An­go­la­nos que­rem mais ou­ro

Pres­ta­ção nas re­ga­tas in­di­vi­du­ais po­de vol­tar a co­lo­car o país no pó­dio

Jornal de Angola - - DESPORTO - ARMINDO PE­REI­RA |

O Cam­pe­o­na­to Afri­ca­no das Na­ções de Ve­la, clas­se Op­ti­mist, re­gres­sa ho­je às 12h00, à con­tra­cos­ta do Clu­be Na­val, pa­ra a dis­pu­ta de mais du­as re­ga­tas in­di­vi­du­ais, on­de o an­go­la­no Os­val­do da Ga­ma li­de­ra, de­pois de An­go­la ter ar­re­ba­ta­do a me­da­lha de ou­ro na dis­pu­ta por equi­pas, se­gun­da­fei­ra, na Baía de Lu­an­da.

Nas pro­vas in­di­vi­du­ais, en­tre os dez pri­mei­ros clas­si­fi­ca­dos da ge­ral, An­go­la es­tá re­pre­sen­ta­da com se­te ve­le­ja­do­res, com Os­val­do da Ga­ma e Lou­ren­ço Si­mão nos dois pri­mei­ros lu­ga­res, ao pas­so que o sul-afri­ca­no, Matt Ashwell, se­gue no ter­cei­ro lu­gar. De­ca­prio Fer­nan­des, João Lu­a­cu­ti e Emí­lio do Ro­sá­rio es­tão nas po­si­ções ime­di­a­tas. Em de­cla­ra­ções ao Jor­nal de An­go­la, o se­lec­ci­o­na­dor na­ci­o­nal, Moi­sés Ca­mo­ta, dis­se que “é pre­ci­so não bai­xar a guar­da e cair no co­mo­dis­mo, em fun­ção da performance até aqui pa­ten­te­a­da”. O téc­ni­co de­fen­de a ne­ces­si­da­de de man­ter a mes­ma pos­tu­ra até o úl­ti­mo dia de pro­va, e ten­tar en­cer­rar em gran­de, en­quan­to país or­ga­ni­za­dor.

“Os prin­ci­pais opo­si­to­res de An­go­la es­tão aqui pa­ra com­pe­tir, e po­dem sur­pre­en­der. Va­mos con­ti­nu­ar a tra­ba­lhar ar­du­a­men­te, e cum­prir o se­gun­do ob­jec­ti­vo, uma vez que o pri­mei­ro já foi al­can­ça­do: a me­da­lha de ou­ro por equi­pas”, su­bli­nhou. Se­gun­da-fei­ra, a Baía de Lu­an­da es­te­ve en­ga­la­na­da com mais de 30 em­bar­ca­ções. O mo­men­to mais al­to foi a dis­pu­ta do aces­so à fi­na­lís­si­ma en­tre a Ar­gé­lia, de­ten­to­ra do tí­tu­lo, e An­go­la. Os ar­ge­li­nos ven­ce­ram a pri­mei­ra, mas os pu­pi­los de Moi­sés Ca­mo­ta igua­la­ram na re­ga­ta se­guin­te. Foi en­tão que se for­mou uma cla­que or­ga­ni­za­da em ter­ra, que gri­ta­va e pu­xa­va pe­los an­go­la­nos. O re­sul­ta­do não foi di­fe­ren­te, es­ta­va con­fir­ma­do o tí­tu­lo, de­pois de um jogo de equi­pa que di­tou por ter­ra as as­pi­ra­ções da Ar­gé­lia. Por seu tur­no, o pre­si­den­te da Fe­de­ra­ção An­go­la­na dos Des­por­tos Náu­ti­cos (FADN), Di­a­man­ti­no Lei­tão, con­si­de­rou que a me­da­lha de ou­ro é fru­to do es­for­ço e tra­ba­lho fei­to pe­los clu­bes e de to­dos as pes­so­as en­vol­vi­das na mas­si­fi­ca­ção des­ta dis­ci­pli­na.

“Va­mos aguar­dar as re­ga­tas in­di­vi­du­ais. Es­ta­mos em van­ta­gem com Os­val­do da Ga­ma, mas pre­ci­sa­mos man­ter es­ta ra­pi­dez e efi­ci­ên­cia pa­ra vol­tar­mos a triun­far”, sa­li­en­tou.

Zim­babwe, Mo­çam­bi­que, Sei­che­les e Tan­zâ­nia são os ou­tros países que com­ple­tam a lis­ta de par­ti­ci­pan­tes nes­te afri­ca­no.

DOMBELE BERNARDO

De­sem­pe­nho con­se­gui­do na jor­na­da an­te­ri­or lan­ça as ba­ses pa­ra a con­quis­ta de me­da­lhas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.