Go­ver­no da Bul­gá­ria tem no­va can­di­da­ta

Jornal de Angola - - DESPORTO -

O Go­ver­no da Bul­gá­ria no­me­ou on­tem a co­mis­sá­ria eu­ro­peia Kris­ta­li­na Ge­or­gi­e­va co­mo can­di­da­ta ao car­go de se­cre­tá­ria-ge­ral das Nações Unidas após Iri­na Bo­ko­va ter fi­ca­do na sex­ta po­si­ção nas úl­ti­mas elei­ções.

Se­gun­do a Agência Reu­ters, o anún­cio foi fei­to pe­lo pri­mei­ro-mi­nis­tro Boi­ko Bo­ri­sov, que acre­di­ta que a co­mis­sá­ria eu­ro­peia tem mai­o­res hi­pó­te­ses de con­se­guir che­gar ao car­go. Bo­ri­sov con­si­de­ra que es­ta é “uma candidatura de sucesso”.

Na sex­ta-fei­ra, a eco­no­mis­ta búl­ga­ra de 63 anos, que é apoi­a­da pe­la chan­ce­ler ale­mã, An­ge­la Mer­kel, ad­mi­tiu que se sen­tia mui­to hon­ra­da por ve­ri­fi­car que nu­me­ro­sas pes­so­as a en­co­ra­ja­ram a ser can­di­da­ta. Du­ran­te uma con­fe­rên­cia re­a­li­za­da em No­va Ior­que, Ge­or­gi­e­va afir­mou que a de­ci­são se­ria do Go­ver­no búl­ga­ro: “Co­mo búl­ga­ra, di­rei que é uma de­ci­são a to­mar pe­lo Go­ver­no do meu país”.

Na última vo­ta­ção, An­tó­nio Gu­ter­res, an­ti­go pri­mei­ro-mi­nis­tro por­tu­guês, man­te­ve a sua li­de­ran­ça, ten­do ven­ci­do to­das as vo­ta­ções in­for­mais.

A pró­xi­ma vo­ta­ção, que es­tá agen­da­da pa­ra a pri­mei­ra se­ma­na de Ou­tu­bro, vai des­ta­car pe­la pri­mei­ra vez os vo­tos dos mem­bros per­ma­nen­tes do Con­se­lho de Se­gu­ran­ça da ONU, que têm po­der de ve­to so­bre os candidatos. An­tó­nio Gu­ter­res não quis on­tem co­men­tar a no­va candidatura a es­te car­go de Kris­ta­li­na Ge­or­gi­e­va. Nu­ma re­ac­ção a es­ta no­va candidatura nes­ta fa­se do pro­ces­so, o mi­nis­tro por­tu­guês dos Ne­gó­ci­os Es­tran­gei­ros, Augusto San­tos Sil­va, dis­se ver com se­re­ni­da­de a en­tra­da na cor­ri­da de Kris­ta­li­na Ge­or­gi­e­va e sa­li­en­tou a al­tu­ra e a for­ma co­mo a candidatura de Gu­ter­res foi apre­sen­ta­da. “Apre­sen­tá­mos a candidatura do en­ge­nhei­ro An­tó­nio Gu­ter­res no fim do mês de Fe­ve­rei­ro. Fi­ze­mo-lo a tem­po, com to­da a trans­pa­rên­cia e de for­ma a que An­tó­nio Gu­ter­res fos­se su­jei­to a to­das as pro­vas e pas­sos que o pro­ces­so de se­lec­ção a se­cre­tá­rio-ge­ral das Nações Unidas ho­je exi­ge”, afir­mou Augusto San­tos Sil­va.

O mi­nis­tro des­ta­cou que a apre­sen­ta­ção da candidatura do an­ti­go pri­mei­ro-mi­nis­tro por­tu­guês ao car­go de se­cre­tá­rio-ge­ral da ONU foi uma ne­ces­si­da­de.

“As cir­cuns­tân­ci­as e os tem­pos de ho­je exi­gem uma pes­soa com ex­pe­ri­ên­cia po­lí­ti­ca, com qua­li­da­des pes­so­ais, com vi­são do Mun­do e do que é pre­ci­so fa­zer no Mun­do, e com uma sen­si­bi­li­da­de par­ti­cu­lar pa­ra os gran­des te­mas que cons­ti­tu­em ho­je a agen­da in­ter­na­ci­o­nal, co­mo a paz, a re­so­lu­ção de con­fli­tos, as mi­gra­ções, os dra­mas hu­ma­ni­tá­ri­os, o diá­lo­go Nor­te/Sul”, des­ta­cou.

“Es­sa foi a nos­sa ma­nei­ra de pro­ce­der. Quan­to à ma­nei­ra de pro­ce­der dos ou­tros, não te­nho ne­nhum co­men­tá­rio a fa­zer. O pro­ces­so de An­tó­nio Gu­ter­res é ab­so­lu­ta­men­te exem­plar”, rei­te­rou.

O pre­si­den­te da Co­mis­são Eu­ro­peia, Je­an-Clau­de Junc­ker, de­ci­diu on­tem con­ce­der uma li­cen­ça sem ven­ci­men­to à vi­ce-pre­si­den­te Kris­ta­li­na Ge­or­gi­e­va pa­ra es­ta po­der can­di­da­tar-se à li­de­ran­ça das Nações Unidas, ga­ran­tin­do Bru­xe­las que ha­ve­rá uma cla­ra “se­pa­ra­ção de águas” du­ran­te o pro­ces­so. O co­mis­sá­rio Gunther Oet­tin­ger fi­ca “tem­po­ra­ri­a­men­te res­pon­sá­vel pe­lo port­fo­lio do Or­ça­men­to e Re­cur­sos Hu­ma­nos”, a car­go da co­mis­sá­ria búl­ga­ra.

REU­TERS

Ge­or­gi­e­va en­tra na cor­ri­da a meio do jo­go

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.