No­vas bri­ga­das em ac­ção ace­le­ram o re­gis­to elei­to­ral

Jornal de Angola - - PARTADA - NI­CO­DE­MOS PAU­LO | Uí­ge* VIC­TO­RI­NO MA­TI­AS | Dun­do

No­vos bri­ga­dis­tas têm re­ce­bi­do for­ma­ção um pou­co por to­do o país pa­ra ace­le­rar o pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral. Os que ter­mi­na­ram on­tem a se­gun­da fa­se de for­ma­ção, na pro­vín­cia do Cu­ne­ne, vão ser dis­tri­buí­dos nos mu­ni­cí­pi­os do Cu­a­nha­ma, Na­ma­cun­de, Cu­ve­lai, Xan­gon­go, Om­bad­ja, Cu­ro­ca e Caha­ma. A for­ma­ção, ori­en­ta­da pe­la Di­rec­ção Pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos, be­ne­fi­ci­ou 70 bri­ga­dis­tas, di­vi­di­dos em dois gru­pos, um em Ond­ji­va, com 38 for­man­dos, e ou­tro em Xan­gon­go, com 32 bri­ga­dis­tas.

Os no­vos bri­ga­dis­tas que ter­mi­na­ram on­tem a se­gun­da fa­se da for­ma­ção, na pro­vín­cia do Cu­ne­ne, e vão ser dis­tri­buí­dos nos mu­ni­cí­pi­os do Cu­a­nha­ma, Na­ma­cun­de e Cu­ve­lai, Xan­gon­go, Om­bad­ja, Cu­ro­ca e Caha­ma.

A for­ma­ção, ori­en­ta­da pe­la Di­rec­ção Pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos, be­ne­fi­ci­ou 70 bri­ga­dis­tas, di­vi­di­dos em dois gru­pos, um em Ond­ji­va, com 38 for­man­dos, e ou­tro em Xan­gon­go, com 32 bri­ga­dis­tas.

Du­ran­te a for­ma­ção, que du­rou seis di­as, os no­vos ope­ra­do­res re­ce­be­ram no­ções so­bre a le­gis­la­ção do re­gis­to elei­to­ral, ge­o­gra­fia apli­ca­da ao re­gis­to elei­to­ral, ma­nu­se­a­men­to do dis­po­si­ti­vo de tra­ba­lho, má­qui­na fo­to­grá­fi­ca, apli­ca­ção pa­ra pro­va de vi­da e su­por­te téc­ni­co.

No ac­to de en­cer­ra­men­to, a di­rec­to­ra pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos do Cu­ne­ne, De­o­lin­da dos An­jos Ma­dei­ra, dis­se que es­te no­vo gru­po vem re­for­çar os efec­ti­vos já exis­ten­tes, per­fa­zen­do as­sim um to­tal de 110 ope­ra­do­res.

Da­dos es­ta­tís­ti­cos da Di­rec­ção Pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos in­di­cam que 27.159 ci­da­dãos fi­ze­ram já a actualização do re­gis­to elei­to­ral nos seis mu­ni­cí­pi­os que com­põem a pro­vín­cia. Na pro­vín­cia do Na­mi­be, 70 no­vos ope­ra­do­res do pro­ces­so de actualização do re­gis­to elei­to­ral ter­mi­na­ram tam­bém a sua for­ma­ção on­tem. De acor­do com o di­rec­tor pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos, Fer­nan­do da Pai­xão, o to­tal de bri­ga­dis­tas no ter­re­no pas­sa a ser de 90. Na úl­ti­ma fa­se de for­ma­ção, fri­sou, o pro­ces­so vai con­tar ain­da com ou­tros 29 ope­ra­do­res.

Na sex­ta-fei­ra, o mi­nis­tro da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio es­cla­re­ceu, em Ond­ji­va, que o pro­ces­so de actualização do re­gis­to elei­to­ral per­mi­te a ob­ten­ção do da­do exac­to e exis­ten­ci­al da po­pu­la­ção elei­to­ral, pe­lo que to­dos os ci­da­dãos de­vem, ac­tu­a­li­zar os seus da­dos.

Zo­nas de di­fí­cil aces­so

O vi­ce-go­ver­na­dor da Lun­da Nor­te pa­ra os Ser­vi­ços Téc­ni­cos e In­fra-es­tru­tu­ras, Li­no dos San­tos, dis­se es­tar sa­tis­fei­to com o an­da­men­to do pro­ces­so de actualização do re­gis­to elei­to­ral, prin­ci­pal­men­te nas zo­nas de di­fí­cil aces­so, de­pois de vi­si­tar, no fim-de-se­ma­na, os mu­ni­cí­pi­os de Cui­lo, Caun­gu­la, Cu­an­go, Xá-Mu­te­ba, Ca­pen­da Ca­mu­lem­ba e Lu­ca­pa. Li­no dos San­tos, que man­te­ve en­con­tros de tra­ba­lhos com os bri­ga­dis­tas e res­pon­sá­veis mu­ni­ci­pais dos re­gis­tos, apon­tou a ne­ces­si­da­de de au­men­tar o nú­me­ro de bri­ga­dis­tas em áre­as es­pe­cí­fi­cas, pa­ra aten­der à pro­cu­ra da po­pu­la­ção que aflui aos pos­tos de actualização.

O di­ri­gen­te dis­se ter cons­ta­ta­do com sa­tis­fa­ção es­for­ços que vi­sam a re­mo­ção de obs­tá­cu­los pa­ra que o pro­ces­so pos­sa atin­gir as áre­as con­si­de­ra­das de di­fí­cil aces­so e per­mi­tir que to­da a po­pu­la­ção da pro­vín­cia ac­tu­a­li­ze os seus da­dos.

“Os cons­tran­gi­men­tos não têm fal­ta­do nes­te ti­po de pro­ces­sos, por es­se mo­ti­vo, te­mos en­vi­da­do es­for­ços pa­ra apoi­ar os bri­ga­dis­tas nas lo­ca­li­da­des de di­fí­cil aces­so”, dis­se Li­no dos San­tos, que no­tou tam­bém a ne­ces­si­da­de de me­lho­rar o apoio lo­gís­ti­co aos bri­ga­dis­tas, prin­ci­pal­men­te nos mu­ni­cí­pi­os de Ca­pen­da Ca­mu­lem­ba e Xá-Mu­te­ba. Li­no dos San­tos in­for­mou que o Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio já dis­po­ni­bi­li­zou os mei­os lo­gís­ti­cos, atra­vés da Di­rec­ção Pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos, os quais de­vem ser dis­tri­buí­dos nos pró­xi­mos di­as às ad­mi­nis­tra­ções mu­ni­ci­pais, de mo­do a re­for­çar a di­e­ta ali­men­tar e ou­tras ne­ces­si­da­des dos bri­ga­dis­tas. So­bre a ne­ces­si­da­de de au­men­tar o nú­me­ro de bri­ga­dis­tas, o vi­ce-go­ver­na­dor ga­ran­tiu a in­clu­são de vo­lun­tá­ri­os que nes­te mo­men­to fre­quen­tam se­mi­ná­ri­os de ca­pa­ci­ta­ção so­bre ma­té­ri­as de re­gis­to elei­to­ral, uma vez que os mu­ni­cí­pi­os da Lun­da Nor­te são ex­ten­sos e al­gu­mas lo­ca­li­da­des fi­cam mui­to dis­tan­te das se­des mu­ni­ci­pais.

O res­pon­sá­vel elo­gi­ou o em­pe­nho que a ad­mi­nis­tra­ção do mu­ni­cí­pio do Lu­ca­pa tem fei­to, ao ac­tu­a­li­zar até ao mo­men­to 5.445 elei­to­res, su­pe­ran­do as me­tas dos de­mais mu­ni­cí­pi­os da pro­vín­cia. Se­gun­do Li­no dos San­tos, o mu­ni­cí­pio de Ca­pen­da Ca­mu­lem­ba é o que apre­sen­ta me­nos en­ga­ja­men­to, com 2.651 ac­tu­a­li­za­ções, e dis­se ter dei­xa­do ori­en­ta­ções pre­ci­sas no sen­ti­do de me­lho­rar o qua­dro es­ta­tís­ti­co.

Ape­sar de não avan­çar da­dos pre­ci­sos so­bre a actualização do re­gis­to elei­to­ral a ní­vel da pro­vín­cia, Li­no dos San­tos dis­se que a afluên­cia da po­pu­la­ção é con­si­de­rá­vel e ape­lou as pes­so­as pa­ra não es­pe­ra­rem pe­los úl­ti­mos di­as.

Ca­pa­ci­ta­ção elei­to­ral

No Uí­ge, os pre­si­den­tes das co­mis­sões mu­ni­ci­pais elei­to­rais, che­fes de de­par­ta­men­to e de sec­ção e téc­ni­cos da Co­mis­são Pro­vin­ci­al Elei­to­ral do Uí­ge par­ti­ci­pa­ram, on­tem, num se­mi­ná­rio de ca­pa­ci­ta­ção so­bre a ba­se le­gal do re­gis­to elei­to­ral.

Os téc­ni­cos dos 16 mu­ni­cí­pi­os da pro­vín­cia do Uí­ge fo­ram ca­pa­ci­ta­dos em ma­té­ri­as de exe­cu­ção e su­per­vi­são do re­gis­to elei­to­ral e so­bre os ins­tru­men­tos ju­rí­di­cos que ori­en­tam o pro­ces­so, bem co­mo as fa­ses sub­se­quen­tes do pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral até à re­a­li­za­ção das pró­xi­mas elei­ções ge­rais. Os par­ti­ci­pan­tes ana­li­sa­ram as nor­mas, prin­cí­pi­os e re­gras que re­gem a ac­tu­a­ção do su­per­vi­sor elei­to­ral, a im­por­tân­cia e a exe­cu­ção do re­gis­to elei­to­ral ofi­ci­o­so.

O pre­si­den­te da Co­mis­são Pro­vin­ci­al Elei­to­ral do Uí­ge, Ave­li­no Martins, re­fe­riu que a ac­tu­a­ção dos agen­tes en­vol­vi­dos em qual­quer fa­se do pro­ces­so elei­to­ral de­ve ba­se­ar-se na lei, pa­ra se evi­tar qual­quer di­ver­gên­cia. “O nos­so tra­ba­lho re­quer bas­tan­te se­ri­e­da­de, gran­de ca­pa­ci­da­de de aná­li­se e in­ter­pre­ta­ção ju­rí­di­ca li­vre de ten­dên­ci­as po­lí­ti­co-par­ti­dá­ri­as, re­gen­do-se uni­ca­men­te nos tex­tos da lei. Es­te exer­cí­cio vai pre­pa­rar-nos pa­ra os pró­xi­mos mo­men­tos do pro­ces­so”, dis­se.

Ave­li­no Martins avan­çou que na pro­vín­cia o pro­ces­so de actualização dos da­dos elei­to­rais se­gue a bom rit­mo, en­quan­to as au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, par­ti­dos po­lí­ti­cos e mem­bros da so­ci­e­da­de ci­vil sen­si­bi­li­zam a po­pu­la­ção a par­ti­ci­par de for­ma ac­ti­va no pro­ces­so.

Pro­gra­ma de apoio

Um pro­gra­ma es­pe­cí­fi­co de apoio à actualização ge­ral de da­dos dos ci­da­dãos mai­o­res foi lan­ça­do, sá­ba­do na co­mu­na do Ki­ko­lo, mu­ni­cí­pio de Ca­cu­a­co, em Lu­an­da, pe­la União das As­so­ci­a­ções Lo­cais de An­go­la. De acor­do com uma no­ta da Aman­go­la, o pro­gra­ma vai ser pro­mo­vi­do em to­do o país, até Abril de 2016, sob o le­ma “Lí­de­res co­mu­ni­tá­ri­os, uni­dos no tra­ba­lho de actualização de da­dos dos ci­da­dãos mai­o­res”.

O pro­gra­ma tem co­mo pro­pó­si­to le­var ao co­nhe­ci­men­to da po­pu­la­ção a actualização dos da­dos pa­ra to­dos os ci­da­dãos mai­o­res, com a na­tu­re­za de pro­va de vi­da, mo­bi­li­zar os as­so­ci­a­dos, os lí­de­res co­mu­ni­tá­ri­os e de opi­nião e os mu­ní­ci­pes em ge­ral pa­ra o re­gis­to elei­to­ral pre­sen­ci­al dos in­di­ví­du­os com mais de 18 anos de ida­de, que não pos­su­em Bi­lhe­te de Iden­ti­da­de.

Cons­ta igual­men­te do pro­gra­ma a sen­si­bi­li­za­ção dos lí­de­res co­mu­ni­tá­ri­os pa­ra a ne­ces­si­da­de de mo­bi­li­za­rem os seus fa­mi­li­a­res, ami­gos e co­le­gas em to­dos os mu­ni­cí­pi­os, co­mu­nas, dis­tri­tos, bair­ros e al­dei­as pa­ra ade­ri­rem ao pro­ces­so de actualização ge­ral de da­dos de ci­da­dãos mai­o­res. Pa­ra a con­cre­ti­za­ção do pro­gra­ma, se­rão pro­mo­vi­das pa­les­tras so­bre “A im­por­tân­cia da actualização ge­ral de da­dos dos ci­da­dãos mai­o­res”, par­ti­das de fu­te­bol in­fan­til, pro­mo­ção da can­ção po­pu­lar “Tro­va da ban­da”, “Cul­tos e ora­ções pe­la paz e uni­da­de na­ci­o­nal” e ac­ções so­ci­o­co­mu­ni­tá­ri­as, atra­vés das bri­ga­das “Bom Kam­ba”.

FRAN­CIS­CO BER­NAR­DO

Bri­ga­dis­tas for­ma­dos so­bre o pro­ces­so de pre­pa­ra­ção das pró­xi­mas elei­ções são dis­tri­buí­dos pe­los vá­ri­os pos­tos de re­gis­to elei­to­ral

FRAN­CIS­CO BER­NAR­DO

Mi­lha­res de bri­ga­dis­tas es­tão em­pe­nha­dos no pro­ces­so de actualização dos da­dos elei­to­rais em to­do o ter­ri­tó­rio na­ci­o­nal

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.