Ac­ção po­li­ci­al li­ber­ta re­féns e faz de­ten­ções

Jornal de Angola - - PARTADA -

Dois ci­da­dãos es­tran­gei­ros, um por­tu­guês e ou­tro de na­ci­o­na­li­da­des ca­bo-ver­di­a­na e in­di­a­na, que ha­vi­am si­do rap­ta­dos em Lu­an­da fo­ram li­ber­ta­dos nu­ma ope­ra­ção po­li­ci­al que en­vol­veu ope­ra­ci­o­nais do Ser­vi­ço de In­ves­ti­ga­ção Cri­mi­nal (SIC) e da Po­lí­cia Na­ci­o­nal. Da ope­ra­ção tam­bém re­sul­tou a de­ten­ção dos três se­ques­tra­do­res, to­dos eles es­tran­gei­ros.

O Ser­vi­ço de In­ves­ti­ga­ção Cri­mi­nal (SIC) e a Po­lí­cia Na­ci­o­nal re­a­li­za­ram uma ope­ra­ção con­jun­ta que cul­mi­nou com a li­ber­ta­ção de dois es­tran­gei­ros, um por­tu­guês e ou­tro com du­pla na­ci­o­na­li­da­de ca­bo-ver­di­a­na e in­di­a­na que ha­vi­am si­do rap­ta­dos em Lu­an­da e de­te­ve os três se­ques­tra­do­res.

Sem es­pe­ci­fi­car as na­ci­o­na­li­da­des, o Mi­nis­té­rio do In­te­ri­or in­di­ca, em co­mu­ni­ca­do, que os se­ques­tra­do­res tam­bém são es­tran­gei­ros e na sequên­cia da sua cap­tu­ra fo­ram apre­en­di­dos vi­a­tu­ras, ar­mas de fo­go e ou­tros ob­jec­tos con­tun­den­tes que uti­li­za­vam na con­cre­ti­za­ção da sua ac­ção. Ao mes­mo tem­po em que su­bli­nha o em­pe­nho do Exe­cu­ti­vo em tu­do fa­zer pa­ra ga­ran­tir a ne­ces­sá­ria se­gu­ran­ça aos ci­da­dãos que re­si­dem ou vi­si­tem An­go­la, o Mi­nis­té­rio do In­te­ri­or fe­li­ci­ta a to­dos que di­rec­ta ou in­di­rec­ta­men­te con­tri­buí­ram pa­ra o êxi­to da ope­ra­ção e ape­la à co­la­bo­ra­ção da po­pu­la­ção na de­nún­cia de to­dos ti­pos de cri­mes que es­te­ja ao seu al­can­ce.

Os es­tran­gei­ros li­ber­tos fo­ram já en­tre­gues à fa­mí­lia, que agra­de­ce­ram e fe­li­ci­ta­ram o Mi­nis­té­rio do In­te­ri­or pe­lo es­for­ço em­pre­en­di­do pa­ra ga­ran­tir a ma­nu­ten­ção da or­dem e o pro­fis­si­o­na­lis­mo con­du­zi­do na ope­ra­ção.

Em Ju­nho, na sequên­cia de de­nun­ci­as so­bre al­gu­mas ac­ções con­tra al­guns chi­ne­ses que tra­ba­lham em An­go­la, a Po­lí­cia Na­ci­o­nal já ti­nha avan­ça­do me­di­das pa­ra de­sen­co­ra­jar a criminalidade, prin­ci­pal­men­te a pra­ti­ca­da con­tra es­tran­gei­ros.

Na al­tu­ra, o por­ta-voz do Co­man­do Pro­vin­ci­al de Lu­an­da, Ma­teus Ro­dri­gues, afir­mou que os ín­di­ces de criminalidade con­tra es­tran­gei­ros, prin­ci­pal­men­te da co­mu­ni­da­de chi­ne­sa es­ta­vam a re­du­zir, co­mo re­sul­ta­do de ac­ções pre­ven­ti­vas da Po­lí­cia Na­ci­o­nal. “Au­men­ta­mos o po­li­ci­a­men­to de pro­xi­mi­da­de e es­ta ac­ção trou­xe bons re­sul­ta­dos nos lo­cais on­de os cri­mes eram co­me­ti­dos, prin­ci­pal­men­te no mu­ni­cí­pio de Viana e na Via Ex­pres­sa”, des­ta­cou o por­ta-voz do Co­man­do Pro­vin­ci­al de Lu­an­da. O por­ta-voz do Co­man­do Pro­vin­ci­al de Lu­an­da da Po­lí­cia Na­ci­o­nal afir­mou que fo­ram pas­sa­das ori­en­ta­ções pre­ven­ti­vas pa­ra me­lho­rar a se­gu­ran­ça em vá­ri­as lo­ca­li­da­des. “Já te­mos re­gis­ta­do du­ran­te al­gum tem­po a re­du­ção de cri­mes con­tra os ci­da­dãos chi­ne­ses e te­mos con­fi­an­ça que es­ta si­tu­a­ção vai me­lho­rar ain­da mais nos pró­xi­mos tem­pos”, fri­sou Ma­teus Ro­dri­gues.

Ma­teus Ro­dri­gues acon­se­lhou, na al­tu­ra, a co­mu­ni­da­de chi­ne­sa re­si­den­te em An­go­la a evi­tar guar­dar so­mas mo­ne­tá­ri­as avul­ta­das em re­si­dên­ci­as e nas obras em que tra­ba­lham, o que só fa­ci­li­ta a ac­ção dos mar­gi­nais. An­tes, ti­nha che­ga­do ao co­nhe­ci­men­to da Po­lí­cia Na­ci­o­nal seis ca­sos de rap­tos em Lu­an­da de ci­da­dãos chi­ne­ses e vi­et­na­mi­tas. A cor­po­ra­ção efec­tu­ou di­li­gên­ci­as e iden­ti­fi­cou qua­tro gru­pos en­vol­vi­dos nes­ta prá­ti­ca, mai­o­ri­ta­ri­a­men­te cons­ti­tuí­dos por ci­da­dãos na­ci­o­nais e es­tran­gei­ros de na­ci­o­na­li­da­de ni­ge­ri­a­na, con­go­le­sa e na­mi­bi­a­na, fa­zen­do cin­co de­ten­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.