Go­ver­na­do­ra cri­ti­ca ex­ces­so de bu­ro­cra­cia

Al­di­na da Lom­ba quer mai­or ce­le­ri­da­de no tra­ta­men­to de do­cu­men­tos

Jornal de Angola - - PARTADA - BER­NAR­DO CAPITA |

A go­ver­na­do­ra pro­vin­ci­al de Cabinda, Al­di­na da Lom­ba, con­si­de­rou pés­si­mo o aten­di­men­to aos ci­da­dãos nos di­ver­sos ser­vi­ços dis­po­ní­veis na Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal. No ba­lan­ço de uma vi­si­ta que efec­tu­ou àque­la ins­ti­tui­ção, Al­di­na da Lom­ba cri­ti­cou “a fal­ta de ce­le­ri­da­de no tra­ta­men­to dos do­cu­men­tos que são en­tre­gues pe­los ci­da­dãos man­cha o bom no­me da ins­ti­tui­ção”.

A go­ver­na­do­ra pro­vin­ci­al, Al­di­na da Lom­ba, cri­ti­cou sex­ta-fei­ra, a pés­si­ma for­ma co­mo os ci­da­dãos são aten­di­dos nos di­ver­sos ser­vi­ços dis­po­ní­veis na Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal de Cabinda.

Al­di­na da Lom­ba, que fa­la­va no ter­mo de vi­si­ta téc­ni­ca que efec­tu­ou àque­la ins­ti­tui­ção e su­as de­pen­dên­ci­as, pa­ra cons­ta­tar o seu fun­ci­o­na­men­to e o grau de im­ple­men­ta­ção de vá­ri­os pro­jec­tos so­ci­ais, afir­mou que “a fal­ta de ce­le­ri­da­de no tra­ta­men­to dos do­cu­men­tos que são en­tre­gues pe­los ci­da­dãos man­cha o bom no­me da ins­ti­tui­ção”.

AAd­mi­nis­tra­ção de­ve pres­tar um bom ser­vi­ço pú­bli­co, aca­ban­do com a mo­ro­si­da­de e ex­ces­so de bu­ro­cra­cia que se ob­ser­vam, por exem­plo, na emis­são de li­cen­ças de cons­tru­ção, um im­por­tan­te do­cu­men­to que con­fe­re a le­ga­li­da­de pa­ra o iní­cio de qual­quer edi­fi­ca­ção de ca­rác­ter ci­vil.

Al­di­na da Lom­ba exi­giu mu­dan­ças a ní­vel de ati­tu­des de mui­tos fun­ci­o­ná­ri­os da Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal, pa­ra que o ci­da­dão não se sin­ta pre­ju­di­ca­do e acor­rer a ser­vi­ços ile­gais. “Que­ro ver es­se qua­dro ra­pi­da­men­te in­ver­ti­do”, or­de­nou.

As crí­ti­cas da go­ver­na­do­ra não se li­mi­ta­ram ape­nas ao mau aten­di­men­to que é pres­ta­do aos ci­da­dãos, mas fo­ram igual­men­te ex­ten­si­vas aos ser­vi­ços de fis­ca­li­za­ção da Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal de Cabinda, por cau­sa da sua fra­ca ac­tu­a­ção, o que tem es­ta­do a con­tri­buir pa­ra o au­men­to ex­po­nen­ci­al de ca­sos de trans­gres­sões ad­mi­nis­tra­ti­vas.

Em con­sequên­cia do mau tra­ba­lho da fis­ca­li­za­ção, afir­ma a go­ver­na­do­ra, ao ní­vel da ci­da­de de Cabinda as­sis­tem-se rei­te­ra­das prá­ti­cas que se en­qua­dram nas trans­gres­sões ad­mi­nis­tra­ti­vas. “É pre­ci­so mais ri­go­ro­si­da­de na ac­tu­a­ção, pe­na­li­zan­do to­dos os que in­frin­gem as nor­mas ur­ba­nas”, dei­xou cla­ro a res­pon­sá­vel. A go­ver­nan­te ape­lou aos ser­vi­ços de fis­ca­li­za­ção, em co­la­bo­ra­ção com ou­tras for­ças de or­dem, pa­ra se­rem mais efi­ca­zes no com­ba­te à ven­da ile­gal de ter­re­nos e à emi­gra­ção ilí­ci­ta, por se­rem gran­des ma­les que de­ses­ta­bi­li­zam a re­gião.

Co­mu­na de Tan­do Zin­ze

A go­ver­na­do­ra vi­si­tou tam­bém a co­mu­na de Tan­do Zin­ze, si­tu­a­da a 75 qui­ló­me­tros da se­de mu­ni­ci­pal de Cabinda, on­de cons­ta­tou o grau de di­fi­cul­da­des da po­pu­la­ção.

Ou­vi­do pe­la go­ver­na­do­ra, o re­ge­dor Ze­fe­ri­no Lu­bon­go Bun­fu dis­se que os ha­bi­tan­tes das no­ve al­dei­as con­gre­ga­das na re­ge­do­ria de Ca­ca­ta vi­vem gran­des di­fi­cul­da­des, prin­ci­pal­men­te pe­la fal­ta de uma es­co­la de pri­mei­ro ci­clo. Por cau­sa dis­so, os alu­nos que ter­mi­nam o en­si­no de ba­se têm di­fi­cul­da­des em dar sequên­cia aos es­tu­dos.

O re­ge­dor apon­tou ain­da a fal­ta de sis­te­mas de tra­ta­men­to de água, de um pos­to mé­di­co e a me­lho­ria das vi­as de aces­so co­mo ou­tras gran­des di­fi­cul­da­des que a po­pu­la­ção vi­ve.

Em res­pos­ta, a go­ver­na­do­ra Al­di­na da Lom­ba dis­se que as au­to­ri­da­des vão en­con­trar for­mas pa­ra sa­nar os pro­ble­mas, mas dei­xou cla­ro que a si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra po­de por en­quan­to in­vi­a­bi­li­zar a ma­te­ri­a­li­za­ção des­tes pro­gra­mas.

De­pois de Tan­do Zin­ze, a go­ver­na­do­ra pro­vin­ci­al vi­si­tou a co­mu­na de Ma­lem­bo, pa­ra iden­ti­fi­car os pro­ble­mas lo­cais e apon­tar so­lu­ções pa­ra a re­so­lu­ção dos mes­mos.

RA­FA­EL TATI

Al­di­na da Lom­ba de­fen­de uma me­lhor pres­ta­ção dos ser­vi­ços pú­bli­cos sem a bu­ro­cra­cia ac­tu­al

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.