Go­ver­no tra­ça pla­nos pa­ra re­du­zir ca­sos

Jornal de Angola - - NECROLOGIA - ADRI­A­NO SAPALO |

Os ca­sos de aci­den­tes de tra­ba­lho, com um to­tal de 44 óbi­tos re­gis­ta­dos, na pro­vín­cia de Ma­lan­je, en­tre o pri­mei­ro se­mes­tre de 2015 e o do ano an­te­ri­or, con­ti­nu­am a ser uma das prin­ci­pais pre­o­cu­pa­ções do sec­tor, con­si­de­rou on­tem o che­fe de de­par­ta­men­to de Pes­qui­sa, Es­ta­tís­ti­ca e For­ma­ção da Di­rec­ção Pro­vin­ci­al da Ad­mi­nis­tra­ção Pú­bli­ca, Tra­ba­lho e Se­gu­ran­ça So­ci­al.

Má­rio Ta­vi­ra sa­li­en­tou que as re­fe­ri­das mor­tes, no re­fe­ri­do pe­río­do de Ju­nho de 2014 ao mes­mo mês do ano tran­sac­to, fo­ram re­sul­ta­do de um to­tal de 1.270 aci­den­tes de tra­ba­lho, uma si­tu­a­ção que afec­tou inú­me­ras fa­mí­li­as e a so­ci­e­da­de.

Pa­ra di­mi­nuir ca­sos do gé­ne­ro, a Di­rec­ção Pro­vin­ci­al de Ad­mi­nis­tra­ção Pú­bli­ca, Tra­ba­lho e Se­gu­ran­ça So­ci­al re­a­li­za, des­de quar­ta-fei­ra até ho­je, um se­mi­ná­rio so­bre “A le­gis­la­ção, hi­gi­e­ne e saú­de no lo­cal de tra­ba­lho”. Du­ran­te a for­ma­ção, os par­ti­ci­pan­tes, que são téc­ni­cos de vá­ri­os sec­to­res, vão abor­dar te­mas li­ga­dos aos “Aci­den­tes de tra­ba­lho”, “Do­en­ças pro­fis­si­o­nais e sua pre­ven­ção”, “Ges­tão do stress no am­bi­en­te de tra­ba­lho” e “Com­por­ta­men­tos das pes­so­as em si­tu­a­ção de emer­gên­cia”.

Má­rio Ta­vi­ra ex­pli­cou que a pre­ten­são da ins­ti­tui­ção or­ga­ni­za­do­ra é cha­mar aten­ção dos pro­fis­si­o­nais dos vá­ri­os ra­mos de ac­ti­vi­da­de, pa­ra de­sen­vol­ve­rem o seu tra­ba­lho den­tro dos pa­râ­me­tros es­ta­be­le­ci­dos, evi­tan­do, des­ta for­ma, a ocor­rên­cia de aci­den­tes no lo­cal de tra­ba­lho.

O che­fe de de­par­ta­men­to de Pes­qui­sa, Es­ta­tís­ti­ca e For­ma­ção pre­ci­sou que a pre­pa­ra­ção fí­si­ca che­ga a ser um ele­men­to fun­da­men­tal na vi­da de to­do o tra­ba­lha­dor, pa­ra evi­tar os ris­cos e aci­den­tes de tra­ba­lho.

O res­pon­sá­vel avan­çou que o se­mi­ná­rio vai aju­dar a sen­si­bi­li­zar o em­pre­ga­dor, o tra­ba­lha­dor e a so­ci­e­da­de em ge­ral pa­ra que se te­nha uma eco­no­mia po­ten­te, sem co­lo­car em ris­co a saú­de e a in­te­gri­da­de fí­si­ca do téc­ni­co.

O vi­ce-go­ver­na­dor pa­ra o Sec­tor Po­lí­ti­co e So­ci­al, Ma­nu­el Cam­pos, con­si­de­rou que, em qual­quer so­ci­e­da­de, a se­gu­ran­ça, hi­gi­e­ne e saú­de no tra­ba­lho cons­ti­tu­em ba­ses pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to das ca­pa­ci­da­des do tra­ba­lha­dor. Pa­ra ga­ran­tir se­gu­ran­ça e saú­de no cum­pri­men­to das su­as ta­re­fas, de­fen­deu a ne­ces­si­da­de de a en­ti­da­de em­pre­ga­do­ra e o tra­ba­lha­dor pre­ve­ni­rem os aci­den­tes de tra­ba­lho, as do­en­ças pro­fis­si­o­nais e qual­quer ou­tro ti­po de aten­ta­do à in­te­gri­da­de fí­si­ca do téc­ni­co.

Ma­nu­el Cam­pos avan­çou que as do­en­ças pro­fis­si­o­nais po­dem ser pre­ve­ni­das di­an­te das evi­dên­ci­as, par­tin­do de um con­jun­to de es­for­ços e ele­van­do as ses­sões de es­cla­re­ci­men­to so­bre a Lei Ge­ral de Tra­ba­lho.

NDOMBELE BER­NAR­DO

Aci­den­tes de tra­ba­lho são pre­o­cu­pan­tes

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.