­li­za­dos na ma­té­ria.

A ní­vel de se­gu­ran­ça do acer­vo, o Arquivo Histórico Na­ci­o­nal con­ta com o apoio da Po­lí­cia Na­ci­o­nal, que ga­ran­te a se­gu­ran­ça do edi­fí­cio. Qu­an­to à di­gi­ta­li­za­ção, o arquivo não tem pro­ble­mas, por­que par­te des­ses do­cu­men­tos já es­tá di­gi­ta­li­za­da, mas pre­ci­sa de mais equi­pa­men­tos de que o país não dis­põe.

Mu­seu de His­tó­ria Na­tu­ral

De­pois de ter vi­si­ta­do o Arquivo Histórico Na­ci­o­nal, em com­pa­nhia do se­cre­tá­rio de Es­ta­do Cor­né­lio Ca­ley, Ca­ro­li­na Cer­quei­ra ter­mi­nou a sua vi­si­ta de cam­po no Mu­seu Na­ci­o­nal de His­tó­ria Na­tu­ral, fe­cha­do ao pú­bli­co há vá­ri­os me­ses, em con­sequên­cia do de­sa­ba­men­to do tec­to.

A di­rec­ção do mu­seu pres­tou in­for­ma­ções de­ta­lha­das so­bre as ra­zões que le­va­ram ao en­cer­ra­men­to da ins­ti­tui­ção mu­se­o­ló­gi­ca e a ques­tão da se­gu­ran­ça, du­ran­te as vi­si­tas gui­a­das, pa­ra pro­te­ger os vi­si­tan­tes que di­a­ri­a­men­te se des­lo­cam à ins­ti­tui­ção, as­sim co­mo a pro­tec­ção de­vi­do à água e à po­ei­ra que en­tram pe­las fis­su­ras exis­ten­tes no edi­fí­cio.

A mi­nis­tra ga­ran­tiu que se es­tá a en­vi­dar es­for­ços pa­ra que o Mu­seu de His­tó­ria Na­tu­ral abra as por­tas ao pú­bli­co, no pró­xi­mo mês. “O mu­seu é fon­te de es­tu­do pa­ra mui­ta gen­te, prin­ci­pal­men­te es­tu­dan­tes, não po­de fi­car fe­cha­do por mui­to”, dis­se.

MIQUEAS MACHANGONGO

Ca­ro­li­na Cer­quei­ra (ao cen­tro) efec­tu­ou on­tem vi­si­tas a dois mo­nu­men­tos his­tó­ri­cos e cul­tu­rais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.