Lin­gua­gem ges­tu­al de­ve ter mais apoio

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

A As­so­ci­a­ção Na­ci­o­nal de Sur­dos de An­go­la (AN­SA) de­fen­deu on­tem a in­clu­são da lin­gua­gem ges­tu­al co­mo dis­ci­pli­na no sis­te­ma de ensino a fim de per­mi­tir a for­ma­ção de mais pro­fes­so­res na área.

O in­tér­pre­te Adão Luciano, que fa­la­va à An­gop so­bre as di­fi­cul­da­des en­fren­ta­das pe­las pes­so­as com pro­ble­mas de sur­dez, em vés­pe­ra da co­me­mo­ra­ção do Dia Mun­di­al dos Sur­dos, a as­si­na­lar-se sex­ta­fei­ra, dis­se ha­ver mui­tas di­fi­cul­da­des na for­ma­ção de pro­fes­so­res e in­tér­pre­tes em An­go­la.

A si­tu­a­ção, acen­tu­ou, pre­o­cu­pa a di­rec­ção da as­so­ci­a­ção por fi­car com­pro­me­ti­do o di­rei­to à in­for­ma­ção e à co­mu­ni­ca­ção das pes­so­as sur­das em An­go­la.

“Os sur­dos sen­tem-se in­jus­ti­ça­dos por fal­ta, por exem­plo, de in­for­ma­ção ges­tu­al nos mei­os de co­mu­ni­ca­ção”, sa­li­en­tou o ac­ti­vis­ta.

Adão Luciano in­for­mou que a as­so­ci­a­ção es­tá a tra­ba­lhar pa­ra dar a co­nhe­cer às en­ti­da­des pú­bli­cas e pri­va­das os di­rei­tos das pes­so­as com de­fi­ci­ên­cia au­di­ti­va, no âm­bi­to da apro­va­ção, em Ju­nho, da Lei das Aces­si­bi­li­da­des pe­la As­sem­bleia Na­ci­o­nal.

O ac­ti­vis­ta so­ci­al deu ên­fa­se ao fac­to de ha­ver sur­dos nas bri­ga­das de re­gis­to elei­to­ral em Lu­an­da, o que tem per­mi­ti­do a ade­são de pes­so­as com de­fi­ci­ên­cia au­di­ti­va ao ac­to cí­vi­co.

“Mui­tos sur­dos nem se­quer ti­nham car­tão de elei­tor por fal­ta de al­guém que os pu­des­se in­for­mar, atra­vés da lin­gua­gem ges­tu­al, si­tu­a­ção que é ul­tra­pas­sa­da com a in­clu­são de in­tér­pre­tes nas bri­ga­das ”, acen­tu­ou Adão Luciano.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.