So­pa de Le­tras

Jornal de Angola - - LAZER -

Um ho­mem es­tran­gei­ro e que não fala a lín­gua do país em que es­tá sen­ta-se à me­sa de um res­tau­ran­te. O em­pre­ga­do per­gun­ta-lhe o que de­se­ja e ele res­pon­de: - Qui­nho­nho­nha, por fa­vor. - O quê? - Qui­nho­nho­nha. - Des­cul­pe, se­nhor mas não com­pre­en­do.

Ele pe­de li­cen­ça, re­ti­ra-se e cha­ma o ge­ren­te.

A his­tó­ria re­pe­te-se: o ge­ren­te não com­pre­en­de, mas cha­mou um aju­dan­te de co­zi­nha, pa­ra o aju­dar. - Pois não, se­nhor, o que de­se­ja? - Qui­nho­nho­nha - res­pon­de o ou­tro.

- Qu­ei­ra des­cul­par-nos se­nhor, mas há mui­to tem­po que já não vendemos qui­nho­nho­nha.

O ho­mem diz obri­ga­do e vai-se em­bo­ra.

To­do o pes­so­al do res­tau­ran­te cor­re pa­ra ou­vir a ex­pli­ca­ção do aju­dan­te de co­zi­nha e o ge­ren­te per­gun­ta, mor­to de cu­ri­o­si­da­de: - O que é que ele que­ria? - Qui­nho­nho­nha! En­con­tre as se­guin­tes pa­la­vras:

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.