A ori­gem do co­co

Jornal de Angola - - LAZER -

O co­quei­ro é um mem­bro da fa­mí­lia Are­ca­ce­ae (das pal­mei­ras). É a úni­ca es­pé­cie clas­si­fi­ca­da no gé­ne­ro Co­cos.

É uma plan­ta que po­de cres­cer até 30 me­tros de al­tu­ra, com fo­lhas de qua­tro a seis me­tros de com­pri­men­to, com ex­tre­mi­da­des de 60 a 90 cen­tí­me­tros. As fo­lhas ca­em com­ple­ta­men­te, dei­xan­do o tron­co li­so.

As ori­gens des­ta plan­ta são pas­sí­veis de dis­cus­são. En­quan­to al­gu­mas au­to­ri­da­des apon­tam o Su­des­te Asiá­ti­co (re­gião pe­nin­su­lar) co­mo o seu lo­cal de ori­gem, ou­tros in­di­cam o Nor­des­te da Amé­ri­ca do Sul. Re­gis­tos fós­seis da No­va Ze­lân­dia in­di­cam a exis­tên­cia de pe­que­nas plan­tas si­mi­la­res ao co­quei­ro de mais de 15 mi­lhões de anos.

Fós­seis ain­da mais an­ti­gos fo­ram tam­bém des­co­ber­tos no Ra­jas­tão, na Ín­dia.

Os co­cos es­pa­lha­ram-se nas re­giões tro­pi­cais, em par­ti­cu­lar ao lon­go da li­nha cos­tei­ra.

Co­mo o seu fru­to é pou­co den­so e flu­tua, a plan­ta é es­pa­lha­da pron­ta­men­te pe­las cor­ren­tes ma­ri­nhas que po­dem des­lo­car os co­cos em dis­tân­ci­as sig­ni­fi­ca­ti­vas.

A pal­mei­ra do co­co pros­pe­ra em so­los are­no­sos e sa­li­nos nas áre­as com luz so­lar abun­dan­te e chu­va re­gu­lar (75–100 cm anu­al­men­te), o que tor­na a ar­bo­ri­za­ção da cos­ta re­la­ti­va­men­te fá­cil.

Já fo­ram en­con­tra­dos co­cos trans­por­ta­dos pe­lo mar no Nor­te da No­ru­e­ga em es­ta­do viá­vel, que ger­mi­na­ram sub­se­quen­te­men­te em cir­cuns­tân­ci­as apro­pri­a­das. En­tre­tan­to, nas ilhas do Ha­vai, nos EUA, con­si­de­ra-se que o co­co che­gou ao ar­qui­pé­la­go atra­vés de vi­a­jan­tes po­li­né­si­os do Sul do Oce­a­no Pa­cí­fi­co.

O co­co é um fru­to se­co sim­ples clas­si­fi­ca­do co­mo dru­pa fi­bro­sa. A cas­ca (me­so­car­po) é fi­bro­sa e exis­te um “ca­ro­ço” in­ter­no (o en­do­car­po le­nho­so). Es­te en­do­car­po du­ro tem três po­ros de germinação que são cla­ra­men­te vi­sí­veis na su­per­fí­cie ex­te­ri­or. É atra­vés de um des­tes que a pe­que­na raiz emer­ge qu­an­do o em­brião ger­mi­na.

O ter­mo “co­co” foi de­sen­vol­vi­do pe­los por­tu­gue­ses no ter­ri­tó­rio asiá­ti­co de Ma­la­bar, na vi­a­gem de Vasco da Ga­ma à Ín­dia (1497-1498).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.