So­pa de Le­tras

Jornal de Angola - - LAZER -

Um ca­sal es­ta­va a jan­tar num be­lo res­tau­ran­te quan­do en­tra uma ra­pa­ri­ga des­lum­bran­te, que se di­ri­ge à me­sa de­les. Ela dá um bei­jo no ma­ri­do e diz: “Ve­mo-nos mais tar­de”. De­pois vai-se em­bo­ra. A mu­lher fi­cou fu­ri­o­sa e per­gun­tou ao ma­ri­do: - Quem di­a­bo era aque­la? - Oh - res­pon­de o ma­ri­do - é a mi­nha aman­te.

- Ah é? Pois es­ta foi a úl­ti­ma go­ta de água! Pa­ra mim che­ga! Que­ro o di­vór­cio!

- Com­pre­en­do - res­pon­de o ma­ri­do. Mas lem­bra-te, se nos di­vor­ci­ar­mos aca­bam-se as com­pras em Pa­ris, as vi­a­gens na Re­pú­bli­ca Do­mi­ni­ca­na, na Itá­lia, os Pors­ches e Fer­ra­ris na ga­ra­gem e o ia­te. Mas a de­ci­são é tua.

Nes­se mo­men­to en­tra um ami­go co­mum no res­tau­ran­te com uma mu­lher es­ton­te­an­te pe­lo bra­ço.

- Quem é aque­la mu­lher que en­trou com o Ber­nar­do? - per­gun­ta a mu­lher.

- É a aman­te de­le - res­pon­de o ma­ri­do.

- A nos­sa é mais bo­ni­ta - res­pon­de a mu­lher. En­con­tre as se­guin­tes pa­la­vras:

do­na, ca­sa e faz.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.