Pau­lo Aze­ve­do exi­be ví­de­os em Ames­ter­dão

Jornal de Angola - - CULTURA -

O ar­tis­ta an­go­la­no Pau­lo Aze­ve­do ex­põe des­de qu­ar­ta-fei­ra, em Ames­ter­dão, na Ho­lan­da, os ví­de­os da sé­rie Eclip­se To­tal “Fla­min­go City”, “Ka­zu­ku­ta 365º” e “No Di­a­log”.

Os ví­de­os são exi­bi­dos na mos­tra For­ce.Now do fes­ti­val de ar­tes afri­ca­nas Afro­vi­be. Tra­ta-se de uma exi­bi­ção no es­ti­lo pop-up, re­pre­sen­tan­do as mu­dan­ças cul­tu­rais no con­ti­nen­te afri­ca­no.

Os tra­ba­lhos, de acor­do com o ar­tis­ta, re­flec­tem tam­bém a cri­a­ção po­si­ti­va de um no­vo ima­gi­ná­rio de idei­as, que for­mam blo­cos es­tru­tu­ran­tes de uma no­va cul­tu­ra afri­ca­na.

Pau­lo Azev­do, que se de­di­ca às ar­tes vi­su­ais (fo­to­gra­fia e ví­deo), dis­se que a mos­traFor­ce.Now” faz re­fe­rên­cia a uma fra­se pro­nu­ci­a­da por Mar­tin Luther King num dos seus dis­cur­sos (“Fi­er­ce ur­gency now”) e fri­sou que es­ta “con­ti­nua vá­li­da pa­ra os di­as de ho­je e pa­ra sem­pre, pois po­de­mos en­qua­drá-la no nos­so con­ti­nen­te, que se de­sen­vol­ve ra­pi­da­men­te e des­te­mi­da­men­te re­no­va a sua iden­ti­da­de, on­de a pró­pria his­tó­ria co­me­ça fi­nal­men­te a ser con­ta­da na pers­pec­ti­va do leão e não do ca­ça­dor”.

A sua par­ti­ci­pa­ção é uma opor­tu­ni­da­de pa­ra ter aces­so a uma au­di­ên­cia vas­ta, in­cluin­do a crí­ti­ca de ar­te es­pe­ci­a­li­za­da. O fes­ti­val Afro­vi­be de­cor­re no te­a­tro “Com­pa­nie Ams­ter­dam and De Ni­euwe Re­gen­tes in The Ha­gue”, sob ori­en­ta­ção de Cathal McKee. Além de An­go­la, par­ti­ci­pam ar­tis­tas da Áfri­ca do Sul, Na­mí­bia e Ho­lan­da, com tra­ba­lhos grá­fi­cos, fo­to­gra­fia, ví­deo e de­se­nhos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.