Po­lí­cia aba­teu ale­ga­do agen­te do ter­ro­ris­mo

Jornal de Angola - - MUNDO -

A po­lí­cia que­ni­a­na ma­tou um ho­mem de 24 anos oriun­do do Nor­des­te do país que fe­riu com uma fa­ca um agen­te per­to da em­bai­xa­da nor­te-ame­ri­ca­na em Nai­ro­bi, anun­ci­a­ram as au­to­ri­da­des.

“O ho­mem foi aba­ti­do de­pois de es­fa­que­ar na mão um agen­te do GSU (Uni­da­de Po­li­ci­al de Guar­da Di­plo­má­ti­ca) e cau­sar fe­ri­men­tos gra­ves”, dis­se o che­fe da po­lí­cia Vi­ta­lis Oti­e­no. O agen­te é mem­bro da Ge­ne­ral Ser­vi­ces Unit (GSU), uma uni­da­de pa­ra­mi­li­tar en­car­re­ga­da de vi­gi­ar em­bai­xa­das. Ele foi hos­pi­ta­li­za­do com fe­ri­men­tos e o seu es­ta­do de saú­de é es­tá­vel.

O che­fe da Po­lí­cia ex­pli­cou que o ho­mem se di­ri­giu a pé até às me­di­a­ções da em­bai­xa­da nor­te-ame­ri­ca­na e quan­do es­ta­va pró­xi­mo da en­tra­da do cen­tro de vis­tos ten­tou pe­gar na ar­ma de um dos agen­tes.

Se­gun­do a Po­lí­cia, o agres­sor era um que­ni­a­no de 24 anos ori­gi­ná­rio de Wa­jir, nu­ma re­gião do Nor­des­te do país fron­tei­ri­ça com a So­má­lia.

O che­fe da Po­lí­cia do bair­ro re­cu­sou-se a es­pe­cu­lar so­bre as mo­ti­va­ções do agres­sor an­tes da con­clu­são da in­ves­ti­ga­ção. Até ao mo­men­to, não se sa­be se foi um ac­to de lou­cu­ra ou se res­pon­deu a mo­ti­vos po­lí­ti­cos ou re­li­gi­o­sos. “Qu­e­re­mos sa­ber se o agres­sor tem cúm­pli­ces ou se foi en­vi­a­do por al­guém”, dis­se Vi­ta­lis.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.