Con­sul­to­ra in­de­pen­den­te au­di­ta con­tas da So­nan­gol

Jornal de Angola - - OPINIÃO -

As con­tas da So­nan­gol des­te ano e o fe­cho do ano fis­cal vão ser sub­me­ti­dos a uma au­di­to­ria ex­ter­na pe­la con­sul­to­ra in­de­pen­den­te Pri­cewa­terhou­seCo­o­pers (PwC), anun­ci­ou a com­pa­nhia num co­mu­ni­ca­do.

A de­ci­são de con­tra­ta­ção foi to­ma­da pe­lo Con­se­lho de Ad­mi­nis­tra­ção a 27 de Se­tem­bro, após uma re­a­va­li­a­ção do con­cur­so an­te­ri­or, em que par­ti­ci­pa­ram qua­tro em­pre­sas de au­di­to­ria, ten­do a PwC “apre­sen­ta­do a pro­pos­ta fi­nan­cei­ra mais van­ta­jo­sa” pa­ra a em­pre­sa.

Em pro­ces­so de re­es­tru­tu­ra­ção pa­ra se con­cen­trar na ac­ti­vi­da­de de con­ces­si­o­ná­ria do sec­tor pe­tro­lí­fe­ro, a So­nan­gol jus­ti­fi­ca a con­tra­ta­ção de “ser­vi­ços de au­di­to­ria pa­ra o se­gun­do se­mes­tre e fe­cho do ano fis­cal de 2016” co­mo uma me­di­da que “faz par­te de uma no­va cul­tu­ra e de uma no­va for­ma de tra­ba­lhar”, que “pri­ma pe­la re­du­ção de cus­tos, pe­lo ri­gor e pe­la trans­pa­rên­cia.”

“Com es­ta ad­ju­di­ca­ção, a So­nan­gol-EP con­ta que a re­pu­ta­ção na­ci­o­nal e in­ter­na­ci­o­nal de in­de­pen­dên­cia e qua­li­da­de da PwC pos­sam con­tri­buir pa­ra o re­for­ço da qua­li­da­de dos pro­ces­sos in­ter­nos de ‘com­pli­an­ce’ e pa­ra a qua­li­da­de e cre­di­bi­li­da­de das con­tas do gru­po”, con­clui a no­ta. A So­nan­gol ga­ran­tiu 65 por cen­to das re­cei­tas que o Es­ta­do an­go­la­no an­ga­ri­ou em Agos­to com a ex­por­ta­ção de cru­de, to­ta­li­zan­do 77.822 mi­lhões de kwan­zas (421 mi­lhões de eu­ros), uma que­bra de 1,6 por cen­to em re­la­ção ao mês an­te­ri­or.

Os da­dos cons­tam de um re­la­tó­rio do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças e com­pa­ram com os 84.659 mi­lhões de kwan­zas (458 mi­lhões de eu­ros) ar­re­ca­da­dos em Ju­nho, que foi en­tão o me­lhor re­gis­to da So­nan­gol em 2016. O bar­ril ex­por­ta­do por An­go­la no pri­mei­ro se­mes­tre do ano che­gou a va­ler ape­nas 28 dó­la­res, con­tra os 45 que o Go­ver­no pre­via ar­re­ca­dar, se­gun­do o Or­ça­men­to Ge­ral do Es­ta­do de 2016.

Na re­vi­são apro­va­da na As­sem­bleia Na­ci­o­nal des­ceu pa­ra 41 (a mé­dia es­pe­ra­da pa­ra to­do o ano). An­go­la ex­por­tou em Agos­to 53.906.745 bar­ris de pe­tró­leo, mais 2.524.590 fa­ce a Ju­lho, a um pre­ço mé­dio que des­ceu pa­ra 43,7 dó­la­res (con­tra a mé­dia de Ju­nho de 46,6), o que to­ta­li­za ven­das glo­bais de mais de 2,35 mil mi­lhões de dó­la­res num mês. No to­tal, o Es­ta­do ar­re­ca­dou em re­cei­tas com a ex­por­ta­ção de pe­tró­leo, em Agos­to, cer­ca de 119,4 mil mi­lhões de kwan­zas.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.