Pa­lan­qui­nhas hon­ram fu­te­bol an­go­la­no

PRE­SEN­ÇA EM MA­DA­GÁS­CAR An­go­la re­gres­sa ao CAN de Sub-17 qua­se du­as dé­ca­das de­pois de Co­na­cri

Jornal de Angola - - DESPORTO - AN­TÓ­NIO DE BRI­TO |

A Se­lec­ção Na­ci­o­nal Sub-17 sal­vou a hon­ra e o pres­tí­gio do fu­te­bol an­go­la­no, com a qua­li­fi­ca­ção pa­ra a Ta­ça de Áfri­ca das Na­ções (CAN), a ter lu­gar de 2 a 16 de Abril de 2017, em Ma­da­gás­car, de­pois de os Pa­lan­cas Ne­gras fa­lha­rem a pre­sen­ça na pro­va con­ti­nen­tal de Hon­ras, tam­bém o pró­xi­mo ano no Ga­bão, e te­rem fra­cas­sa­do na cor­ri­da ao Mun­di­al de 2018, na Rús­sia.

O ano fi­cou ain­da mar­ca­do pe­lo afas­ta­men­to, em ca­sa, da Se­lec­ção Na­ci­o­nal de Sub-20, na úl­ti­ma eli­mi­na­tó­ria do apu­ra­men­to pa­ra o CAN’2017 na Zâm­bia, di­an­te do Egip­to, bem co­mo pe­lo fra­cas­so das equi­pas an­go­la­nas nas Afro­ta­ças, de­sig­na­da­men­te Re­cre­a­ti­vo do Li­bo­lo (cam­peão na­ci­o­nal) e Sa­gra­da Es­pe­ran­ça (fi­na­lis­ta ven­ci­do da Ta­ça de An­go­la), na Li­ga dos Cam­peões e Ta­ça Nel­son Man­de­la, res­pec­ti­va­men­te.

As más pres­ta­ções das se­lec­ções na­ci­o­nais e dos clu­bes en­vol­vi­dos nas com­pe­ti­ções da CAF con­fir­mou a que­da acen­tu­a­da de An­go­la no ran­king da FI­FA, es­tan­do na 134ª com 259 pon­tos. Mas o país tem ra­zões pa­ra se or­gu­lhar da ter­cei­ra pre­sen­ça na mai­or mon­ta do fu­te­bol con­ti­nen­tal da ca­te­go­ria, de­pois de ter par­ti­ci­pa­do no Botswa­na (1997) e Gui­né Co­na­cri (1999), mer­cê do triun­fo so­bre as Ilhas Co­mo­res, por 7-0 no so­ma­tó­rio das du­as mãos.

De­pois da ge­ra­ção de De­das, Wem­ba, Chi­nho, Gil­ber­to, Men­don­ça e Pe­dro Man­tor­ras, sob a ba­tu­ta de Oli­vei­ra Gon­çal­ves, Se­lec­ção Na­ci­o­nal te­ve de aguar­dar pe­lo nas­ci­men­to des­ses ta­len­tos que bri­lham nas es­co­las do 1º de Agos­to, Aca­de­mia de Fu­te­bol de An­go­la (AFA) e Pe­tro de Lu­an­da, pa­ra re­gres­sar à eli­te afri­ca­na.

Si­mão Lan­gui­nha, téc­ni­co an­go­la­no com cré­di­tos fir­ma­dos, tor­na­se no ter­cei­ro trei­na­dor a le­var An­go­la à fa­se fi­nal da com­pe­ti­ção afri­ca­na, a se­guir a Ve­se­lin Ves­ko (sér­vio) e Oli­vei­ra Gon­çal­ves.

Os in­cen­ti­vos aos jo­ga­do­res são ne­ces­sá­ri­os, nu­ma cla­ra de­mons­tra­ção de amor e ca­ri­nho pa­ra com os fu­tu­ros in­te­gran­tes dos Pa­lan­cas Ne­gras. Um apoio que pas­sa pe­la cri­a­ção de con­di­ções vi­san­do a re­a­li­za­ção de um es­tá­gio con­dig­no no ex­te­ri­or do país, com a pos­si­bi­li­da­de de dis­pu­tar jo­gos de con­tro­lo, de mo­do a es­ta­rem na me­lho­ria for­ma des­por­ti­va na com­pe­ti­ção afri­ca­na.

Is­to por si só gal­va­ni­za e es­ti­mu­la os jo­ga­do­res. E a Co­mu­ni­ca­ção So­ci­al jo­ga tam­bém um pa­pel bas­tan­te im­por­tan­te. Fren­te às Ilhas Mau­rí­ci­as e Co­mo­res, a Se­lec­ção Na­ci­o­nal de­mons­trou que é ca­paz de fa­zer uma boa fi­gu­ra no Afri­ca­no.

Se­ja qual for o elen­co que es­ti­ver à fren­te da Di­rec­ção da FAF, após a re­a­li­za­ção das elei­ções, vai ter a mis­são de pro­por­ci­o­nar aos jo­ga­do­res e equi­pa téc­ni­ca as con­di­ções ide­ais pa­ra que o país fa­ça uma ex­ce­len­te cam­pa­nha. Em oi­to jo­gos dis­pu­ta­dos, os pu­pi­los de Si­mão Lan­gui­nha só per­de­ram di­an­te de Por­tu­gal, aos pe­nal­tis (5-3), de­pois da igual­da­de a um go­lo na fi­nal dos Jo­gos da Co­mu­ni­da­de dos Paí­ses de Lín­gua Por­tu­gue­sa, dis­pu­ta­dos de 17 a 24 de Ju­lho, em Ca­bo Ver­de. Na pri­mei­ra fa­se da pro­va, An­go­la ven­ceu ain­da Ti­mor Les­te (2-0), Ca­bo Ver­de (3-0) e Por­tu­gal (3-0). Pa­ra as eli­mi­na­tó­ri­as da pro­va con­ti­nen­tal, os Sub-17 triun­fa­ram di­an­te das Ilhas Mau­rí­ci­as (1-0 e 3-0) e Ilhas Co­mo­res (5-0 e 2-0).

VI­GAS DA PU­RI­FI­CA­ÇÃO

Pu­pi­los de Si­mão Lan­gui­nha con­fir­ma­ram na ci­da­de de Mo­ro­ni to­tal su­pre­ma­cia em re­la­ção às Ilhas Co­mo­res na úl­ti­ma eli­mi­na­tó­ria

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.