Lí­der par­ti­dá­rio pe­de afluên­cia dos ci­da­dãos

Jornal de Angola - - POLÍTICA - RODRIGUES CAMBALA| LUÍSA VICTORIANO | Ma­lan­je LI­NO VIEIRA| Lu­e­na

e

O pre­si­den­te da Ali­an­ça Pa­trió­ti­ca Na­ci­o­nal (APN), Quin­ti­no Mo­rei­ra, ape­lou on­tem, em Lu­an­da, a to­dos os ci­da­dãos, em par­ti­cu­lar os mi­li­tan­tes do seu par­ti­do, pa­ra afluí­rem aos pos­tos de re­gis­to elei­to­ral pa­ra a ac­tu­a­li­za­ção dos da­dos pes­so­ais.

Quin­ti­no Mo­rei­ra, que fa­la­va ao Jor­nal de An­go­la, de­pois de re­a­li­zar a sua pro­va de vi­da, ma­ni­fes­tou a sua sa­tis­fa­ção pe­lo de­ver cí­vi­co exer­ci­do que lhe vai per­mi­tir vo­tar no plei­to elei­to­ral de 2017.

O lí­der do mais no­vo par­ti­do an­go­la­no in­for­mou que a APN es­tá a cri­ar con­di­ções pa­ra a sua par­ti­ci­pa­ção nas pró­xi­mas elei­ções, pers­pec­ti­van­do al­can­çar um re­sul­ta­do po­si­ti­vo, que pas­sa por con­se­guir o mai­or nú­me­ro pos­sí­vel de de­pu­ta­dos na As­sem­bleia Na­ci­o­nal.

O an­ti­go pre­si­den­te da ex­tin­ta co­li­ga­ção No­va De­mo­cra­cia acres­cen­tou que, nes­ta al­tu­ra, a APN es­tá re­pre­sen­ta­da em to­das as pro­vín­ci­as do país e, pa­ra o seu for­ta­le­ci­men­to, pre­vê a re­a­li­za­ção de uma con­fe­rên­cia na­ci­o­nal, no pri­mei­ro tri­mes­tre do pró­xi­mo ano, que vai tra­çar a sua es­tra­té­gia e o pro­gra­ma elei­to­ral.

Quin­ti­no Mo­rei­ra in­for­mou ain­da que, ac­tu­al­men­te, o seu par­ti­do, fun­da­do no ano pas­sa­do, es­tá a re­a­li­zar se­mi­ná­ri­os so­bre o pro­ces­so elei­to­ral, pa­ra os mi­li­tan­tes te­rem co­nhe­ci­men­tos ge­rais so­bre a ma­té­ria e te­rem uma boa par­ti­ci­pa­ção nas elei­ções.

For­ma­ção de bri­ga­dis­tas

Um to­tal de cem bri­ga­dis­tas dos 14 mu­ni­cí­pi­os da província de Ma­lan­je par­ti­ci­pa des­de on­tem nu­ma for­ma­ção so­bre o re­gis­to elei­to­ral. A ac­ção for­ma­ti­va tem co­mo ob­jec­ti­vo uma me­lhor par­ti­ci­pa­ção na se­gun­da fa­se do pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral, que ini­cia em Ou­tu­bro e de­cor­re até Mar­ço do pró­xi­mo ano.

A for­ma­ção, com a du­ra­ção de cin­co di­as, é ori­en­ta­da por qua­dros da Sin­fic, em­pre­sa de sis­te­ma de in­for­ma­ção in­dus­tri­al e con­sul­to­ria, e vi­sa ain­da do­tar os par­ti­ci­pan­tes de co­nhe­ci­men­tos so­bre o re­gis­to elei­to­ral, o seu en­qua­dra­men­to le­gal, as­sim co­mo a ac­tu­a­li­za­ção de da­dos e a pro­va de vi­da dos ci­da­dãos.

Du­ran­te a for­ma­ção, os par­ti­ci­pan­tes vão abor­dar ma­té­ri­as li­ga­das à le­gis­la­ção, su­por­te téc­ni­co de ope­ra­ções, ma­nu­se­a­men­to dos dis­po­si­ti­vos de tra­ba­lho, apli­ca­ção da pro­va de vi­da, tes­te de ava­li­a­ção e ge­o­gra­fia apli­ca­da do re­gis­to elei­to­ral.

O di­rec­tor pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos, João de As­sun­ção, dis­se que es­ta se­gun­da fa­se de for­ma­ção dos bri­ga­dis­tas se en­qua­dra no pro­ces­so de for­ma­ção dos 256 agen­tes elei­to­rais que vão ser en­vol­vi­dos no pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral na província de Ma­lan­je. A for­ma­ção, dis­se, vai per­mi­tir ca­pa­ci­tar tec­ni­ca­men­te os bri­ga­dis­tas pa­ra o êxi­to do tra­ba­lho nas res­pec­ti­vas áre­as.

O go­ver­na­dor pro­vin­ci­al de Ma­lan­je dis­se que a for­ma­ção de mais bri­ga­dis­tas vai au­men­tar a ca­pa­ci­da­de ope­ra­ti­va e o nú­me­ro de ac­tu­a­li­za­ções diá­ri­as. Nor­ber­to dos San­tos ape­lou aos for­man­dos pa­ra te­rem mai­or res­pon­sa­bi­li­da­de e aten­ção nas ma­té­ri­as a se­rem abor­da­das, por for­ma a re­a­li­za­rem com efi­cá­cia as ta­re­fas re­la­ci­o­na­das ao re­gis­to elei­to­ral.

Nor­ber­to dos San­tos rei­te­rou o com­pro­mis­so do Go­ver­no Pro­vin­ci­al de Ma­lan­je em con­ti­nu­ar a tra­ba­lhar em par­ce­ria com a Di­rec­ção Pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos e as ad­mi­nis­tra­ções mu­ni­ci­pais pa­ra ga­ran­tir as con­di­ções bá­si­cas dos bri­ga­dis­tas pa­ra o êxi­to do pro­ces­so em to­das as áre­as da província de Ma­lan­je.

Au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais

A vi­ce-go­ver­na­do­ra do Mo­xi­co pa­ra os As­sun­tos Po­lí­ti­cos e So­ci­ais, Adri­a­na Ca­cu­as­sa Ben­to, reu­niu on­tem, no Lu­e­na, com as au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, com o ob­jec­ti­vo de trans­mi­tir a im­por­tân­cia do pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral em cur­so.

Du­ran­te o en­con­tro, Adri­a­na Ben­to pe­diu mai­or en­vol­vi­men­to das au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais no sen­ti­do de sen­si­bi­li­zar a po­pu­la­ção das su­as áre­as de ju­ris­di­ção pa­ra afluir em mas­sa aos pos­tos de re­gis­tos. Adri­a­na Ca­cu­as­sa Ben­to re­co­nhe­ceu o pa­pel dos so­bas jun­to das co­mu­ni­da­des e su­bli­nhou a ne­ces­si­da­de de im­pri­mir-se mais di­na­mis­mo e mai­or en­tre­ga pa­ra que o pro­ces­so cor­ra sem gran­des cons­tran­gi­men­tos. “O Exe­cu­ti­vo sem­pre con­tou com o vos­so apoio em to­das as ta­re­fas. Por is­to, to­da a en­ti­da­de aqui pre­sen­te de­ve sen­tir-se um mo­bi­li­za­dor da po­pu­la­ção e trans­mi­tir, com to­da a con­vic­ção, a im­por­tân­cia do pro­ces­so”, dis­se.

A vi­ce-go­ver­na­do­ra do Mo­xi­co ga­ran­tiu es­ta­rem cri­a­das as con­di­ções pa­ra a re­a­li­za­ção do re­gis­to sem so­bres­sal­to, acres­cen­tan­do que to­da a po­pu­la­ção da província po­de des­lo­car-se aos pos­tos es­pa­lha­dos em to­das as lo­ca­li­da­des.

O di­rec­tor pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos, Hen­ri­que Tcho­lim­ba, afir­mou que as au­to­ri­da­des es­tão a cri­ar con­di­ções pa­ra que, no pró­xi­mo mês, au­men­te a ca­pa­ci­da­de téc­ni­ca e hu­ma­na. Já na pró­xi­ma se­ma­na, anun­ci­ou, ini­cia a for­ma­ção de no­vos bri­ga­dis­tas que vão re­for­çar as equi­pas já exis­ten­tes.

O so­ba Rai­mun­do Mu­a­cahi­ca dis­se que, des­de o iní­cio do pro­ces­so, tem es­ta­do a tra­ba­lhar na sen­si­bi­li­za­ção da po­pu­la­ção. Con­si­de­rou que o en­con­tro com a vi­ce-go­ver­na­do­ra ser­viu pa­ra re­for­çar o pa­pel das au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais no pro­ces­so.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.