Ges­tão e li­de­ran­ça em debate

Jornal de Angola - - ECONOMIA - LUÍSA VICTORIANO |

De­le­ga­dos, di­rec­to­res pro­vin­ci­ais e ad­mi­nis­tra­do­res mu­ni­ci­pais es­tão a ser ca­pa­ci­ta­dos des­de se­gun­da­fei­ra, na ci­da­de de Ma­lan­je, so­bre li­de­ran­ça e ges­tão de equi­pa, vi­san­do pro­mo­ver a co­mu­ni­ca­ção, a efi­cá­cia e re­flec­tir so­bre os pro­ble­mas de ges­tão nas ins­ti­tui­ções pú­bli­cas.

Com a du­ra­ção de cin­co di­as, a for­ma­ção é pro­mo­vi­da pe­lo Cen­tro de For­ma­ção Téc­ni­ca Pro­fis­si­o­nal (Ine­e­fop) em par­ce­ria com a se­cre­ta­ria do Go­ver­no Pro­vin­ci­al de Ma­lan­je. Du­ran­te o cur­so, os par­ti­ci­pan­tes abor­dam ma­té­ri­as re­la­ci­o­na­das com a prá­ti­ca e fun­ção de li­de­ran­ça, ges­tão de equi­pa, go­ver­na­ção hu­ma­na, ope­ra­ti­va e co­mu­ni­ca­ti­va.

Na aber­tu­ra da for­ma­ção, o go­ver­na­dor pro­vin­ci­al de Ma­lan­je, Nor­ber­to dos San­tos “Kwa­ta Ka­nawa”, dis­se que a for­ma­ção se en­qua­dra no De­cre­to Pre­si­den­ci­al nº 116, de 3 de Ju­nho de 2013, que re­gu­la o re­gi­me de for­ma­ção pro­fis­si­o­nal dos ti­tu­la­res dos ór­gãos de di­rec­ção e che­fia da ad­mi­nis­tra­ção cen­tral e lo­cal do Es­ta­do.

Pa­ra o go­ver­na­dor, for­mar é dar com­pe­tên­cia e qua­li­da­de pa­ra a pres­ta­ção dos ser­vi­ços pú­bli­cos, uma vez que, atra­vés de uma apren­di­za­gem, se ca­pa­ci­ta os di­ri­gen­tes pa­ra me­lhor exer­ce­rem as su­as fun­ções pro­fis­si­o­nais.

“O Ti­tu­lar do Po­der Exe­cu­ti­vo, o Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos, afir­mou re­cen­te­men­te que a go­ver­na­ção de­ve ser fei­ta de for­ma co­lec­ti­va, de ma­nei­ra a apro­xi­mar os ser­vi­ços pú­bli­cos jun­tos do ci­da­dão e ga­ran­tir-se a ce­le­ri­da­de e a ade­qua­ção da de­ci­são da ad­mi­nis­tra­ção pú­bli­ca à re­a­li­da­de lo­cal”, sus­ten­tou

“Tra­ta-se de uma mu­dan­ça bas­tan­te pro­fun­da e de gran­de al­can­ce po­lí­ti­co que nos le­va a re­flec­tir, in­ter­pre­tar cor­rec­ta­men­te e es­tu­dar co­mo apli­cá-la no exer­cí­cio das fun­ções pro­fis­si­o­nais diá­ri­as”, sus­ten­tou o go­ver­na­dor pro­vin­ci­al de Ma­lan­je, Nor­ber­to dos San­tos”.

O go­ver­na­dor lem­bra que o mo­men­to é de res­pon­sa­bi­li­da­de, de res­pon­sa­bi­li­za­ção e de re­co­nhe­ci­men­to do mé­ri­to pa­ra os que cum­prem com as su­as ta­re­fas, pois, “ser lí­der é as­su­mir res­pon­sa­bi­li­da­de e dis­tri­buir ta­re­fas, ter fo­co pa­ra re­sul­ta­dos, es­ta­be­le­cer pre­mis­sas e ser mais prá­ti­co na exe­cu­ção dos pla­nos de ac­ção dos pro­jec­tos.”

Kwa­ta Ka­nawa ape­lou aos ti­tu­la­res de car­gos de di­rec­ção pa­ra pau­ta­rem pe­la com­pe­tên­cia e trans­pa­rên­cia, pa­ra o bom fun­ci­o­na­men­to da ad­mi­nis­tra­ção dos ór­gãos pú­bli­cos a ser­vi­ço do Es­ta­do.

RO­GÉ­RIO TUTY

Go­ver­na­dor de Ma­lan­je Nor­ber­to dos San­tos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.