DESTRUÍDAS IN­FRA-ES­TRU­TU­RAS DA ENDE NO MU­NI­CÍ­PIO DE BE­LAS Van­da­li­za­dos equi­pa­men­tos da EPAL

Jornal de Angola - - DESPORTO - DO­MIN­GOS DOS SAN­TOS

Vá­ri­os equi­pa­men­tos eléc­tri­cos em fa­se de con­clu­são pa­ra o for­ne­ci­men­to re­gu­lar de ener­gia aos mo­ra­do­res de al­guns bair­ros da co­mu­na do Ca­ma­ma, mu­ni­cí­pio de Be­las, em Lu­an­da, fo­ram rou­ba­dos e van­da­li­za­dos por gru­pos or­ga­ni­za­dos de mal­fei­to­res. A ac­ção cri­mi­no­sa, em prin­cí­pio, já pro­vo­cou um pre­juí­zo de três mi­lhões de dó­la­res e a de­ten­ção de 14 pes­so­as.

O mi­nis­tro da Ener­gia e Águas, João Bap­tis­ta Bor­ges, acom­pa­nha­do dos se­cre­tá­ri­os de Es­ta­do da Ener­gia, das Águas, da Cons­tru­ção, do vi­ce-go­ver­na­dor de Lu­an­da pa­ra a Área Téc­ni­ca e In­fra-es­tru­tu­ras, o co­man­dan­te pro­vin­ci­al da Po­lí­cia Na­ci­o­nal e qua­dros do sec­tor, vi­si­tou os equi­pa­men­tos des­truí­dos lo­ca­li­za­dos nas ime­di­a­ções dos con­do­mí­ni­os Jar­dim de Ro­sas, Aus­tin, Cam­pus Uni­ver­si­tá­rio, Bair­ros da Ju­ven­tu­de, Bon­de Cha­péu e Ca­ma­ma, on­de fo­ram des­truí­dos 36 pos­tos de trans­for­ma­ção, dos 46 ins­ta­la­dos e uma boa par­te dos 46 ar­má­ri­os de dis­tri­bui­ção já con­cluí­dos.

O pre­si­den­te do con­se­lho de ad­mi­nis­tra­ção da Em­pre­sa Na­ci­o­nal de Dis­tri­bui­ção de Elec­tri­ci­da­de (ENDE), Fran­cis­co Ta­li­no, fa­lou em pre­juí­zos avul­ta­dos na or­dem dos três mi­lhões de dó­la­res pro­vo­ca­dos pe­la van­da­li­za­ção dos equi­pa­men­tos.

“Co­mo aca­bá­mos de ver, re­al­men­te o grau de des­trui­ção das ins­ta­la­ções que vi­si­ta­mos ho­je é ele­va­do”, la­men­tou, re­ve­lan­do que as in­fra-es­tru­tu­ras fo­ram en­tre­gues em Mar­ço des­te ano pe­lo em­prei­tei­ro e pe­lo Mi­nis­té­rio da Cons­tru­ção, que ini­ci­al­men­te acom­pa­nhou a exe­cu­ção das obras. As obras não fo­ram en­tre­gues pa­ra en­tra­rem lo­go em fun­ci­o­na­men­to, mas sim pa­ra se­rem con­cluí­das. De­le­ga­ção mul­tis­sec­to­ri­al vi­si­tou as ins­ta­la­ções destruídas pe­los mar­gi­nais

Por is­so, des­de Mar­ço até à da­ta es­ta­vam a ser mo­bi­li­za­dos re­cur­sos pa­ra a sua con­clu­são. “Mui­tos des­ses equi­pa­men­tos são im­por­ta­dos e to­da a mo­bi­li­za­ção pa­ra a sua con­clu­são foi fei­ta e in­clu­si­ve par­te de­les já se en­con­tra no país. Por­tan­to, es­ta­mos em con­di­ções de dar avan­ço a es­sa con­clu­são, mas ago­ra te­mos es­sa par­te acres­ci­da”, ex­pli­cou.

Pa­ra evi­tar que o ma­te­ri­al que res­tou se­ja igual­men­te rou­ba­do, o mi­nis­tro da Ener­gia e Águas, João Bap­tis­ta Bor­ges, ori­en­tou a ENDE a re­ti­rar os equi­pa­men­tos e a guar­dá-los em lo­cal se­gu­ro en­quan­to se tra­ba­lha no sen­ti­do de con­cluir as obras.

“Vi­san­do pro­te­ger o ma­te­ri­al que ain­da não foi me­xi­do ou aque­le que ten­do si­do me­xi­do, ain­da tem al­gu­ma re­cu­pe­ra­ção viá­vel, re­ce­be­mos a ori­en­ta­ção de re­ti­rar­mos es­ses equi­pa­men­tos pa­ra se­rem guar­da­dos num lo­cal se­gu­ro e, na me­di­da em que for­mos ener­gi­zan­do par­tes des­sas ins­ta­la­ções, va­mos re­co­lo­car os equi­pa­men­tos pa­ra en­tra­rem em ser­vi­ço”, dis­se o pre­si­den­te do con­se­lho de ad­mi­nis­tra­ção da ENDE. Fran­cis­co Ta­li­no, ape­sar de re­co­nhe­cer que no pas­sa­do hou­ve si­tu­a­ções do gé­ne­ro com a co­ni­vên­cia de tra­ba­lha­do­res da em­pre­sa, ne­gou o en­vol­vi­men­to nos ac­tos re­cen­tes de fun­ci­o­ná­ri­os da ENDE, pe­lo grau de des­trui­ção e van­da­lis­mo que os equi­pa­men­tos apre­sen­tam.

“Vi­mos que o grau de des­trui­ção per­se­gue um de­ter­mi­na­do ob­jec­ti­vo que é apro­vei­tar o co­bre pa­ra fins que ain­da não con­se­gui­mos descobrir, mas que a po­lí­cia es­tá a tra­ba­lhar pa­ra es­cla­re­cer. Por is­so, co­mo pu­de­ram ver, não nos pa­re­ce ser obra in­ter­na”, jus­ti­fi­cou.

Pa­ra o pre­si­den­te do con­se­lho de ad­mi­nis­tra­ção da ENDE, as evi­dên­ci­as apon­tam pa­ra gru­pos or­ga­ni­za­dos com fo­co no lu­cro fá­cil, na me­di­da em que a ac­ção vi­sou a re­ti­ra­da do co­bre e des­trui­ção do ma­te­ri­al sem im­pli­ca­ção na pro­du­ção de ener­gia co­mo por­tas e ja­ne­las. O co­man­dan­te mu­ni­ci­pal de Be­las da Po­lí­cia Na­ci­o­nal, su­pe­rin­ten­den­te­che­fe Al­ber­to Ba­la, ga­ran­tiu que fo­ram de­ti­dos no­ve ci­da­dãos na­ci­o­nais por prá­ti­ca de rou­bo dos equi­pa­men­tos eléc­tri­cos e cin­co es­tran­gei­ros por su­pos­ta­men­te se­rem os com­pra­do­res e man­dan­tes do cri­me.

“Os com­pra­do­res são de na­ci­o­na­li­da­de mar­fi­nen­se, gui­ne­en­se e con­go­le­sa-de­mo­crá­ti­ca. Eles fo­ram apre­sen­ta­dos à Pro­cu­ra­do­ri­aGe­ral da Re­pú­bli­ca pa­ra de­pois o pro­ces­so tran­si­tar em jul­ga­men­to”, dis­se Al­ber­to Ba­la, acres­cen­tan­do que os au­to­res do rou­bo es­tão de­ti­dos há 15 di­as e os com­pra­do­res há uma se­ma­na.

Os ca­bos de co­bre rou­ba­dos eram le­va­dos pa­ra al­gu­mas fá­bri­cas lo­ca­li­za­das em Vi­a­na, on­de eram di­luí­dos pa­ra se­rem trans­for­ma­dos em alu­mí­nio tra­ta­do pa­ra ser ven­di­do su­pos­ta­men­te no mer­ca­do in­for­mal.

“Ain­da es­ta­mos a tra­ba­lhar no sen­ti­do de per­ce­ber­mos o des­ti­no fi­nal des­ses pro­du­tos”, fri­sou o ofi­ci­al su­pe­ri­or da Po­lí­cia Na­ci­o­nal que es­pe­ra que a lei se­ja mais agres­si­va com os au­to­res des­ses cri­mes, pa­ra evi­tar que si­tu­a­ções do gé­ne­ro vol­tem a ser re­gis­ta­das.

Con­du­ta do Ki­lam­ba

A con­du­ta de mil mi­lí­me­tros que le­va água à ci­da­de do Ki­lam­ba tam­bém tem si­do al­vo de ac­tos de van­da­lis­mo pra­ti­ca­dos por ga­rim­pei­ros e po­pu­la­res re­si­den­tes ao lon­go da li­nha. Por es­te fac­to, tem-se re­gis­ta­do res­tri­ções no abas­te­ci­men­to do pre­ci­o­so lí­qui­do aos mo­ra­do­res da­que­la cen­tra­li­da­de.

A ad­mi­nis­tra­do­ra exe­cu­ti­va da Em­pre­sa Pú­bli­ca de Águas de Lu­an­da (EPAL), Li­ze­te Pas­co­al, con­si­de­rou “de­li­ca­da” a si­tu­a­ção que tem pro­vo­ca­do al­guns cons­tran­gi­men­tos, na me­di­da em que os es­tra­gos ali ve­ri­fi­ca­dos afec­tam prin­ci­pal­men­te os mo­ra­do­res da ci­da­de do Ki­lam­ba.

Isabel Al­len­de, a fi­lha do an­ti­go Pre­si­den­te do Chi­le Sal­va­dor Al­len­de, de­pos­to em 1973 por um gol­pe de Es­ta­do mi­li­tar, não se vai can­di­da­tar às pre­si­den­ci­ais de 2017. “De­pois de uma atu­ra­da re­fle­xão, de­ci­di não avan­çar com a can­di­da­tu­ra”, dis­se Isabel Al­len­de. A de­pu­ta­da pre­ci­sou que vai con­cen­trar es­for­ços na “ma­nu­ten­ção da uni­da­de no seio do Par­ti­do So­ci­a­lis­ta”, fun­da­do pe­lo pai em 1930.

Os con­fron­tos en­tre as tro­pas go­ver­na­men­tais e as for­ças is­la­mi­tas pa­ra pôr fim ao cer­co im­pos­to aos bair­ros no les­te de Ale­po já fez 21 mor­tos, no­ti­ci­ou on­tem a agên­cia es­pa­nho­la EFE. Se­gun­do a EFE, aviões de gu­er­ra ata­ca­ram os bair­ros de Al Rashi­din, Pro­jec­to 1070 e Dahi­el al Asad, zo­nas con­tro­la­das pe­los jiha­dis­tas is­lâ­mi­cos que na sex­ta-fei­ra anun­ci­ou o iní­cio da “ba­ta­lha” pa­ra le­van­tar o cer­co im­pos­to a bair­ros a les­te e sul de Ale­po.

VIGAS DA PURIFICAÇÃO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.