Mi­nis­tro Pau­li­no Bap­tis­ta de­fen­de o tu­ris­mo re­gi­o­nal

Jornal de Angola - - PARTADA - VIC­TO­RI­NO JO­A­QUIM |

A en­tra­da de tu­ris­tas de ne­gó­cio bai­xou con­si­de­ra­vel­men­te, nos úl­ti­mos me­ses, com o agra­va­men­to da si­tu­a­ção eco­nó­mi­ca e fi­nan­cei­ra do país, re­ve­lou on­tem, em Lu­an­da, o mi­nis­tro do sec­tor, Pau­li­no Bap­tis­ta, quan­do fa­la­va du­ran­te o ac­to cen­tral do Dia Mun­di­al do Tu­ris­mo.

O mi­nis­tro ga­ran­te que o pla­no ope­ra­ti­vo do tu­ris­mo tem ac­ções pa­ra re­ver­são da si­tu­a­ção ac­tu­al. Uma das ac­ções é a apos­ta no tu­ris­mo in­ter­no re­gi­o­nal.

Com a bai­xa do pre­ço do pe­tró­leo no mer­ca­do in­ter­na­ci­o­nal, dis­se Pau­li­no Bap­tis­ta, o Exe­cu­ti­vo an­go­la­no apro­vou me­di­das pa­ra de­be­lar a cri­se, cri­an­do con­di­ções se­gu­ras pa­ra a di­ver­si­fi­ca­ção da eco­no­mia. “O tu­ris­mo é par­te in­te­gran­te des­te pro­ces­so e a apro­va­ção do POT (pla­no ope­ra­ti­vo do tu­ris­mo) tor­nou-lhe um fac­to”, res­sal­tou.

Ca­ta­ri­na Oli­vei­ra, res­pon­sá­vel da As­so­ci­a­ção das Agên­ci­as de Vi­a­gens e Ope­ra­do­res Tu­rís­ti­cos de An­go­la, fir­mou na sua men­sa­gem de mo­ção de apoio que o tu­ris­mo é ho­je con­si­de­ra­do uma das prin­ci­pais ac­ti­vi­da­des eco­nó­mi­cas mun­di­ais. No ac­tu­al pro­ces­so de in­ten­si­fi­ca­ção da glo­ba­li­za­ção, o tu­ris­mo tem-se re­ve­la­do co­mo uma das for­ças mo­tri­zes, con­tri­buin­do pa­ra a dis­se­mi­na­ção de va­lo­res, no­vos há­bi­tos e cos­tu­mes.

Ca­ta­ri­na Oli­vei­ra re­co­nhe­ce que o Exe­cu­ti­vo e, em par­ti­cu­lar, o Mi­nis­té­rio da Ho­te­la­ria e Tu­ris­mo dão mos­tras cla­ras da in­ten­ção de de­sen­vol­ver o sec­tor, ao ma­ni­fes­tar o de­se­jo de co­lo­car o tu­ris­mo pa­ra to­dos.

“Nós, em re­a­pre­sen­ta­ção dos nos­sos as­so­ci­a­dos, vi­mos com es­ta mo­ção de­mons­trar o nos­so apoio ao Mi­nis­té­rio de Ho­te­la­ria e Tu­ris­mo e ao Go­ver­no an­go­la­no pe­las me­tas al­can­ça­das”, con­cluiu Ca­ta­ri­na Oli­vei­ra. O em­pre­sá­rio Ar­min­do Cé­sar, que tam­bém leu uma mo­ção de apoio, in­cen­ti­vou o Exe­cu­ti­vo a con­ti­nu­ar com a pro­mo­ção do tu­ris­mo em An­go­la.

Na se­ma­na pas­sa­da, o se­cre­tá­rio de Es­ta­do do Tu­ris­mo con­si­de­rou a for­ma­ção téc­ni­ca, pre­vis­ta no Pla­no Di­rec­tor do Tu­ris­mo 2011/2020, fac­tor im­pul­si­o­nar do ne­gó­cio no sec­tor, com a va­lo­ri­za­ção do enor­me po­ten­ci­al de que o país dis­põe. Al­fre­do Ca­pu­to, que fa­la­va na ce­ri­mó­nia de aber­tu­ra do se­mi­ná­rio so­bre “Tu­ris­mo na di­ver­si­fi­ca­ção da eco­no­mia – tu­ris­mo in­ter­no”, as­se­gu­rou que a for­ma­ção téc­ni­ca pro­fis­si­o­nal en­vol­ve ta­re­fas con­cre­tas que vão per­mi­tir o de­sen­vol­vi­men­to do sec­tor.

Com a for­ma­ção téc­ni­ca pro­fis­si­o­nal, dis­se o se­cre­tá­rio de Es­ta­do, as ac­ções pre­vis­tas nos pla­nos Di­rec­tor e Na­ci­o­nal de De­sen­vol­vi­men­to do Tu­ris­mo pas­sam a ser me­lhor exe­cu­ta­das pe­los qua­dros e pro­fis­si­o­nais do sec­tor.

Du­ran­te o se­mi­ná­rio que ter­mi­na ho­je, os de­pu­ta­dos, se­cre­tá­ri­os de Es­ta­do, di­rec­to­res na­ci­o­nais, lí­de­res de as­so­ci­a­ções e qua­dros do Mi­nis­té­rio da Ho­te­la­ria e Tu­ris­mo dis­cu­ti­ram te­mas co­mo “Tu­ris­mo no mun­do – vi­são e im­pac­to”, “Tu­ris­mo em An­go­la – di­ver­si­fi­ca­ção da eco­no­mia e po­lí­ti­cas pú­bli­cas e es­tra­té­gi­as e pla­ne­a­men­to”, “Tu­ris­mo in­ter­no – bem re­ce­ber e hos­pi­ta­li­da­de, “Tu­ris­mo e a co­mu­ni­ca­ção so­ci­al”, en­tre ou­tros.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.