Ven­de­do­res dos mer­ca­dos di­ag­nos­ti­ca­dos com cá­ri­es

Jornal de Angola - - SOCIEDADE - WAL­TER AN­TÓ­NIO |

A As­so­ci­a­ção Na­ci­o­nal dos Téc­ni­cos de Estomatologia de An­go­la (ANTEA) di­ag­nos­ti­cou seis mil ca­sos de cá­ri­es den­tá­ri­as em 12 mil ven­de­do­res jo­vens e adul­tos nos mer­ca­dos in­for­mais das pro­vín­ci­as de Lu­an­da e Ben­go no pri­mei­ro tri­mes­tre do ano em cur­so.

A cam­pa­nha na ca­pi­tal do país de­cor­reu nos mer­ca­dos Ca­tin­ton, Qui­ló­me­tro 30 e Qui­ko­lo e na pro­vín­cia do Ben­go no mer­ca­do do Pan­gui­la.

O da­do foi re­ve­la­do on­tem, em Lu­an­da, pe­lo vi­ce-pre­si­den­te da ANTEA, Ave­li­no Ca­chi­lan­da­la, du­ran­te uma cam­pa­nha de edu­ca­ção so­bre Hi­gi­e­ne Oral que de­cor­reu nas ime­di­a­ções do mer­ca­do Cha­bá, na Mai­an­ga. A cam­pa­nha en­qua­dra-se nas co­me­mo­ra­ções do Mês da Hi­gi­e­ne Bu­cal, que se as­si­na­la em Ou­tu­bro, em to­do o mun­do.

“A de­fi­ci­en­te hi­gi­e­ne oral, con­su­mo exa­ge­ra­do de açú­car e a má ali­men­ta­ção são as prin­ci­pais cau­sas das cá­ri­es”, dis­se Ave­li­no Ca­chi­lan­da­la, ex­pli­can­do que a cá­rie den­tá­ria é uma do­en­ça in­fec­ci­o­sa trans­mis­sí­vel, de ori­gem bac­te­ri­a­na, ca­rac­te­ri­za­da pe­la des­trui­ção lo­ca­li­za­da dos te­ci­dos den­tá­ri­os e a for­ma­ção de uma ca­vi­da­de no den­te, a qual, se não tra­ta­da, po­de pro­gre­dir até des­truí-lo to­tal­men­te.

Cer­ca de 40 es­tu­dan­tes do cur­so de estomatologia da Es­co­la de For­ma­ção de Saú­de, lo­ca­li­za­da na Ci­da­de do Ki­lam­ba, e vá­ri­os alu­nos da es­co­la de al­fa­be­ti­za­ção do bair­ro Mar­go­so, dis­tri­to ur­ba­no da Mai­an­ga, dis­tri­buí­ram pan­fle­tos so­bre a hi­gi­e­ne oral.

O es­to­ma­to­lo­gis­ta Ave­li­no Ca­chi­lan­da­la acen­tu­ou que as cam­pa­nhas de edu­ca­ção so­bre hi­gi­e­ne oral da ANTEA são pro­mo­vi­das com co­la­bo­ra­ção da em­pre­sa Ema­xi­com-Col­ga­te. Nes­se âm­bi­to, ar­ran­cou on­tem a cam­pa­nha de edu­ca­ção e sen­si­bi­li­za­ção so­bre saú­de oral nas gran­des su­per­fí­ci­es co­mer­ci­ais de Lu­an­da.

Ca­chi­lan­da­la lan­çou um con­se­lho aos che­fes de fa­mí­lia a pas­sa­rem a le­var as cri­an­ças, a par­tir dos seis me­ses até à ida­de adul­ta, à con­sul­ta de estomatologia. Se­gun­do ele, a frequên­cia ao den­tis­ta pos­si­bi­li­ta a cor­rec­ção dos den­tes que bro­tam em más con­di­ções e de­tec­tam-se as cá­ri­es den­tá­ri­as e ou­tras do­en­ças da bo­ca. O es­to­ma­to­lo­gis­ta re­co­men­da uma ali­men­ta­ção cons­ti­tuí­da por fru­tas, ce­re­ais, car­ne, pei­xe, ver­du­ras, lei­te e io­gur­tes.

A es­to­ma­to­lo­gis­ta Ju­li­e­ta Nam­bu­le Tchi­cam­ba, ao dis­ser­tar na pa­les­tra so­bre saú­de oral no Cap 38 do MPLA, no bair­ro Mar­go­so, ape­lou aos es­tu­dan­tes a evi­ta­rem o con­su­mo exa­ge­ra­do das co­mi­das do­ces, de mo­do a evi­ta­rem con­trair do­en­ças bu­cais.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.