Ex­pan­são dos sis­te­mas de dis­tri­bui­ção de água

Jornal de Angola - - PROVÍNCIAS -

O abas­te­ci­men­to de água po­tá­vel aos mu­ni­cí­pi­os do Lu­ca­pa, Chi­ta­to, Lu­ba­lo, Cui­lo e Xá Mu­te­ba vai atin­gir ní­veis de co­ber­tu­ra sa­tis­fa­tó­ria a par­tir do pró­xi­mo ano, com a con­clu­são das obras de ex­pan­são dos sis­te­mas de pro­du­ção e dis­tri­bui­ção, ga­ran­tiu no sá­ba­do o go­ver­na­dor da Lun­da Nor­te, Er­nes­to Mu­an­ga­la.

Ao in­ter­vir na ce­ri­mó­nia de con­sig­na­ção das obras da se­de mu­ni­ci­pal do Lu­ca­pa, a car­go do con­sór­cio chi­nês CBITEC/CTCE, no va­lor de 53 mi­lhões de dó­la­res, Er­nes­to Mu­an­ga­la con­si­de­rou o ac­to co­mo “uma viragem de pá­gi­na”, uma vez que fi­cam pa­ra trás os mo­men­tos di­fí­ceis em que a po­pu­la­ção con­su­mia água dos ri­os, cor­ren­do o ris­co de con­trair do­en­ças.

O ac­to de lan­ça­men­to das obras no Lu­ca­pa, que vão be­ne­fi­ci­ar mais de 100 mil fa­mí­li­as, foi tes­te­mu­nha­do pe­lo mi­nis­tro da Ener­gia e Águas, João Bap­tis­ta Bor­ges.

As au­to­ri­da­des mu­ni­ci­pais ma­ni­fes­ta­ram sa­tis­fa­ção e ga­ran­tem que vão as­se­gu­rar os apoi­os ne­ces­sá­ri­os à em­pre­sa cons­tru­to­ra, por con­si­de­ra­rem que o pro­jec­to vi­sa re­du­zir o so­fri­men­to que as po­pu­la­ções en­fren­tam com a es­cas­sez de água po­tá­vel e, por for­ça dis­so, per­cor­rem lon­gas dis­tân­ci­as pa­ra se abas­te­ce­rem.

As obras de ex­pan­são da re­de de dis­tri­bui­ção de água com­ple­men­tam ou­tro pro­jec­to do sec­tor na­que­le mu­ni­cí­pio, que per­mi­tiu a re­cu­pe­ra­ção e o au­men­to da ca­pa­ci­da­de de pro­du­ção do Cen­tro de Cap­ta­ção do Lu­an­gan­do, com a im­plan­ta­ção de três bom­bas de 208 me­tros cú­bi­cos. Os tra­ba­lhos fo­ram exe­cu­ta­dos pela em­pre­sa Si­no­ma­ch e ti­ve­ram o su­por­te fi­nan­cei­ro da li­nha de cré­di­to da Chi­na, re­sul­tan­do na cons­tru­ção de uma es­ta­ção de tra­ta­men­to e cen­tral de ar­ma­ze­na­men­to de água.

Er­nes­to Mu­an­ga­la afir­mou que o no­vo pro­jec­to pre­vê o alar­ga­men­to da re­de de dis­tri­bui­ção de água po­tá­vel do Lu­ca­pa e zo­nas pe­ri­fé­ri­cas com mai­or aglo­me­ra­ção po­pu­la­ci­o­nal. “Es­se in­ves­ti­men­to per­mi­te tam­bém re­du­zir o ele­va­do ín­di­ce de do­en­ças pro­vo­ca­das pe­lo con­su­mo de água im­pró­pria e so­bre­tu­do ga­ran­tir es­ta­bi­li­da­de so­ci­al à po­pu­la­ção”, de­cla­rou o go­ver­na­dor. De acor­do com da­dos for­ne­ci­dos pela Di­rec­ção Na­ci­o­nal de Águas, o pro­jec­to tem um pra­zo de exe­cu­ção de 20 me­ses e 36 de ga­ran­tia de ope­ra­ção e ma­nu­ten­ção. O no­vo sis­te­ma de dis­tri­bui­ção de água do Lu­ca­pa vai ter 65.675 me­tros cú­bi­cos de ca­pa­ci­da­de e uma abran­gên­cia de 9.500 ca­sas das cer­ca de 16 mil da lo­ca­li­da­de.

Além das li­ga­ções do­mi­ci­liá­ri­as, vão ser cons­truí­dos 61 cha­fa­ri­zes na pe­ri­fe­ria da ci­da­de.

A re­de de dis­tri­bui­ção do Lu­ca­pa vai ser do­ta­da de um sis­te­ma de ca­na­li­za­ção mo­der­na, pa­ra pos­si­bi­li­tar que os ní­veis de abas­te­ci­men­to de água po­tá­vel se­jam acei­tá­veis e jus­ti­fi­quem os gran­des in­ves­ti­men­tos do Exe­cu­ti­vo. O Mi­nis­té­rio de Ener­gia e Águas anun­ci­ou pa­ra os pró­xi­mos me­ses o iní­cio das obras de ex­pan­são das re­des de dis­tri­bui­ção de água das se­des mu­ni­ci­pais do Chi­ta­to, Lu­ba­lo, Cuí­lo e Xá Mu­te­ba. Um do­cu­men­to ofi­ci­al dis­tri­buí­do à imprensa re­fe­re que a car­tei­ra de pro­jec­tos en­glo­ba a re­a­bi­li­ta­ção dos sis­te­mas de cap­ta­ção, aber­tu­ra de furos de água, ins­ta­la­ção de sis­te­mas de de­sin­fec­ção e au­men­to da ca­pa­ci­da­de de re­ser­va no Lu­ba­lo, Cui­lo e Xá-Mu­te­ba.

Re­de de dis­tri­bui­ção

No mu­ni­cí­pio do Chi­ta­to, a re­de de dis­tri­bui­ção vai ter uma ca­pa­ci­da­de de 10.318 me­tros cú­bi­cos. A do Lu­ba­lo te­rá 6.906, Cui­lo 7.422 e XáMu­te­ba 10.909 me­tros cú­bi­cos.

Com es­te in­ves­ti­men­to, o abas­te­ci­men­to de água ca­na­li­za­da vai ser­vir mi­lha­res de fa­mí­li­as da pro­vín­cia da Lun­da Nor­te e con­tri­buir pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to sustentável nos mais va­ri­a­dos sec­to­res. Ou­tro pro­jec­to pa­ra a me­lho­ria do abas­te­ci­men­to na pro­vín­cia da Lun­da Nor­te é a cons­tru­ção no pró­xi­mo ano, no mu­ni­cí­pio do Chi­ta­to, de um la­bo­ra­tó­rio des­ti­na­do à aná­li­se da qua­li­da­de da água.

Pers­pec­ti­vas no Nza­gi

Du­ran­te a visita de dois di­as à Lun­da Nor­te, o mi­nis­tro da Ener­gia e Águas, João Bap­tis­ta Bor­ges, acom­pa­nha­do pe­lo go­ver­na­dor Er­nes­to Mu­an­ga­la, foi ver as obras do cen­tro de cap­ta­ção, tra­ta­men­to e dis­tri­bui­ção de água do Nza­gi, no mu­ni­cí­pio do Cam­bu­lo. As obras de re­qua­li­fi­ca­ção do sis­te­ma de água do Nza­gi co­me­ça­ram em 2013 e a sua con­clu­são tem so­fri­do adi­a­men­tos de­vi­do aos atra­sos na exe­cu­ção fi­nan­cei­ra por par­te do Mi­nis­té­rio de tu­te­la.

Até ao mo­men­to, fo­ram cons­truí­das novas in­fra-es­tru­tu­ras pa­ra ar­ma­ze­na­men­to e tra­ta­men­to da água, aber­tu­ra de novas con­du­tas, re­des de dis­tri­bui­ção e cha­fa­ri­zes. De­pois da con­clu­são, o em­pre­en­di­men­to vai pro­du­zir mais de dez mil me­tros cú­bi­cos de água e abas­te­cer cer­ca de 90 mil fa­mí­li­as.

O cen­tro de cap­ta­ção e dis­tri­bui­ção de água de Sat­xi­cu­co, no Nza­gi, foi cons­truí­do há mais de 50 anos pela com­pa­nhia de di­a­man­tes Di­a­mang e a sua re­a­bi­li­ta­ção es­tá a ser fei­ta pela em­pre­sa Si­no­ma­ch, no qua­dro da li­nha de cré­di­to da Chi­na.

AR­MAN­DO SAPALO | LU­CA­PA

Exe­cu­ti­vo vai in­ves­tir mi­lhões de dó­la­res pa­ra o me­lho­ra­men­to da re­de de dis­tri­bui­ção de água po­tá­vel no mu­ni­cí­pio do Lu­ca­pa na Lun­da Nor­te

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.