FUN­CI­O­NÁ­RI­OS DO ES­TA­DO Dé­ci­mo ter­cei­ro já es­tá em pa­ga­men­to

Jornal de Angola - - DESPORTO -

O Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças anun­ci­ou on­tem, em co­mu­ni­ca­do, que deu iní­cio, no pas­sa­do mês de Agos­to, ao pa­ga­men­to do com­ple­men­to sa­la­ri­al do dé­ci­mo ter­cei­ro mês a to­dos os efectivos do apa­re­lho de Es­ta­do.

O do­cu­men­to re­fe­re que o pa­ga­men­to es­tá a ser fei­to de for­ma par­ce­la­da, vi­san­do a di­vi­são do mes­mo em cin­co pres­ta­ções. Des­ta for­ma, os fun­ci­o­ná­ri­os pú­bli­cos e pen­si­o­nis­tas vão dis­por an­te­ci­pa­da e gra­du­al­men­te do cha­ma­do Sub­sí­dio de Na­tal, re­ce­ben­do a úl­ti­ma par­ce­la em De­zem­bro do cor­ren­te ano.

“Es­ta me­di­da per­mi­te ao Exe­cu­ti­vo hon­rar os seus com­pro­mis­sos e per­mi­te su­a­vi­zar as pres­sões de te­sou­ra­ria de­cor­ren­tes da bai­xa do pre­ço do pe­tró­leo”, re­fe­re o co­mu­ni­ca­do. O Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças pre­ten­de tam­bém, com es­ta me­di­da, evi­tar que ocor­ram em De­zem­bro pres­sões do la­do da pro­cu­ra por ex­ces­so de li­qui­dez, que pos­sam in­flu­en­ci­ar o com­por­ta­men­to do ín­di­ce de pre­ços e, con­se­quen­te­men­te, afec­tar de mo­do acres­ci­do o po­der de com­pra.

“Ape­sar da es­cas­sez de re­cur­sos fi­nan­cei­ros, re­sul­ta­do da que­da do pre­ço das ma­té­ri­as-pri­mas no mer­ca­do in­ter­na­ci­o­nal, o Exe­cu­ti­vo tem con­se­gui­do hon­rar os seus prin­ci­pais com­pro­mis­sos, com des­ta­que pa­ra o pa­ga­men­to de sa­lá­ri­os, o ser­vi­ço da dí­vi­da e as des­pe­sas es­sen­ci­ais de fun­ci­o­na­men­to, fru­to de uma ges­tão fis­cal pru­den­ci­al e ri­go­ro­sa”, con­clui o do­cu­men­to. O por­tal do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças (MINFIN) pas­sa a es­tar Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças anun­ci­ou pa­ga­men­to par­ce­lar do sub­sí­dio de Na­tal dis­po­ní­vel ho­je, atra­vés de um no­vo do­mí­nio na In­ter­net, em www.minfin.gov.ao, em­bo­ra pro­vi­só­ria e si­mul­ta­ne­a­men­te os in­ter­nau­tas pos­sam con­ti­nu­ar a ace­der atra­vés do en­de­re­ço an­te­ri­or – www.minfin-gv.ao.

Pau­ta­da por ino­va­ções ao ní­vel da con­fi­gu­ra­ção, a no­va pla­ta­for­ma elec­tró­ni­ca do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças apre­sen­ta des­de Ja­nei­ro uma rou­pa­gem mais di­nâ­mi­ca, dis­po­ni­bi­li­zan­do aos in­ter­nau­tas in­for­ma­ções cer­ti­fi­ca­das e ac­tu­a­li­za­das de ca­riz eco­nó­mi­co e fi­nan­cei­ro, com im­pac­to na agen­da na­ci­o­nal e glo­bal, em ali­nha­men­to com as me­lho­res prá­ti­cas in­ter­na­ci­o­nais da trans­pa­rên­cia go­ver­na­ti­va. O no­vo por­tal das Fi­nan­ças in­se­re­se no âm­bi­to da po­lí­ti­ca de co­mu­ni­ca­ção do Exe­cu­ti­vo, apos­ta­do em in­for­mar a opi­nião pú­bli­ca na­ci­o­nal e in­ter­na­ci­o­nal so­bre os de­sen­vol­vi­men­tos dos pro­gra­mas e es­tra­té­gi­as as­so­ci­a­dos às po­lí­ti­cas fi­nan­cei­ras do Es­ta­do an­go­la­no.

A his­tó­ria, a mis­são e os va­lo­res da ins­ti­tui­ção, bem co­mo o or­ga­ni­gra­ma, o es­ta­tu­to or­gâ­ni­co e a apre­sen­ta­ção dos vá­ri­os or­ga­nis­mos tu­te­la­dos, jun­tam-se ao le­que de in­for­ma­ções dis­po­ni­bi­li­za­das por via des­ta fer­ra­men­ta di­gi­tal, que vem sen­do uti­li­za­da pe­lo Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças des­de 2002. En­tre ou­tras ma­té­ri­as, en­con­tram-se igual­men­te dis­po­ní­veis as con­tas pú­bli­cas, um pai­nel com in­for­ma­ções es­ta­tís­ti­cas e al­guns in­di­ca­do­res ma­cro­e­co­nó­mi­cos.

Pa­ra além do por­tal do MINFIN, que fun­ci­o­na nu­ma pers­pec­ti­va ge­ne­ra­lis­ta, o ser­vi­ço de Fi­nan­ças Pú­bli­cas dis­põe de ou­tros por­tais in­te­rac­ti­vos, que abra­çam a ló­gi­ca da go­ver­na­ção elec­tró­ni­ca. É o ca­so do por­tal do con­tri­buin­te, on­de as en­ti­da­des co­lec­ti­vas, por ora, po­dem já efec­tu­ar o pa­ga­men­to dos seus im­pos­tos on-li­ne. Tam­bém o Ser­vi­ço Na­ci­o­nal da Con­tra­ta­ção Pú­bli­ca dis­põe de um por­tal on­de são di­vul­ga­dos os pro­ce­di­men­tos pa­ra a con­tra­ta­ção com o Es­ta­do.

Pa­ra uma me­lhor co­mu­ni­ca­ção com os mer­ca­dos fi­nan­cei­ros à es­ca­la glo­bal, en­con­tram-se em fa­se de tes­tes as ver­sões in­ter­na­ci­o­nais do por­tal, no­me­a­da­men­te em in­glês, fran­cês e man­da­rim.

Ou­tros or­ga­nis­mos sob su­pe­rin­ten­dên­cia do MINFIN en­con­tram­se co­nec­ta­dos pe­la In­ter­net, co­mo é o ca­so da Uni­da­de de Ges­tão da Dí­vi­da (UGD) – que nos dis­po­ni­bi­li­za in­for­ma­ção so­bre o stock de dí­vi­da, o Pla­no Anual de En­di­vi­da­men­to e ou­tras.

AA­gên­cia An­go­la­na de Re­gu­la­ção e Su­per­vi­são dos Se­gu­ros (ARSEG) e a Co­mis­são do Mer­ca­do de Ca­pi­tais (CMC) têm igual­men­te os seus por­tais na In­ter­net.

Com um vo­lu­me de vi­si­tas aci­ma dos três mil usuá­ri­os diá­ri­os, a ges­tão do por­tal é as­se­gu­ra­da pe­lo Ga­bi­ne­te de Co­mu­ni­ca­ção Ins­ti­tu­ci­o­nal do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças, em par­ce­ria com o Ser­vi­ço de Tec­no­lo­gi­as de In­for­ma­ção e Co­mu­ni­ca­ção de Fi­nan­ças Pú­bli­cas (SETIC-FP) e o Ga­bi­ne­te de Es­tu­dos e Relações In­ter­na­ci­o­nais, pa­ra aten­der a for­te de­man­da dos mer­ca­dos e in­ves­ti­do­res na­ci­o­nais e in­ter­na­ci­o­nais.

FRAN­CIS­CO BERNARDO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.