Ane­do­tas

Jornal de Angola - - LAZER -

A mãe pergunta ao fi­lho: - Por­que é que já não pas­sas tem­po com o vi­zi­nho? E diz o miú­do: - Mãe, gos­ta­vas de pas­sar tem­po com al­guém que fu­ma, be­be mui­to e ain­da diz as­nei­ras?

- Pu­xa, cla­ro que não! – res­pon­de a mãe cho­ca­da. E con­clui o miú­do: - Pois é mãe, ele tam­bém não.

Dois ami­gos en­con­tram-se na rua: - Pa­ra­béns, pá! Já sei que ar­ran­jas­te em­pre­go na fun­ção pú­bli­ca! Res­pon­de o ami­go fe­li­cís­si­mo: - É ver­da­de… Con­ti­nua o pri­mei­ro: - E tra­ba­lhas mui­to? Ex­pli­ca o se­gun­do: - Ami­go! Tu nem ima­gi­nas o tra­ba­lho que te­nho…pa­ra fin­gir que es­tou a tra­ba­lhar!

- Te­nho de pas­sar a be­ber me­nos vi­nho. diz um ami­go. Pergunta ou­tro: - En­tão porquê?! Res­pon­de o pri­mei­ro: - Já an­do a ver tu­do a do­brar! Diz-lhe o ou­tro: - Pu­xa, faz co­mo eu: fe­cha um olho! Diz um ter­cei­ro que estava mui­to aten­to a ou­vir a con­ver­sa:

- Não te me­tas nis­so! Eu tam­bém fe­cha­va um olho pa­ra não ver a mi­nha cu­nha­da em du­pli­ca­do, mas, um dia, ela por aca­so abriu-me a por­ta de ca­sa e eu, cla­ro, fe­chei um olho…

- E de­pois?! - Per­gun­tam os ou­tros mui­to cu­ri­o­sos. Res­pon­de o ter­cei­ro: - De­pois, foi um sa­ri­lho! Foi di­zer à mi­nha mu­lher que eu lhe ti­nha pis­ca­do o olho in­ten­ci­o­nal­men­te…

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.